OFERTA FORMATIVA

Ref. 28501 Inscrições abertas até 22-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-216/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 23-04-2024

Fim: 23-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Monsenhor José Galamba de Oliveira, Marrazes

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Agrupamento de Escolas de Marrazes

Enquadramento

As orientações para o Espaço Europeu da Educação até 2025 e Cooperação Europeia até 2030, emanadas da Resolução do Conselho da União Europeia (aprovada a 18 de fevereiro de 2021), estabelecem como prioridades estratégicas i) Melhorar a qualidade, a equidade, a inclusão e o sucesso de todos em matéria de educação e formação; ii) Tornar a aprendizagem ao longo da vida e a mobilidade uma realidade para todos; e ii) Reforçar as competências e a motivação dos profissionais da educação. Neste sentido, é responsabilidade das Instituições de Ensino Superior, que formam professores, envolverem-se na sua formação contínua, mas numa perspetiva inovadora, a de novas construções sociais de aprendizagens, para que se possam alcançar as referidas e tão ambiciosas prioridades estratégicas.

Objetivos

• Incrementar uma cultura democrática e a colegialidade; • Fortalecer da autoconfiança dos participantes; • Consolidar o espírito de grupo, a capacidade para interagir socialmente e praticar a interdisciplinaridade; • Criar as bases de uma nova construção social de aprendizagem e educação.

Conteúdos

1. Auto-organização dos intervenientes, a partir de um assunto e/ou de um problema; 2. Definição de um primeiro objetivo indutor de formação; 3. Previsão dos tempos e locais de encontro a disponibilizar; 4. Referência a um núcleo documental; 5. Determinação do perfil do líder/monitor; 6. Formalização do projeto de formação; 7. Avaliação de processos e reformulação do projeto.

Metodologias

Promove-se a facilidade de adaptação dos temas propostos às necessidades dos intervenientes, bem como dos horários à sua disponibilidade e principalmente a criação de um ambiente de grupo em que estão todos ―em pé de igualdade. Assim, uma panóplia de métodos (estudos de caso, método dos problemas, método da discussão, guia de estudos, método da representação, e o estudo de situações, pesquisas Web e bibliográfica, trabalhos de grupo e individuais, entre muitos outros) estão ao dispor dos participantes e de acordo com o que eles identificarem como sendo melhor para o tema a refletir. Deve ter-se em consideração o tempo, na medida em que o mesmo seja suficiente para o aprofundamento dos temas e esclarecimento das dúvidas existentes.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo de assiduidade.

Modelo

Questionário online.

Bibliografia

AUSUBEL, D. (2012) Psicologia Educacional. Rio de janeiro: Editora interamericana. PACHECO, J. (2006). Caminhos para a Inclusão. Porto Alegre, Artmed. PACHECO, J. (2007). Formação e Transformação em Educação. São Paulo, Vozes. PACHECO, J. (2013). A Escola da Ponte sob múltiplos olhares. Porto Alegre, Artmed. PACHECO, J. (2018). Um compromisso ético com a educação. Lisboa: Mahatma.


Observações

Formador: José Pacheco

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

516

Ref. 28301 Inscrições abertas até 22-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117077/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 24-04-2024

Fim: 10-07-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Pinhal do Rei - Marinha Grande

Formador

Leandro Miguel Gomes Pereira

Destinatários

Professores dos Grupos 430, 500, 510, 520, 530, 540, 550

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 430, 500, 510, 520, 530, 540, 550. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 430, 500, 510, 520, 530, 540, 550.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

A experiência combinada de hardware e software, fornecida pela computação física moderna, é mais adequado para ensinar ambientes de programação. É uma área de crescimento recente no ensino de ciência da computação, que envolve a combinação de software e hardware para construir sistemas físicos interativos, que medem diversos elementos do mundo real, especialmente com a linguagem Python, na sua versão de MicroPython para “embutir” em diversos dispositivos, que poderão ser em enquadrados em sistemas de “Internet das Coisas” (IoT) Assim, para promover a literacia dos professores em relação à linguagem de programação Python, este formação deverá contribuir para integrar os sistemas de computação física com a linguagem de programação Python em contexto de sala de aula, utilizando-se, neste caso concreto, o Micro:bit da BBC.

Objetivos

A computação física é uma área de crescimento no ensino de ciência da computação com a linguagem Python, na sua versão de MicroPython. Assim, a formação contribuirá para integrar os sistemas de computação física com Python no contexto de sala de aula, utilizando-se o Micro:bit da BBC. Desta forma, neste ambiente de aprendizagem da linguagem Python, os formandos serão capazes de desenvolver construções básicas de um programa usando variáveis, manipular a entrada e a saída de dados; acompanhar o fluxo de um programa, identificando valores mantidos em variáveis em diferentes estágios de execução; criar e controlar estruturas de diferentes tipos de ciclos; dominar a metodologia modular; escrever funções em programas e entender a necessidade do uso de estruturas de dados, dominando a sua operação, especialmente as listas e os dicionários; dominar eventos e diferentes sensores; saber ler e escrever dados em ficheiros.

Conteúdos

Introdução ao Python Instalação do Python e ambientes IDEs Python Os elementos básicos do Python Objetos, expressões e Tipos numéricos Variáveis e Atribuição Programas com condicionais Strings e entradas Uma digressão sobre a codificação de caracteres Ciclos For e While Funções, “scoping” e abstração Estruturas de dados: listas e dicionários Módulos e ficheiros O que é MicroPython? O que é a plataforma Micro:bit? O que podemos fazer com o MicroPython? Ambiente programação do Micro:bit Edição de código Importando Bibliotecas (Funções MicroPython) Codificação em tempo real, Eventos Escrevendo no Micro:bit Leitura e gravação digital Entradas/Saídas analógicas Comunicar com outros dispositivos usando o rádio e o BLE Leds, Butões, Sensores (acelerómetro, temperatura, magnetómetro, etc) Projectos práticos em MicroPython no Microbit, com programas complementares em Python (3.x)

Metodologias

As sessões seguirão dinâmicas de aprendizagem baseada em projetos, desenvolvidos em grupos e momentos de reflexão critica.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: - Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação presencial. - Classificação na escala de 1 a 10, de acordo com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio. Critérios de avaliação: - Reflexão crítica individual

Bibliografia

BBC micro:bit MicroPython, Release 1.0.1, Multiple authors, Sep 23, 2021 https://microbit-micropython.readthedocs.io/en/latest/tutorials/introduction.htmlPython guide, The Micro:bit Educational Foundation https://microbit.org/get-started/user-guide/python/Introduction to Computation and Programming Using Python With Application to Computational Modeling and Understanding Data third edition John V. Guttag, The MIT Press, Cambridge, Massachusetts, London


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 24-04-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 08-05-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
3 15-05-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 29-05-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
5 05-06-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 19-06-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 26-06-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 10-07-2024 (Quarta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

505

Ref. 26202 Inscrições abertas até 30-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122002/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 36.0 horas (18.0 horas presenciais + 18.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 07-05-2024

Fim: 18-06-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 D. Dinis, Leiria

Formador

Maria Isabel Pinto Ferreira Lourenço

Destinatários

Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A renovação do exercício diário da docência é fundamental para um contexto escolar que se quer implicado e transformador. Nesta ação de formação, propomos dar a conhecer a Arte Bruta ou Outsider Art, como uma forma catártica de expressão, arte pura, reveladora de visões pessoais, indiferente à cultura erudita e às convenções plásticas e pictóricas e, como tal, uma forma de expressão agregadora e integradora. O contacto com estas premissas, em particular por parte dos docentes que trabalham com alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem, privilegiando técnicas de desenvolvimento da espontaneidade e da fantasia, que obtêm a sua expressão no mundo concreto, visa possibilitar um trabalho criativo de experimentação de métodos artísticos lúdicos, de materiais suscetíveis de serem usados plasticamente pelos alunos para o desenvolvimento de alternativas compositivas, incorporando novos códigos visuais e sensitivos, em alternativa a uma prática docente tendencialmente lógico-verbal. Em suma, propõe-se um trabalho colaborativo e interdisciplinar, promotor de um entendimento transversal do currículo e fomentador de práticas inovadoras e agregadoras.

Objetivos

- Dar a conhecer a Arte Bruta ou Outsider Art, como uma forma de expressão agregadora e integradora; - Fomentar o uso de técnicas de desenvolvimento da espontaneidade e da fantasia que obtêm a sua expressão no mundo concreto; - Explorar as potencialidades dos materiais suscetíveis de ser usados plasticamente pelos alunos e desenvolver alternativas compositivas; - Analisar obras plásticas de Arte Bruta, enquanto expressão reveladora de visões pessoais, indiferente à cultura erudita e às convenções plásticas e pictóricas; - Elaborar atividades a desenvolver com os alunos, aplicando as técnicas e materiais apresentados e diversificando sugestões de expressão plástica, de arte bruta; - Partilhar e analisar, com o grupo, as atividades e o portfólio criado com experimentações, aferindo visões particulares do(s) aluno(s), a narrativa inerente, que apresentarão ao grupo.

Conteúdos

Nas Sessões presenciais Parte I - A ARTE BRUTA. CONTEXTUALIZAÇÃO E ASPETOS TEÓRICOS: 6 horas 1. A arte; A Arte como emoção; Formas puras de criação; 2. Apresentação de alguns movimentos e artistas; 3.Contextualização histórica da Arte Bruta ou Outsider Art. Características; 4. Apresentação de Jean Dubuffet e outros artistas da Arte Bruta e suas narrativas; 5. Análise de obras plásticas de Arte Bruta; 6. Exploração da plasticidade de alguns materiais de expressão plástica. Parte II - EXPLORAÇÃO DA PLASTICIDADE DE ALGUNS MATERIAIS DE ARTE: 9 horas 7. Elementos da linguagem visual, códigos visuais e sensitivos; 8. Técnicas de construção de roteiros que promovam a espontaneidade e a fantasia das crianças, com a coordenação não interventiva, mas orientadora do adulto; 9. Técnicas de construção de Roteiros; 10. Manipulação de escalas e esquemas compositivos; 11. Criação de atividades a desenvolver com os alunos. Parte III – PARTILHA: 3 horas 12. Apresentação dos trabalhos finais - na última sessão; 13. Formas de disseminação. Nas sessões de trabalho autónomo Parte I - 3 horas 14. Leitura de artigos, excertos de obras e visionamento de documentários. Parte II - 15 horas 15. Aplicação das atividades, individualmente, a um ou vários alunos. 16. Documentação fotográfica do processo e construção do portefólio.

Metodologias

Sessões Presenciais: Nas sessões presenciais far-se-á uma abordagem teórica ao tema. Estudar-se-ão algumas obras enquanto veículo de comunicação e os seus aspetos formais e plásticos. A componente prática decorre da aplicação de roteiros e da experimentação, que se pretende espontânea, mas orientada, de materiais e técnicas, segundo premissas inerentes à Arte Bruta e que conduzem a um resultado estético, e para implementação com alunos. Sob o ponto de vista produtivo, os docentes registarão os processos decorrentes da experimentação e criarão uma proposta de trabalho a partilhar com os colegas. Trabalho autónomo: - Leitura de artigos, excertos de obras e visionamento de documentários. - Implementação das atividades desenvolvidas nas sessões presenciais junto dos alunos. - Avaliação das atividades – verificação de necessidade de reformulação. - Elaboração de portefólio (inclui registo fotográfico) com os materiais e atividades desenvolvidas e realizadas.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta alguns indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador, tendo como base a participação e desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

COLVIN, Whitney and Mc CARROL, Elizabeth. (2013). Art for children with delays and disabilities: Teaching the way children learn. Texas Child Care / Volume 37, No. 2.DELAVAUX, Céline. (2019). Art Brut. Le guide. Flammanon.OLIVEIRA, Miguel e MILHANO, Sandrina. (2010). As Artes na Educação – Contextos de aprendizagem promotores de criatividade. Leiria: Folheto.ONUR ERMAN, D. (2018). Purest form of creation: Art Brut. New Trends and Issues Proceedings on Humanities and Social Sciences. [Online]. 5(6), pp 134-142. Acessível em: www.prosoc.eu (consultado em 6/11/2023.TASPINAR, Sevda Eraslan. (2022). Design Thinking and Art Education. Anadolu University Journal of Art and Design.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 14-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 21-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 28-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 04-06-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 18-06-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

514

Ref. 284T1 Inscrições abertas até 07-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-204/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-05-2024

Fim: 08-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Com base nos Decretos-leis n.ºs 54 e 55/2018, e após cinco anos de ações para a sua implementação, importa fazer um ponto da situação que sirva para refletir no que tem sido feito e o que ainda tem que ser desenvolvido ou melhorado. A partilha de sucessos e constrangimentos, práticas e ideias que têm surgido por este país devem contribuir para um Plano de Melhoria que sirva a todos, nos seus diversos ritmos de apropriação.

Objetivos

• Incentivar os formandos a conhecer os conceitos de identidade e pertença, cultura(s), pluralismo e diversidade cultural; • Compreender causas e formas de discriminação, racismo e xenofobia para se promover o diálogo intercultural (incluindo inter-religioso) e o fenómeno de globalização e a sua relação com migrações, etnicidade e inclusão; • Promover a adequação das necessidades e potencialidades de cada aluno e a garantia das condições da sua realização plena, promovendo a equidade e a igualdade de oportunidades no acesso ao currículo, na frequência e na progressão ao longo da escolaridade obrigatória nas medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão.

Conteúdos

Abordar a importância da Interculturalidade no currículo nacional, suas dinâmicas de ação nas Escolas, da educação pré-escolar ao ensino secundário, reconhecendo e valorizando a diversidade enquanto oportunidade para aprendizagem e respeito mútuos em benefício de e para todos, estabelecendo pontes de entendimento, diálogo e cooperação fundadas em processos de co construção democrática adequados à transformação da comunidade educativa como um todo. O que é mentoria e como funciona na prática. A mentoria como vantagem e oportunidade para professores e alunos e como tirar o melhor da relação entre mentor e mentorado. O conceito de inclusão como capacidade de entender e reconhecer o outro que é diferente em um ou vários aspectos, respeitando suas pluralidades e o integrando no ambiente. A inclusão criando espaços saudáveis para pessoas com aspectos diferentes do seu, aceitando e lidando com as diferenças, adaptando o ambiente para que todos que estejam presentes sejam respeitados e consigam conviver independentemente das suas singularidades.

Metodologias

Diversas

Avaliação

A certificação implica o registo de assiduidade e a frequência da totalidade da ação de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online


Observações

Formadores: Marisa Carvalho Neil Mason

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-05-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 26701 Inscrições abertas até 07-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-208/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-05-2024

Fim: 13-05-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Vivemos num planeta com inúmeros problemas globais, podendo destacar-se, entre outros, as alterações climáticas, as desigualdades no acesso aos bens e direitos fundamentais, bem como as crises humanitárias. Sabemos que o futuro do planeta depende da formação de todos enquanto cidadãos, não só no que respeita aos conhecimentos, que devem ser adquiridos ao longo da vida, mas também através da aquisição de competências e valores. A cidadania e a educação para o empreendedorismo, alicerçados nos pilares fundamentais da educação e formação, são assim as ferramentas que estes projetos se propõem a desenvolver enquanto contributo para o futuro das pessoas e do planeta. Desta forma, a criação e implementação de projetos alinhados com os 17 ODS´ ganha especial relevo em meio escolar, quando alinhados com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA), com as Aprendizagens Essenciais (AE), bem como com a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania (ENEC). Conscientes que o sucesso de implementação da ENEC e da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA) está intrinsecamente ligado à cultura de cada escola e às oportunidades dadas aos alunos para se envolverem na tomada de decisões, nomeadamente nas que os afetam, projetos educativos (multi e transdisciplinares) ganham realce, incentivando a que os alunos aprendam através de desafios da vida real e da sua comunidade local, indo para além da sala de aula e da escola, e tomando em consideração as implicações das suas decisões e ações, tanto para o seu futuro individual como coletivo.

Objetivos

Capacitar os professores para integrar de forma efetiva e transversal os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no ambiente escolar, visando promover uma educação mais inclusiva, participativa e alinhada com os princípios da sustentabilidade, capacitando os alunos para serem agentes de mudança, conscientes e engajados na construção de um futuro sustentável.

Conteúdos

Estratégias de ensino orientadas para o perfil dos alunos que podem ser enquadradas com o projeto: • estratégias que envolvam a criatividade do aluno, designadamente imaginar hipóteses, criar um objeto ou solução face a um desafio; · • estratégias que desenvolvam o pensamento crítico e analítico dos alunos, designadamente, com o apoio do professor à sua concretização, discutir conceitos ou factos simples numa perspetiva disciplinar e interdisciplinar e problematizar situações ao seu nível; · • estratégias que envolvam por parte do aluno tarefas de pesquisa sustentada por critérios, com apoio inicial do professor à sua concretização, e com autonomia progressiva e incentivo à procura e aprofundamento de informação; • estratégias que envolvam por parte do aluno, com o apoio do professor à sua concretização, a elaboração de planos e esquemas simples e a promoção do estudo autónomo, identificando quais os obstáculos e formas de os ultrapassar; • estratégias e modos de organização das tarefas que impliquem por parte do aluno, com o apoio do professor à sua concretização: a assunção de responsabilidades adequadas ao que lhe for pedido e à sua idade; assumir e cumprir compromissos; contratualizar tarefas; assumir a apresentação de trabalhos simples com auto e heteroavaliação; dar conta a outros do cumprimento de tarefas e funções que assumiu.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

484

Ref. 176T08 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115753/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 22-04-2024

Fim: 29-05-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Joaquim Henrique de Oliveira Simões

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

- Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas - Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais - Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) - Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras - Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar\x96Planear\x96Agir\x96 Rever para a inclusão - Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens - Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas - Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 - Gerir a diversidade em sala de aula Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos - partilha de práticas. Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 - Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 29-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 06-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 08-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 13-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 15-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 20-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 22-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 27-05-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 29-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


474

Ref. 26901 A decorrer

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-210/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 11-04-2024

Fim: 02-05-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

A escola deve garantir a todas os jovens o acesso às aprendizagens, aos saberes, às competências, às atitudes e aos comportamentos necessários à vida em sociedade. Embora o sucesso escolar seja condicionado por fatores internos e externos, o papel da escola e do professor é crucial, assim como a colaboração entre os vários agentes educativos que compõem a comunidade escolar. Esta articulação é determinante para a melhoria das práticas educativas. O sucesso escolar não está diretamente relacionado, apenas, com os resultados académicos do aluno. Relaciona-se também com a postura e a motivação dos alunos perante a escola, com o tempo dedicado e os hábitos de estudo, com a sua capacidade de atenção/concentração, resolução de problemas e gestão de conflitos, criatividade e inovação. Assim, ao adaptarmos as estratégias de trabalho aos perfis dos alunos enquanto agentes ativos do processo educativo, estaremos a contribuir para a promoção do sucesso escolar de todos os alunos.

Objetivos

Promover e explorar competências inerentes a um perfil empreendedor em professores do ensino básico, secundário e profissional, sendo o professor considerado um verdadeiro agente de mudança, capaz de promover a melhoria de comportamento e atitude dos alunos, desafiando-os a trabalhar em equipa e a desenvolverem ideias e projetos empreendedores.

Conteúdos

Criatividade e resiliência: competências urgentes no sec.XX! - A criatividade é uma premissa basilar no sistema de ensino em pleno séc. XXI. Professores e alunos, marcados pela sociedade do conhecimento, a criatividade e inovação precisam de andar lado a lado para dar resposta a novos desafios. A escola e em particular a sala de aula tem sido vista como um contexto privilegiado de promoção da criatividade a fim de melhorar o progresso social e individual. No que diz respeito à legislação em matéria de educação, a criatividade tem ganho espaço em Portugal, onde a necessidade de formar cidadãos criativos tem aumentado consideravelmente e onde o papel da escola e do professor têm sido reconhecidos para alcançar esse objetivo. O desenvolvimento da criatividade na educação passa necessariamente pelo nível da criatividade dos profissionais que nela se encontram. Para favorecer o desenvolvimento da criatividade dos alunos, é importante contar com professores motivados a utilizar dinâmicas e estratégicas pedagógicas criativas e inovadoras que contribuam para o sucesso escolar dos alunos. Entender a importância da criatividade e de como ela pode ser estimulada para enriquecer o processo educativo é o primeiro passo para que a escola se conecte com o mundo atual em constante transformação.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 02-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


486

Ref. 273T1 A decorrer

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-212/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 14-03-2024

Fim: 23-05-2024

Regime: Presencial

Local: Leiria e Marinha Grande

Formador

Judite Maria Bessa Valverde

João José Baião de Jesus Peres

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Com base nos Decretos-leis nº 54 e 55/2018, e após cinco anos de ações para a sua implementação importa fazer um ponto da situação que sirva para refletir no que tem sido feito e o que ainda tem que ser desenvolvido ou melhorado. A partilha de sucessos e constrangimentos, práticas e ideias que têm surgido por este país, devem contribuir para um Plano de Melhoria que sirva a todos, nos seus diversos ritmos de apropriação.

Objetivos

• Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno; • Compreender que a avaliação é um processo deliberado, sistemático e contextualizado de recolha de informação que permite compreender o que os alunos sabem e são capazes de fazer em cada momento. • Refletir sobre novas práticas de ensino e de aprendizagem tornando o docente um designer de experiência, capaz de propor jornadas de aprendizagens diferenciadas, estabelecer novas interacções e acompanhar o desenvolvimento dos alunos. • Promover nas instituições a pluralidade de vozes, de práticas, de formas de ver, interpretar e mediar a arte, a cultura e os patrimónios e, desta forma, multiplicar os pontos de vista sobre os bens, as coleções, as programações.

Conteúdos

• Flexibilização pedagógica e curricular; • Trabalho colaborativo cooperativo; • Processos de avaliação pedagógica; • Práticas de avaliação pedagógica; • A avaliação criterial e a classificação. • A inovação como conceito em movimento, tendo as práticas pedagógicas inovadoras o caráter de sair do que é tradicional e ir em direção a novas experiências. • Extrapolar as paredes das salas de aula físicas e criar experiências de aprendizagem mais condizentes com a contemporaneidade e com o desenvolvimento das competências do século XXI. • Promoção de novas práticas de ensino e de aprendizagem que tornam o docente um designer de experiência, capaz de propor jornadas de aprendizagens diferenciadas e estabelecer novas interações. • Abordar a importância da Interculturalidade no currículo nacional, suas dinâmicas de ação nas Escolas. • A mentoria como vantagem e oportunidade para professores e alunos e como tirar o melhor da relação entre mentor e mentorado. • A inclusão criando espaços saudáveis para pessoas com aspetos diferentes do seu, aceitando e lidando com as diferenças, adaptando o ambiente para que todos que estejam presentes sejam respeitados e consigam conviver independentemente das suas singularidades.

Metodologias

Várias


Observações

A não participação no Ciclo de Conferências não invalida a participação destas tertúlias.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 20:00 1:30 Presencial
2 23-05-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 20:00 1:30 Presencial

Ref. 26301 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122097/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 14-03-2024

Fim: 15-06-2024

Regime: b-learning

Local: None

Formador

Catarina Mendes Lopes dos Santos

Destinatários

Professores dos Grupos 100, 110, 200, 210, 220, 910 e 920

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110, 200, 210, 220, 910 e 920. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110, 200, 210, 220, 910 e 920.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A leitura e a escrita constituem competências que favorecem a autonomia, independência, acesso e participação dos cidadãos, de modo pleno e efetivo na sociedade. O Princípio da Educabilidade Universal (decreto-lei 54/2018) baseia-se na assunção de que todos os alunos têm capacidades de aprendizagem e de desenvolvimento. Uma inclusão conseguida pode exigir o recurso a metodologias diferenciadas e adequadas em função das necessidades, potencialidades e interesses de cada aluno, partindo de um planeamento centrado no aluno. Alunos com incapacidades intelectuais manifestam maiores dificuldades no processo de aprendizagem de leitura e escrita (ALE) e um ritmo de aprendizagem mais lento na aquisição dessas competências (Gomes, 2013). O método Lemus (Santos & Martins, 2020), que integra a presente formação, recorre a metodologias multissensoriais e tem revelado ser um método que gera nos alunos motivação e sucesso. O método envolve estratégias sensoriais, como as visuais e auditivas, tradicionalmente utilizadas, mas também cinestésicas e táteis (nomeadamente da articulação motora dos fonemas constituintes das palavras). Estas estratégias têm funcionado como técnicas compensatórias que possibilitam maior probabilidade de sucesso na ALE de alunos com anterior insucesso e desmotivação para estas aprendizagens (Santos, 2016). Inicialmente destinada a alunos com incapacidades intelectuais, foi posteriormente, implementado, com sucesso, em diferentes contextos, nomeadamente no ensino secundário a alunos sem ALE. A intervenção tem mostrado vantagens no desenvolvimento de competências de autonomia na ALE, bem como da autoestima dos alunos, enquanto minimiza as disparidades em relação aos pares.

Objetivos

- Sensibilizar os docentes para a importância de uma correta identificação precoce das dificuldades de leitura e de escrita; - Desenvolver competências avaliativas, distintas, para as PAE e as perturbações de aprendizagem globais; - Otimizar as competências técnicas no âmbito da intervenção direta com crianças que apresentam dificuldades significativas de aprendizagem de leitura e escrita, através de metodologia multissensorial; - Dotar os formandos de conhecimentos ao nível da discriminação entre os diferentes subdomínios da linguagem e da forma como interagem na aprendizagem da leitura e da escrita; - Auxiliar os docentes na seleção das metodologias de aprendizagem em sala de aula, relacionando-as com as características individuais de cada aluno; - Discutir formas de diferenciação e personalização numa gestão flexível do currículo, dos espaços e dos tempos escolares para responder às singularidades de cada um, em momentos da aprendizagem escolar; - Dotar os docentes de competências de aplicação do método “Lemus: Metodologia Multissensorial para o ensino de leitura e escrita”, através de um acompanhamento próximo por parte das formadoras.

Conteúdos

11 horas (6 horas online + 5 horas presenciais) Bloco 1 1. Fundamentos neuropsicológicos da aprendizagem da leitura e escrita; 2. Competências básicas para aprendizagem da leitura e escrita; Bloco 2 3. Linguagem e a sua relação com as aprendizagens formais de leitura e escrita; 3.1. Semântica; 3.2. Morfologia; 3.3. Sintaxe; 3.4. Pragmática; 3.5. Fonologia. 4. Perturbações do Neurodesenvolvimento e as dificuldades de aprendizagem: 4.1. PAE na leitura; 4.2. PAE na escrita; 5. Perturbações intelectuais do desenvolvimento e as aprendizagens de leitura e escrita; 6. Avaliação de leitura e escrita nas perturbações intelectuais do desenvolvimento. Bloco 3 - 5 horas de trabalho autónomo 5 horas (2 horas online + 3 horas presenciais) Bloco 4 7. Modelos e métodos de aprendizagem de leitura e escrita: 7.1. Métodos ascendentes (sintéticos); 7.2. Métodos descendentes (analíticos); 7.3. Métodos interativos (sintético-analíticos); 7.4. Métodos multissensoriais: definição/fundamentos neuropsicológicos 8. Método Lemus. 8.1. Objetivos e procedimentos base para a implementação do método; 8.2. Ajudas sensoriais: visuais, auditivas, cinestésicas e táteis; 8.3. Estrutura do método; 8.4. Planificação e intervenção. Bloco 5 - 10 horas de trabalho autónomo 5 horas (2 horas online + 3 horas presenciais) Bloco 6 9. Apresentação de vídeos de casos reais com intervenção com método “Lemus”; 10. Aplicação do método com estratégias de Role-Play, seguida de debate; Bloco 7 - 10 horas de trabalho autónomo 5 horas (4 horas presenciais) Bloco 8 11. Apresentação de trabalhos (vídeos de estudos de caso em prática pedagógica); 12. Análise e discussão dos vídeos; 13. Avaliação e conclusão da formação.

Metodologias

A - Momentos de formação presencial (15 h) 1.Metodologia Expositiva e Demonstrativa; 2.Estudos de Caso: análise e realização de linhas de base para aplicação do Lemus; 3.Manipulação e construção de materiais de intervenção pedagógica; 4.Desenvolvimento de planos de intervenção individuais de trabalho com o método; 5.Visionamento e análise de vídeos de casos reais em implementação ativa do método Lemus; 6.Realização em grande grupo dos gestos constituintes do método; 7.Partilha no grande grupo dos trabalhos realizados para análise, debate e reflexões práticas. B - Momentos de formação a distância (10h) 8.Apresentação dos fundamentos teóricos do método multissensorial Lemus; 9.Realização de tarefas, em plataformas de videoconferência, em grupo e individualmente, a partir de propostas de atividades; 10.Produção de materiais em grupo. B - Trabalho autónomo (15h) 1.Identificação do perfil de alunos que possam ser enquadrados na aprendizagem com a aplicação do método multissensorial “Lemus”; 2.Calendarização e definição de objetivos a curto prazo para a aplicação do método a um aluno; 3.Produção de material pedagógico compatível com o nível da criança, tendo por base a metodologia multissensorial “Lemus”; 4.Implementação do método multissensorial e das estratégias abordadas com alunos selecionados; 5.Pesquisa bibliográfica de metodologias de ensino de leitura e escrita; 6.Aplicação dos métodos em estudo na sala de aula com os alunos para depois debater e refletir sobre as práticas em grande grupo.

Avaliação

- Participação (30%): Grau de empenho e trabalho produzido, nas tarefas de realização conjunta, (presencial e a distância); - Produção (50%): Qualidade dos materiais produzidos e do trabalho final de implementação apresentado; - Reflexão crítica individual (20%): Análise crítica da ação e das implicações para as práticas pedagógicas e educativas. A avaliação final será traduzida numa classificação quantitativa (escala de 1 a 10 valores). A aprovação na ação dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de ⅔ do total de horas conjuntas da ação.

Bibliografia

Blomert, L. & Froyen, D. (2010). Multi-sensory learning to read. International Journal of Psychophysiology, 77, pp. 195-204.Gomes, A. (2013). A produção escrita de alunos com e sem síndrome de Down: Uma análise da coerência textual. Educar em Revista, 47, 285-300.Martins, I. C. & Santos, C. (2021). Leitura e Escrita Multissensorial: o método Lemus. Diversidades, 57, 33-37.Santos, C. (2016). Método multissensorial para a aprendizagem da leitura e escrita em perturbações neurodesenvolvimentais. Tese de Mestrado, Escola Superior de Saúde de Viseu - IPV, Viseu.Serra, S. (2012). O método multissensorial no caso português - Uma abordagem possível? (Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 11-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 16-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 06-06-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 21-06-2024 (Sexta-feira) 15:30 - 18:30 3:00 Presencial
8 22-06-2024 (Sábado) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
9 22-06-2024 (Sábado) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


496

Ref. 12202 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-123097/24

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-03-2024

Fim: 04-06-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Dr. Correia Mateus - Leiria

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores do Grupo 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Covid-19 trouxe novos desafios e alguns equipamentos informáticos às escolas. Da reflexão sobre o plano de ensino à distância das escolas e a procura por práticas que facilitem o trabalho colaborativo entre professores e promovam estratégias inovadoras e indutoras de mudanças que ajudem a antecipar e prevenir o insucesso, surge a necessidade desta oficina. Procura-se ir ao encontro dos princípios do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar que visa ajudar as escolas a encontrar soluções e conceber planos de ação, pensados ao nível de cada escola, com o objetivo de melhorar práticas educativas e as aprendizagens dos alunos. A Aprendizagem Ativa (AE) é um processo de ensino que tem como objetivo envolver os alunos nas atividades de aprendizagem levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer. Os elementos centrais da AE são a atividade do aluno e o seu envolvimento no processo de aprendizagem. Há evidências na literatura que mostram que os alunos quando participam ativamente na sua aprendizagem aprendem melhor. Baseia-se nos pressupostos construtivistas de que o conhecimento não é transmitido, mas sim construído. A AE pressupõe uma mudança do paradigma educacional e coloca o aluno no centro do ato educativo, onde este é implicado no processo de construção do seu saber, cabendo ao professor o papel de facilitador e dinamizador das tarefas propostas de forma a estimular a participação e o envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem. A construção de cenários de aprendizagem que promovam a AE com a utilização das TIC na exploração de conteúdos curriculares do Português, Matemática e Estudo do Meio proporcionarão aprendizagens significativas e dotarão os professores com recursos e ferramentas para a concretização dessas práticas.

Objetivos

1. Analisar e debater metodologias de trabalho na sala de aula de acordo com o público-alvo e com os conteúdos curriculares; 2. Explorar exemplos de projeto nacionais e internacionais que recorram à metodologia de aprendizagem baseada em projetos; 3. Fomentar a criação de redes de aprendizagem colaborativa que contribuam para a construção de aprendizagens significativas, incentivando a participação ativa dos alunos; 4. Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo na escola que favoreçam a partilha de práticas pedagógicas; 5. Planificar projetos, recorrendo à metodologia de aprendizagem baseada em projetos ou em problemas; 6. Explorar, analisar e produzir instrumentos de avaliação formativa e/ou sumativa, recorrendo a tecnologias digitais; 7. Experimentar tecnologias e recursos digitais passíveis de apoiar atividades de aprendizagem ativa; 8. Organizar e implementar atividades de aprendizagem ativa em sala de aula com os alunos; 9. Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno, em contexto escolar e analisar as suas potencialidades em função das aprendizagens realizadas pelos alunos.

Conteúdos

Módulo 1: Aprendizagem ativa (5 horas): − Conceito de aprendizagem ativa. − Exemplos de ambientes de aprendizagem centrados no aluno. Discussão e debate sobre as principais diferenças entre aprendizagem ativa e aprendizagem passiva. − Principais benefícios da pedagogia de aprendizagem ativa. − Métodos e estratégias de aprendizagem ativa. - Exemplos práticos de aprendizagem ativa. - Discussão e debate sobre as principais diferenças entre aprendizagem ativa e aprendizagem passiva. - Experimentar estratégias de aprendizagem ativa. - Reflexão conjunta sobre os principais benefícios da aprendizagem ativa. Módulo 2: Metodologias Ativas com as TIC na didática do Português (5 horas): − Desafios das abordagens de aprendizagem ativa com a utilização de ferramentas TIC na exploração e consolidação de conceitos e das aprendizagens essenciais do Português (Explicitar ideias-chave do texto; Redigir textos com utilização correta das formas de representação escrita; Escrita de Textos; Regras Gramaticais. - Exemplos práticos de aprendizagem ativa com a TIC na didática do Português. Módulo 3: Metodologias Ativas com as TIC na didática da Matemática (5 horas): − Desenvolver atitudes positivas face à Matemática e a capacidade de resolução de problemas com recurso a estratégias de aprendizagem ativa; - Explorar situações de aprendizagem ativa na exploração de conteúdos relacionados com os temas Números e Operações, Geometria e Medida, Organização e Tratamento de Dados e Resolução de problemas, Raciocínio e Comunicação. Módulo 4: Metodologias Ativas com as TIC na didática do Estudo do Meio (5 horas): - Exploração de atividades de aprendizagem ativa para utilização em sala de aula com os alunos que promovam uma abordagem integradora dos conhecimentos, valorizando a compreensão e a interpretação dos processos naturais, sociais e tecnológicos, numa perspetiva Ciência-Tecnologia-Sociedade-Ambiente. Módulo 5: Organização de atividades de aprendizagem ativa para a sala de aula (5 horas) − Planificação de atividades de aprendizagem ativa para utilização em sala de aula com os alunos. − Experimentação de uma atividade de aprendizagem ativa no contexto de sala de aula. − Reflexão crítica sobre a experimentação realizada relativamente à aprendizagem dos alunos e desenvolvimento das suas competências. - Apresentação e partilha final da atividade implementada. - Reflexão crítica, individual, sobre o impacto da implementação desenvolvida. - Avaliação da ação de formação. Alguns exemplos de ferramentas e recursos digitais de apoio ao desenvolvimento das atividades propostas: − O “Padlet” (https://padlet.com/), Wakelet para reflexão, partilha/debate de ideias, documentação do processo, construção colaborativa; − O “Popplet” (http://popplet.com/), para agrupamento, análise e planeamento da informação; − O “Socrative”; Plickers (https://plickers.com/); Quizziz; Kahoot; Nearpod; para recolha em tempo real de informação; − O “Tricider” (http://www.tricider.com/), para partilha/debate de ideias, votação e argumentação; − QR Code Generator (https://www.the-qrcode-generator.com/), para partilha e acessibilidade de conteúdos; - Emaze; Genial.ly, para construir apresentações dinâmicas e interativas; -Tinkercad, para construção de projetos 3D; - Uso de simuladores on-line para o ensino da Matemática e Estudo do Meio https://phet.colorado.edu/pt_BR/.

Metodologias

Será utilizada a metodologia de aprendizagem por execução de tarefas que os formandos realizam ao longo da oficina de formação. As tarefas a realizar decorrem tanto nas sessões conjuntas como nas sessões de trabalho autónomo, durante as quais os formandos têm que desenvolver recursos, atividades e materiais de acordo com as ferramentas e conteúdos apresentados. As sessões de trabalho conjunto terão caráter teórico-prático e as atividades propostas encontram-se projetadas para uma possível experimentação prática pelos formandos nos seus contextos educativos.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta os seguintes indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador tendo como base os contributos e o desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, individual ou em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-03-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 26-03-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 09-04-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 23-04-2024 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
5 07-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 14-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 28-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
8 04-06-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


182

Ref. 12201 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-123097/24

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-03-2024

Fim: 03-06-2024

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Acácio Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores do Grupo 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Covid-19 trouxe novos desafios e alguns equipamentos informáticos às escolas. Da reflexão sobre o plano de ensino à distância das escolas e a procura por práticas que facilitem o trabalho colaborativo entre professores e promovam estratégias inovadoras e indutoras de mudanças que ajudem a antecipar e prevenir o insucesso, surge a necessidade desta oficina. Procura-se ir ao encontro dos princípios do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar que visa ajudar as escolas a encontrar soluções e conceber planos de ação, pensados ao nível de cada escola, com o objetivo de melhorar práticas educativas e as aprendizagens dos alunos. A Aprendizagem Ativa (AE) é um processo de ensino que tem como objetivo envolver os alunos nas atividades de aprendizagem levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer. Os elementos centrais da AE são a atividade do aluno e o seu envolvimento no processo de aprendizagem. Há evidências na literatura que mostram que os alunos quando participam ativamente na sua aprendizagem aprendem melhor. Baseia-se nos pressupostos construtivistas de que o conhecimento não é transmitido, mas sim construído. A AE pressupõe uma mudança do paradigma educacional e coloca o aluno no centro do ato educativo, onde este é implicado no processo de construção do seu saber, cabendo ao professor o papel de facilitador e dinamizador das tarefas propostas de forma a estimular a participação e o envolvimento dos alunos no processo de aprendizagem. A construção de cenários de aprendizagem que promovam a AE com a utilização das TIC na exploração de conteúdos curriculares do Português, Matemática e Estudo do Meio proporcionarão aprendizagens significativas e dotarão os professores com recursos e ferramentas para a concretização dessas práticas.

Objetivos

1. Analisar e debater metodologias de trabalho na sala de aula de acordo com o público-alvo e com os conteúdos curriculares; 2. Explorar exemplos de projeto nacionais e internacionais que recorram à metodologia de aprendizagem baseada em projetos; 3. Fomentar a criação de redes de aprendizagem colaborativa que contribuam para a construção de aprendizagens significativas, incentivando a participação ativa dos alunos; 4. Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo na escola que favoreçam a partilha de práticas pedagógicas; 5. Planificar projetos, recorrendo à metodologia de aprendizagem baseada em projetos ou em problemas; 6. Explorar, analisar e produzir instrumentos de avaliação formativa e/ou sumativa, recorrendo a tecnologias digitais; 7. Experimentar tecnologias e recursos digitais passíveis de apoiar atividades de aprendizagem ativa; 8. Organizar e implementar atividades de aprendizagem ativa em sala de aula com os alunos; 9. Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno, em contexto escolar e analisar as suas potencialidades em função das aprendizagens realizadas pelos alunos.

Conteúdos

Módulo 1: Aprendizagem ativa (5 horas): − Conceito de aprendizagem ativa. − Exemplos de ambientes de aprendizagem centrados no aluno. Discussão e debate sobre as principais diferenças entre aprendizagem ativa e aprendizagem passiva. − Principais benefícios da pedagogia de aprendizagem ativa. − Métodos e estratégias de aprendizagem ativa. - Exemplos práticos de aprendizagem ativa. - Discussão e debate sobre as principais diferenças entre aprendizagem ativa e aprendizagem passiva. - Experimentar estratégias de aprendizagem ativa. - Reflexão conjunta sobre os principais benefícios da aprendizagem ativa. Módulo 2: Metodologias Ativas com as TIC na didática do Português (5 horas): − Desafios das abordagens de aprendizagem ativa com a utilização de ferramentas TIC na exploração e consolidação de conceitos e das aprendizagens essenciais do Português (Explicitar ideias-chave do texto; Redigir textos com utilização correta das formas de representação escrita; Escrita de Textos; Regras Gramaticais. - Exemplos práticos de aprendizagem ativa com a TIC na didática do Português. Módulo 3: Metodologias Ativas com as TIC na didática da Matemática (5 horas): − Desenvolver atitudes positivas face à Matemática e a capacidade de resolução de problemas com recurso a estratégias de aprendizagem ativa; - Explorar situações de aprendizagem ativa na exploração de conteúdos relacionados com os temas Números e Operações, Geometria e Medida, Organização e Tratamento de Dados e Resolução de problemas, Raciocínio e Comunicação. Módulo 4: Metodologias Ativas com as TIC na didática do Estudo do Meio (5 horas): - Exploração de atividades de aprendizagem ativa para utilização em sala de aula com os alunos que promovam uma abordagem integradora dos conhecimentos, valorizando a compreensão e a interpretação dos processos naturais, sociais e tecnológicos, numa perspetiva Ciência-Tecnologia-Sociedade-Ambiente. Módulo 5: Organização de atividades de aprendizagem ativa para a sala de aula (5 horas) − Planificação de atividades de aprendizagem ativa para utilização em sala de aula com os alunos. − Experimentação de uma atividade de aprendizagem ativa no contexto de sala de aula. − Reflexão crítica sobre a experimentação realizada relativamente à aprendizagem dos alunos e desenvolvimento das suas competências. - Apresentação e partilha final da atividade implementada. - Reflexão crítica, individual, sobre o impacto da implementação desenvolvida. - Avaliação da ação de formação. Alguns exemplos de ferramentas e recursos digitais de apoio ao desenvolvimento das atividades propostas: − O “Padlet” (https://padlet.com/), Wakelet para reflexão, partilha/debate de ideias, documentação do processo, construção colaborativa; − O “Popplet” (http://popplet.com/), para agrupamento, análise e planeamento da informação; − O “Socrative”; Plickers (https://plickers.com/); Quizziz; Kahoot; Nearpod; para recolha em tempo real de informação; − O “Tricider” (http://www.tricider.com/), para partilha/debate de ideias, votação e argumentação; − QR Code Generator (https://www.the-qrcode-generator.com/), para partilha e acessibilidade de conteúdos; - Emaze; Genial.ly, para construir apresentações dinâmicas e interativas; -Tinkercad, para construção de projetos 3D; - Uso de simuladores on-line para o ensino da Matemática e Estudo do Meio https://phet.colorado.edu/pt_BR/.

Metodologias

Será utilizada a metodologia de aprendizagem por execução de tarefas que os formandos realizam ao longo da oficina de formação. As tarefas a realizar decorrem tanto nas sessões conjuntas como nas sessões de trabalho autónomo, durante as quais os formandos têm que desenvolver recursos, atividades e materiais de acordo com as ferramentas e conteúdos apresentados. As sessões de trabalho conjunto terão caráter teórico-prático e as atividades propostas encontram-se projetadas para uma possível experimentação prática pelos formandos nos seus contextos educativos.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta os seguintes indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador tendo como base os contributos e o desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, individual ou em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-03-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 25-03-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 08-04-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 22-04-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
5 06-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 13-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 27-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
8 03-06-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


501

Ref. 126T04 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111884/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 07-03-2024

Fim: 16-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º 2 de Marrazes

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 2) – vídeo digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem, vídeo e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de vídeo e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Compreender as potencialidades do vídeo na representação da realidade e a sua importância como recurso pedagógico; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular vídeos com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de vídeo: - As técnicas de animação– 3h00; 3. Procedimentos e técnicas de edição de vídeo digital - – 8h00: 3.1. A pré-produção (planificar o vídeo: sinopse, argumento, storyboard; aspetos logísticos, económicos e legais); 3.2. A produção (cuidados a observar na realização de filmagens/gravações em vídeo (planos, tomadas de vista, enquadramentos, iluminação, captação de som, utilização básica de alguns equipamentos). Captação de imagens e recolha/seleção de materiais; 3.4. Pós-produção (Sistemas e formatos de vídeo. Equipamento informático e aplicações de montagem); 3.5. Aquisição/digitalização de vídeo e áudio. 3.6. Conversão entre formatos de vídeo. 3.7. Montagem sequencial de clips de vídeo; métodos de corte. 3.8. Adição de transições, títulos e efeitos. 3.9. A sonorização: manipulação do som original, adição de efeitos sonoros, música e comentários/narração. 4. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 13-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
4 17-04-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 24-04-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 16-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


479

Ref. 26201 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122002/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 36.0 horas (18.0 horas presenciais + 18.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 07-03-2024

Fim: 16-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 D. Dinis, Leiria

Formador

Maria Isabel Pinto Ferreira Lourenço

Destinatários

Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 910 e 920.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A renovação do exercício diário da docência é fundamental para um contexto escolar que se quer implicado e transformador. Nesta ação de formação, propomos dar a conhecer a Arte Bruta ou Outsider Art, como uma forma catártica de expressão, arte pura, reveladora de visões pessoais, indiferente à cultura erudita e às convenções plásticas e pictóricas e, como tal, uma forma de expressão agregadora e integradora. O contacto com estas premissas, em particular por parte dos docentes que trabalham com alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem, privilegiando técnicas de desenvolvimento da espontaneidade e da fantasia, que obtêm a sua expressão no mundo concreto, visa possibilitar um trabalho criativo de experimentação de métodos artísticos lúdicos, de materiais suscetíveis de serem usados plasticamente pelos alunos para o desenvolvimento de alternativas compositivas, incorporando novos códigos visuais e sensitivos, em alternativa a uma prática docente tendencialmente lógico-verbal. Em suma, propõe-se um trabalho colaborativo e interdisciplinar, promotor de um entendimento transversal do currículo e fomentador de práticas inovadoras e agregadoras.

Objetivos

- Dar a conhecer a Arte Bruta ou Outsider Art, como uma forma de expressão agregadora e integradora; - Fomentar o uso de técnicas de desenvolvimento da espontaneidade e da fantasia que obtêm a sua expressão no mundo concreto; - Explorar as potencialidades dos materiais suscetíveis de ser usados plasticamente pelos alunos e desenvolver alternativas compositivas; - Analisar obras plásticas de Arte Bruta, enquanto expressão reveladora de visões pessoais, indiferente à cultura erudita e às convenções plásticas e pictóricas; - Elaborar atividades a desenvolver com os alunos, aplicando as técnicas e materiais apresentados e diversificando sugestões de expressão plástica, de arte bruta; - Partilhar e analisar, com o grupo, as atividades e o portfólio criado com experimentações, aferindo visões particulares do(s) aluno(s), a narrativa inerente, que apresentarão ao grupo.

Conteúdos

Nas Sessões presenciais Parte I - A ARTE BRUTA. CONTEXTUALIZAÇÃO E ASPETOS TEÓRICOS: 6 horas 1. A arte; A Arte como emoção; Formas puras de criação; 2. Apresentação de alguns movimentos e artistas; 3.Contextualização histórica da Arte Bruta ou Outsider Art. Características; 4. Apresentação de Jean Dubuffet e outros artistas da Arte Bruta e suas narrativas; 5. Análise de obras plásticas de Arte Bruta; 6. Exploração da plasticidade de alguns materiais de expressão plástica. Parte II - EXPLORAÇÃO DA PLASTICIDADE DE ALGUNS MATERIAIS DE ARTE: 9 horas 7. Elementos da linguagem visual, códigos visuais e sensitivos; 8. Técnicas de construção de roteiros que promovam a espontaneidade e a fantasia das crianças, com a coordenação não interventiva, mas orientadora do adulto; 9. Técnicas de construção de Roteiros; 10. Manipulação de escalas e esquemas compositivos; 11. Criação de atividades a desenvolver com os alunos. Parte III – PARTILHA: 3 horas 12. Apresentação dos trabalhos finais - na última sessão; 13. Formas de disseminação. Nas sessões de trabalho autónomo Parte I - 3 horas 14. Leitura de artigos, excertos de obras e visionamento de documentários. Parte II - 15 horas 15. Aplicação das atividades, individualmente, a um ou vários alunos. 16. Documentação fotográfica do processo e construção do portefólio.

Metodologias

Sessões Presenciais: Nas sessões presenciais far-se-á uma abordagem teórica ao tema. Estudar-se-ão algumas obras enquanto veículo de comunicação e os seus aspetos formais e plásticos. A componente prática decorre da aplicação de roteiros e da experimentação, que se pretende espontânea, mas orientada, de materiais e técnicas, segundo premissas inerentes à Arte Bruta e que conduzem a um resultado estético, e para implementação com alunos. Sob o ponto de vista produtivo, os docentes registarão os processos decorrentes da experimentação e criarão uma proposta de trabalho a partilhar com os colegas. Trabalho autónomo: - Leitura de artigos, excertos de obras e visionamento de documentários. - Implementação das atividades desenvolvidas nas sessões presenciais junto dos alunos. - Avaliação das atividades – verificação de necessidade de reformulação. - Elaboração de portefólio (inclui registo fotográfico) com os materiais e atividades desenvolvidas e realizadas.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta alguns indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador, tendo como base a participação e desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

COLVIN, Whitney and Mc CARROL, Elizabeth. (2013). Art for children with delays and disabilities: Teaching the way children learn. Texas Child Care / Volume 37, No. 2.DELAVAUX, Céline. (2019). Art Brut. Le guide. Flammanon.OLIVEIRA, Miguel e MILHANO, Sandrina. (2010). As Artes na Educação – Contextos de aprendizagem promotores de criatividade. Leiria: Folheto.ONUR ERMAN, D. (2018). Purest form of creation: Art Brut. New Trends and Issues Proceedings on Humanities and Social Sciences. [Online]. 5(6), pp 134-142. Acessível em: www.prosoc.eu (consultado em 6/11/2023.TASPINAR, Sevda Eraslan. (2022). Design Thinking and Art Education. Anadolu University Journal of Art and Design.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-03-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 14-03-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 11-04-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 18-04-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 02-05-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 16-05-2024 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


480

Ref. 125T3 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111885/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 06-03-2024

Fim: 08-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Acácio Calazans Duarte

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 1) - imagem e som digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de imagem e som e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular imagens e sons com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Produção e edição de imagem (Imagem bitmap e imagem vetorial); Os vários formatos de gravação de imagem – 1h00; 3. Técnicas de recolha e tratamento de imagens – 1h00; 4. Exercícios orientados de captação/produção de imagem e exploração de software de produção e edição de imagem – 6h00; 5. Edição de som. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de som (importação, gravação, seleção, corte, efeitos – fade in | Fade out | ampliar | alterar de tempo e velocidade | remoção de ruído -, edição de várias pistas, etc e exportação em diferentes formatos) – 3h00; 6. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9 a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 20-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-04-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
5 23-04-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
6 08-05-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 25801 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122440/23

Modalidade: Curso de formação - Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 15.0 horas

Início: 07-02-2024

Fim: 08-05-2024

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande e Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Tendo por base o PASEO, os Decretos-Leis n.º 54/2018 e n.º 55/2018, e as Aprendizagens Essenciais, é necessário abordar o currículo de forma mais abrangente, associado à valorização de práticas pedagógicas e didáticas diversificadas e adaptadas a cada contexto. A aprendizagem ativa é um processo de ensino que pretende envolver os alunos na aprendizagem, levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer, sendo amplamente aceite, e há evidências consideráveis, que os estudantes aprendem melhor quando se envolvem e participam ativamente na sua aprendizagem (Prince, 2004). Proporcionar-lhes o contacto com literacias múltiplas é outro fator que fomenta o desenvolvimento do espírito crítico e a sua formação integral. Segundo investigações realizadas nas últimas décadas, também a avaliação contribui para que os alunos aprendam melhor e com mais profundidade, quando articulada com os processos de aprendizagem e de ensino, utilizada de forma deliberada, sistemática e contínua, utilizando uma diversidade de processos de recolha de informação. (Fernandes, 2020). Tem-se como eixo central de orientação ainda a necessidade de cada escola reconhecer a mais-valia da diversidade dos seus alunos, encontrando formas de lidar com essa diferença, adequando os processos de ensino às características e condições individuais de cada aluno, mobilizando os meios de que dispõe para que todos aprendam e participem na vida da comunidade educativa. (DL 54/2018) Pretende-se também contribuir para alicerçar a integração transversal das TIC e de ferramentas digitais nas práticas profissionais e pedagógicas dos docentes, na aprendizagem dos alunos e no seu exercício de cidadania. (PTD, DGE, 2021).

Objetivos

• Identificar os princípios orientadores para as práticas integradas de gestão flexível do currículo; • Compreender os fundamentos e metodologias associadas à aprendizagem baseada em projetos e outras metodologias ativas; • Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno; • Experimentar tecnologias e recursos digitais passíveis de apoiar atividades de aprendizagem ativa; • Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo das equipas educativas que favoreçam a gestão flexível do currículo, integrando práticas de ensino-aprendizagem centradas no aluno; • Desenvolver uma avaliação para as aprendizagens, diversificando métodos e instrumentos, envolvendo os alunos no processo de avaliação; • Compreender os principais conceitos associados à literacia, bem como as especificidades relativas à literacia da informação, digital e mediática; • Incrementar processos de inclusão que respondam à diversidade das necessidades e potencialidades de todos e de cada um dos alunos, através do aumento da participação nos processos de aprendizagem e na vida da comunidade educativa.

Conteúdos

1. Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (0h30). 2. Flexibilização pedagógica e curricular e avaliação pedagógica (3h00): 2.1. Trabalho colaborativo entre professores e cooperativo entre alunos; 2.2. Trabalho de natureza disciplinar, multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar; 2.3. Metodologia de projeto; 2.4. Dinâmicas/abordagens pedagógicas diferenciadas e centradas nos alunos, nas diferentes áreas disciplinares (resolução de problemas, trabalho por projetos, entre outras) com as tecnologias digitais ao seu serviço. 3. Processos de avaliação pedagógica (3h00): 3.1. Práticas de avaliação pedagógica; 3.2. Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos alunos e professores; 3.3. Aprendizagens Essenciais, critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e standards; 3.4. Processos de recolha de informação; 3.5. Processos de avaliação em trabalhos interdisciplinares; 3.6. A avaliação criterial e a classificação. 4. Literacia mediática e cidadania cultural (3h00): 4.1. Sociedade digital e Inclusão em Educação; 4.2. Fontes de informação, seleção e circulação da mesma; 4.3. Mecanismos de deteção de informação verdadeira, falsa ou distorcida; 4.4. A vontade de preservação da diversidade cultural e de proteção dos direitos culturais; 4.5. A importância da Interculturalidade no currículo nacional, suas dinâmicas de ação nas Escolas, reconhecimento e valorização a diversidade cultural. 5. Mentoria e inclusão (3h00): 5.1. A mentoria como vantagem e oportunidade para professores e alunos e como tirar o melhor da relação entre mentor e mentorado; 5.2. Conceito de inclusão como capacidade de entender e reconhecer o outro que é diferente em um ou vários aspetos, respeitando as suas pluralidades e integrando-o no ambiente; 5.3. A inclusão, criando espaços saudáveis para pessoas com aspetos diferentes do seu, aceitando e lidando com as diferenças, adaptando o ambiente para que todos que estejam presentes sejam respeitados e consigam conviver independentemente das suas singularidades. 6. Apresentação e debate de conclusões, bem como a avaliação da Ação (1h30).

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 6 sessões com duração final de 14 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (0h30). Os blocos de formação 2, 3, 4 e 5, de 3 horas cada, serão organizadas de modo que os Formandos participem em sessões plenárias de cariz teórico-prático, com a possibilidade de debate e interação. A sessão final de Avaliação (1h30) realiza-se, no final da ação, para a apresentação e debate de conclusões, bem como a avaliação da Ação.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: • Participação e contributos dos docentes durante as sessões (50%). • Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 2 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da formação, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas (50%).

Modelo

Questionário de satisfação online.

Bibliografia

Diversa.


Observações

Oradores convidados: 10 de janeiro: Maria Luísa Oliveira e Fátima Braga 7 de fevereiro: Dina Soares e Ricardo Oliveira 6 de março: Daniela Ferreira e Sara Brighenti 8 de maio: Neil Mason e Marisa Carvalho

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 07-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 08-03-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 08-05-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


464

Ref. 27101-PND Em avaliação

Registo de acreditação: 01/2023-2024_Formação não acreditada

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-04-2024

Fim: 17-04-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Patrícia Filipa Ribeiro Martins

Destinatários

Pessoal não docente;

Entidade formadora/Parceria

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Esta ACD surge decorrente do Congresso Tecer Comunidades, que procurará refletir as questões da interculturalidade, identidades e inclusão,nos territórios em particular os educativos, por intermédio das expressões artísticas. Reforçando a pertinência da sinalização do dia 21 de Março instituido pela ONU como o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial e da Semana da Interculturalidade que decorrerá em 2024, de 8 a 14 de abril, procurar-se-á refletir sobre as temáticas da interculturalidade, identidade, respeito pela diversidade e dissençao, com base em expressões artísticas conexas com o tema. Procurando contribuir com pistas para o espoletar de projetos de co-criação com base nas artes e que promovam o diálogo igualitário e o respeito pelas identidades individuais e coletivas.

Objetivos

5. Refletir sobre as temáticas da interculturalidade e sobre as mais valias das sociedades plurais 6. Estimular o desenvolvimento de projetos de co-criação promotores do respeito pelas diferenças e identidades de cada pessoa, com base nas expressões artísticas 7. Sugerir reflexão em torno dos temas que promovem a diversidade de cada pessoa, nas suas especificidades 8. Abordar e dar a conhecer expressões artísticas que incitam a participação e o diálogo nas temáticas da inclusão, direitos humanos, participação

Conteúdos

1. Identidade ou identidades 2. Multiculturalismo, multiculturalidade e interculturalidade 3. Reflexão em torno das temáticas do preconceito/inclusão/exclusão em diversos contextos sociais e educacionais 4. Projetos participativos com base nas artes ( em particular nos contextos da educação). Artivismo 5. Propostas e linhas de orientação para a ação e para o desenvolvimento de projetos em contexto da educação.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-04-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona


488

Ref. 26601 Em avaliação

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-207/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-04-2024

Fim: 15-04-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Estimular e trabalhar a diversidade na sala de aula é uma estratégia muito importante nos dias de hoje. Afinal, assegurar a pluralidade no ambiente escolar é fundamental para a inclusão dos estudantes, garantindo a devida integração de diversas camadas da nossa sociedade. Por outras palavras, isso garante os direitos de todos os cidadãos como iguais, assim como a educação para aceitar e compreender as diferenças. No entanto, nem sempre é fácil conseguir alcançar todos os estudantes simultaneamente e de uma forma igualitária. Isto deve-se a diferentes padrões linguísticos, vivências e experiências pessoais de cada aluno. Por isso, precisamos, como educadores, de investir em abordagens diferenciadas que possibilitem um ensino eficiente para todos. Mais do que nunca, vivemos num mundo altamente diversificado. Existem locais em que a população é muito plural e há diversos tipos de etnias, culturas, nacionalidades, religiões, orientações sexuais, e povos que habitam no mesmo território, partilhando os mesmos recursos e o mesmo ambiente. As escolas são, portanto, uma pequena fração deste todo. É como se o ambiente escolar fosse, de certa forma, um ‘’mundo em miniatura’’. Aqui, aprendemos as regras de convivência necessárias para nos tornamos cidadãos aptos a enfrentar o macro, ou seja, o ‘’mundo lá fora’’. Investir na diversidade do ambiente da escola e ajudar na compreensão do contexto por parte dos estudantes é prepará-los para lidar com as diferenças com respeito e naturalidade e, consequentemente, para se tornarem cidadãos muito mais justos e integrados na nossa realidade.

Objetivos

Refletir sobre estratégias que potenciem a criação de uma escola capaz de ser um espaço de bem-estar, acolhedor e seguro perante a diversidade.

Conteúdos

Promover uma cultura inclusiva - Promover uma cultura inclusiva na escola pode ter um grande impacto na promoção do ensino e da aprendizagem, uma vez que representa uma comunidade segura, recetiva, colaboradora e estimulante, na qual todas/os são valorizadas/os, constituindo um suporte de sucesso para todas/os. Garantir um ambiente seguro e sem barreiras físicas - É importante que os estabelecimentos de ensino sejam considerados espaços inclusivos e seguros. Identificar e combater o impacto das desigualdades - A incidência do insucesso escolar em alunas/os de classes populares e minorias étnicas, diz respeito a um fenómeno social multidimensional e relacional, no sentido em que integra e implica a socialização familiar e a escolar, a relação entre ambas e a própria sociedade em que se inscrevem.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


483

Ref. 28001 Em avaliação

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-214/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 10-04-2024

Fim: 10-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Pinhal do Rei - Marinha Grande

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Marinha Nascente e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Esta ação de formação de 3 horas tem o propósito de dar a conhecer a todos os docentes do Agrupamento a visão, missão, premissas, valores, objetivos e Plano de Ação Estratégica do Plano Nacional das Artes, debruçando-nos mais no Eixo – Educação e Acesso -Indisciplinar a escola e nas metodologias para a criação de um Projeto Cultural de Escola (PNA) e compreender que este pode funcionar como um instrumento estruturador, para que as escolas sejam polos culturais, desenvolvendo as questões do património e das artes, para uma cidadania ativa. Neste sentido, a presente formação mobiliza e articula competências interculturais e transdisciplinares com o objetivo de aumentar os territórios artísticos e culturais em cada escola. Deseja-se que os professores criem percursos de descoberta, de novação, acreditando que a escola e através da escola, as artes e as culturas são agentes de difusão de saberes e as referências de uma comunidade. Para tal, pretende-se que os professores compreendam e aprofundem a necessidade de realizar, nos seus contextos escolares, ações sequenciadas e estruturadas que valorizem as culturas locais e globais para a construção da sua identidade, contribuindo para o desenvolvimento das competências enunciadas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Objetivos

- Explicitar o que é o Plano Nacional das Artes: visão, missão, quem somos, premissas e valores, objetivos, princípios estratégicos, plano de ação estratégica; -Explicitar a importância das artes e da educação na vida das comunidades e dos cidadãos; -Consciencializar para o valor do património cultural como fator de coesão e de pertença, e para as artes como promotoras da formação integral do cidadão; - Desenvolver estratégias de intervenção colaborativas, para o desenvolvimento integral dos alunos e de toda a comunidade, contribuindo para a construção de uma cidadania cultural ativa; - Refletir sobre a participação de entidades artísticas, culturais, sociais, municipais, do território, no contexto escolar; -Fomentar a colaboração entre agentes artísticos, a comunidade educativa e outros intervenientes, de forma a desenhar estratégias de ensino e aprendizagem que promovam um currículo integrador, sem muros entre a escola e a sua envolvente.

Conteúdos

Plano Nacional das Artes: constituição portuguesa; arte e Educação; visão, missão, premissas e valores (cultura e mediação, arte e vida, múltiplas linguagens e inclusão…); objetivos; princípios estratégicos; Plano de ação estratégica (eixos, programas e medidas): Eixo A- Política Cultural Eixo B- Capacitação Eixo C- Educação e Acesso (indisciplinar a escola) O que pode, então a arte e a cultura? As artes, as culturas e os patrimónios na identidade dos contextos educativos. Intervenção de um mediador cultural.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-04-2024 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial


503

Ref. 27001 Em avaliação

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-211/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 09-04-2024

Fim: 09-04-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Patrícia Filipa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Esta ACD surge decorrente do Congresso Tecer Comunidades, que procurará refletir as questões da interculturalidade, identidades e inclusão,nos territórios em particular os educativos, por intermédio das expressões artísticas. Reforçando a pertinência da sinalização do dia 21 de Março instituido pela ONU como o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial e da Semana da Interculturalidade que decorrerá em 2024, de 8 a 14 de abril, procurar-se-á refletir sobre as temáticas da interculturalidade, identidade, respeito pela diversidade e dissençao, com base em expressões artísticas conexas com o tema. Procurando contribuir com pistas para o espoletar de projetos de co-criação com base nas artes e que promovam o diálogo igualitário e o respeito pelas identidades individuais e coletivas

Objetivos

5. Refletir sobre as temáticas da interculturalidade e sobre as mais valias das sociedades plurais 6. Estimular o desenvolvimento de projetos de co-criação promotores do respeito pelas diferenças e identidades de cada pessoa, com base nas expressões artísticas 7. Sugerir reflexão em torno dos temas que promovem a diversidade de cada pessoa, nas suas especificidades 8. Abordar e dar a conhecer expressões artísticas que incitam a participação e o diálogo nas temáticas da inclusão, direitos humanos, participação

Conteúdos

1. Identidade ou identidades 2. Multiculturalismo, multiculturalidade e interculturalidade 3. Reflexão em torno das temáticas do preconceito/inclusão/exclusão em diversos contextos sociais e educacionais 4. Projetos participativos com base nas artes ( em particular nos contextos da educação). Artivismo 5. Propostas e linhas de orientação para a ação e para o desenvolvimento de projetos em contexto da educação.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-04-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona


487

Ref. 25001-PND Em avaliação

Registo de acreditação: DGAE/1085/2023

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 25-03-2024

Fim: 05-04-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo - Leiria

Formador

Maria Lucília Marques dos Santos

Destinatários

Assistentes Operacionais, Encarregados Operacionais a Assistentes Técnicos

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Rede de Bibliotecas do concelho de Leiria

Enquadramento

A afirmação das novas tecnologias da informação e comunicação introduziu um novo paradigma educativo na escola atual. O livre acesso à informação colocou novas questões e desafios ao processo de ensino-aprendizagem, bem como a aquisição de novas competências literácicas. A biblioteca escolar (BE) adquiriu um novo estatuto no âmbito do apoio ao currículo, instituindo-se como centro de aprendizagem e capacitação nos domínios das literacias da leitura, da informação e dos media. Neste contexto configura-se de grande interesse a proposta desta ação de formação, como contributo para a atualização dos percursos profissionais dos Assistentes Operacionais (e, eventualemnte, Assistentes Técnicos), parceiros fundamentais no apoio ao bom funcionamento da Biblioteca Escolar e como resposta eficaz e adequada às necessidades da comunidade educativa. A presente ação de formação, dirigida a Assistentes Operacionais, resulta da necessidade de formar técnicos com conhecimentos e competências na área das Bibliotecas Escolares, que respondam às necessidades e exigências do novo paradigma educativo. Estes profissionais integram as equipas das Bibliotecas Escolares e desempenham um papel fundamental na organização e funcionamento destes centros de aprendizagem, funcionando como verdadeiros mediadores do acesso à informação. A aquisição de competências nos domínios da gestão dos serviços e dos recursos, bem como na promoção da leitura e das literacias da informação e dos media, constituem pilares fundamentais de competência profissional, que esta formação pretende assegurar a estes agentes educativos.

Objetivos

1. Capacitar os assistentes operacionais no domínio das TIC, designadamente na utilização da plataforma Moodle, programas de edição de texto, imagem e vídeo, trabalho com folhas de cálculo e domínio aplicações utilizadas nas BE para curadoria de conteúdos e difusão da infirmação. 2. Refletir sobre a Sociedade da Informação e a importância das redes. 3. Compreender a biblioteca como elemento funcional de desenvolvimento pedagógico incorporado na escola, na Rede de BE e na Sociedade da Informação e do Conhecimento. 4. Identificar o papel, missão, função e objetivos das BE no contexto educativo formal e não formal. 5. Dominar procedimentos de organização e gestão documental no âmbito da BE. 6. Reconhecer a importância dos serviços da BE no apoio ao currículo e capacitação dos alunos nas diferentes literacias, nomeadamente da leitura, da informação e dos media. 7. Conhecer procedimentos de atendimento ao público favoráveis ao ao correto desempenhos das funções ao serviços das BE.

Conteúdos

- Estrutura e modo de articulação da Rede de Bibliotecas Escola ao serviço das escolas – 1h presencial - Orientações da Rede de Bibliotecas Escolares relativas à organização e gestão das Bibliotecas Escolares – 1h presencial + 1h online assíncrona - Missão da Biblioteca escolar no quadro da concretização do projeto educativo da escola e do seu plano anual de atividades – 1h presencial + 1h online asíncrona - Organização do espaço físico e do acervo documental da Biblioteca: normas, procedimentos e boas práticas – 5h presenciais + 5h online assíncronas - Funções do assistente operacional na equipa da Biblioteca Escolar e nos serviços por esta assegurados – 5h presenciais + 5h online assíncronas

Metodologias

- Realização de sessões teórico-práticas presenciais (mínimo de 50%) com apresentação dos conteúdos propostos e trabalhos individuais e/ou em grupo, sendo o tempo online síncrono ou assíncrono e destinado exclusivamente à realização de exercícios e trabalhos práticos. Demonstração do uso de programas, ferramentas e instrumentos ligados à gestão da Biblioteca Escolar seguidos de realização de exercícios práticos com os mesmos. Partilha de práticas relativas a procedimentos de organização e gestão da Biblioteca, reflexão e avaliação dessas práticas com o apontar de boas práticas em cada um dos domínios. Verificação das aprendizagens - oral e escrita - e observação da execução de um trabalho.

Avaliação

Expressão final da avaliação (quantitativa / qualitativa): Qualitativa Quantitativa (0 a 20 valores) Excelente 18-20 Muito Bom 15-17 Bom 13-14 Regular 10-12 Insuficiente <10

Modelo

Ponderação: * Participação / avaliação contínua 40% * Teste final + trabalhos 60%

Bibliografia

PORTUGAL. Ministério da Educação. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. O que queremos para o futuro das bibliotecas escolares [Em linha]. Lisboa: RBE. Retirado de: http://www.rbe.mec.pt/np4/396 .html PORTUGAL. Ministério da Educação. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Bibliotecas Escolares: presentes para o futuro. Programa Rede de Bibliotecas Escolares: Quadro Estratégico 2021-2027[Em linha]. Lisboa: RBE. Retirado de: https://rbe.mec.pt/np4/?newsId=890&fileName=qe__21.27.pdf PORTUGAL. Ministério da Educação. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Prioridades 20/21 escolares [Em linha]. Lisboa: RBE. Retirado de: https://rbe.mec.pt/np4/Prioridades.html PORTUGAL. Ministério da Educação. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. A Biblioteca Escolar no Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital da Escola [Em linha]. Lisboa: RBE. Retirado de: https://rbe.mec.pt/np4/file/635/padde_be.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-03-2024 (Segunda-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 25-03-2024 (Segunda-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
3 26-03-2024 (Terça-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
4 26-03-2024 (Terça-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
5 27-03-2024 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
6 27-03-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Online assíncrona
7 05-04-2024 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial


454

Ref. 27601 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-123528/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 21-03-2024

Fim: 22-03-2024

Regime: Presencial

Local: Teatro Miguel Franco - Leiria

Formador

Patrícia Filipa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

A Comissão Europeia disponibilizou o relatório Culture and Democracy: the evidence, no qual, salienta que a participação dos cidadãos em atividades culturais tem um impacto evidente e positivo na vivência cívica, na democracia e na coesão social, independentemente do histórico socioeconómico ou do nível educacional de uma pessoa, advogando que “as atividades culturais inclusivas não são um custo, mas um investimento, fruto das suas mais diversas dimensões (emocionais, criativas, expressivas e colaborativas), que criam espaços de diálogo, encontro comunitário, partilha, celebração, interação social e colaboração. Deste modo, as atividades culturais ajudam a construir o capital social, unindo pessoas de várias origens e idades em experiências compartilhadas, criando confiança, tolerância e empatia.” Assim, com esta iniciativa, pretende-se contribuir para a reflexão sobre o papel transformador que as artes têm vindo a assumir na esfera social, na educação, na construção da cidadania, nos processos cívicos e no fortalecimento de atitudes democráticas, promotoras de inclusão de todas as pessoas nas suas especificidades. O congresso tem como objetivo pensar as dinâmicas e os processos de mobilização das artes em consonância com os paradigmas emergentes do século XXI, considerando especialmente o seu contributo para a inclusão, a sustentabilidade e cultura de paz. Serão refletidos, entre outros, os temas das práticas artísticas participadas e a sua relação com a construção de comunidades interculturais, participação e atitude cidadã, bem como a relevância que as estruturas de mediação artístico-cultural podem desempenhar nesta equação.

Objetivos

● Refletir sobre o papel transformador das Artes na inclusão social, na educação, na construção da cidadania, nos processos cívicos e no fortalecimento de atitudes democráticas; ● Partilhar práticas de sucesso na intervenção social e na educação por intermédio das expressões artísticas; ● Reforçar e incentivar a relação de proximidade entre Artes, intervenção social e educação, em particular em ambientes multiculturais e socialmente fragilizados; ● Promover a reflexão em torno da construção conjunta de sentidos e de projetos de cocriação com a escola, equipamentos culturais, artistas e comunidade; ● Estabelecer sinergias e capitalizar saberes para a promoção de atividades disruptivas e transformadoras, nos contextos escolares, sociais, museológicos, em articulação permanente que reforcem as identidades de cada pessoa, em articulação com as comunidades, patrimónios e que fortaleçam a interculturalidade e valorizem comunidades plurais.

Conteúdos

Dia 1 – Sonhos e Utopias (8h00) Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (1h00). Painel I – Caminhos das Artes na Intervenção Social (1h00) Miguel Januário | +-Mais Menos+- Oriol Fontdevila | EINA Art and Design University (Barcelona); UOC Open University of Catalonia Painel II – Caminhos das Artes: participação, comunidades, inclusão (2h00) Maria Vlachou | Acesso Cultura: Porque Fazemos o que fazemos? Paulo Lameiro | SAMP: Ópera na Prisão – Pavilhão Mozart Hugo Cruz | Criador, Programador Cultural e Professor Teresa Torres Eça | Cartografias Têxteis-Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual Workshops e percursos distribuídos por vários espaços culturais da cidade - opcionais (2h00) Temáticas dos Workshops: • Workshop 1 – Que lugar(es) pedagógicos ocupamos? Micro-pedagogias em ação – Andreia Dias -Fábrica de Projetos CAM-Fundação Calouste Gulbenkian • Workshop 2 – Porque fazemos o que fazemos? A missão das organizações culturais – Maria Vlachou – Acesso Cultura • Workshop 3 – O que é a Liberdade? Oficina de pensamento e expressão artística- Sílvia Moreira e Mário Campos – Casa da Cerca-Centro de Arte Contemporânea • Workshop 4 – DESPHOCO – Oficina sobre fotografia e bem-estar- Rosalinda Chaves • Workshop 5 – Clube de Leitura Teatral-Ricardo Correia -Escola da Noite; TAGV e ESEC/IPC – Livraria Arquivo Percursos culturais: 1. Percurso Korrodi – BAG-Banco das Artes Galeria, com Maria Catarina Magalhães 2. Roteiro Literário Miguel Torga – Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, com Ângela Pereira Sessões paralelas (2h00) Temas: Artes, participação e comunidades; Artes e Educação; Artes e intervenção social; Mediação artístico-cultural; Mediação artístico-cultural nos contextos educativos. Dia 2 – Sementes a Germinar (7h00) Painel III: Arte e Mediação (1h00) João Maria André | Professor Aposentado da Universidade de Coimbra Painel IV – Caminhos das Artes: Mediação artística nos Contextos Educativos (0h30) Matilde Caldas | Orquestra de Afectos / Orquestra Geração | Orquestra Geração e Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Lisboa Partilha de práticas – Projetos de relação, artes, escola, comunidade (2h00) Hugo Ferreira e Vasco Silva (Omichord) | A Música Dá Trabalho – Quem faz o quê até a música te chegar aos ouvidos Andreia Dias | Educação – Escolas e outras Instituições Educativas, Crianças e Famílias, CAM da Fundação Calouste Gulbenkian Patrícia Martins e Patrícia Grilo | Projeto Nesta Casa Cabemos Todos – Agrupamento de Escolas de Marrazes e Núcleo Distrital de Leiria da EAPN Portugal Rui Amado | Projeto Mus-e -Associação Menhuin Portugal- Núcleo de Leiria Painel V: Caminhos das Artes: Educação, Comunidades, Cidadania (2h30) Paulo Pires do Vale e Sara Brighenti | Comissário e Subcomissária do Plano Nacional das Artes Pascal Gielen | Lessons in Dismeasure – Teaching Art in the Catering Regime and the Loss of a Political Community – Universidade de Antuérpia Angélica Dass | “The colours we share” – Projeto Humanae – Apresentação de conclusões e momentos chave pelos relatores do evento (1h00)

Metodologias

Esta ação de formação engloba metodologias muito diversificadas e dinâmicas e está organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação; no final, serão apresentadas as conclusões pelos relatores do evento. Ao longo das sessões, decorrerão 5 painéis, com uma duração variável e uma partilha de práticas, organizados de modo a que os formandos participem em plenário. No primeiro dia, os formandos deverão optar entre a realização de um workshop ou de um percurso cultural, sendo ainda disponibilizadas sessões paralelas, devendo os formandos inscrever-se em três. Em suma, as sessões serão teórico-práticas com Keynote Speakers, painéis de reflexão, apresentação de sessões de comunicações paralelas, workshops e percursos culturais.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: • Participação e contributos dos docentes durante o Encontro (50%). • Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 3 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da participação nos painéis, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas (50%). Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Modelo

Questionário de satisfação online

Bibliografia

Comissão Europeia/EACEA/Eurydice (2017). A Educação para a Cidadania nas Escolas da Europa – 2017. Relatório Eurydice. Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia. Manifesto do Plano Nacional das Artes: (Acedido a 29/01/2024 em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos/PNA/Documentos/estrategia_do_plano_nacional_das_artes_2019-2024.pdf). OECD (2018). Preparing our youth for an inclusive and sustainable world. The OECD PISA - global competence framework. (Acedido a 29/01/2024 em https://www.oecd.org/education/Global- competency-for-an-inclusive-world.pdf). Robinson, K. (2015). Creative Schools. New York : Viking União Europeia. (2023). Culture and democracy: the evidence. (Acedido a 29/01/2024 em https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/07370fba-110d-11ee-b12e-01aa75ed71a1/).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-03-2024 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 21-03-2024 (Quinta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
3 22-03-2024 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 22-03-2024 (Sexta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial


493

Ref. 27701 Em avaliação

Registo de acreditação: DGAE/1140/2024

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 21-03-2024

Fim: 22-03-2024

Regime: Presencial

Local: Teatro Miguel Franco - Leiria

Formador

Patrícia Filipa Ribeiro Martins

Destinatários

Pessoal não docente

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

A Comissão Europeia disponibilizou o relatório Culture and Democracy: the evidence, no qual, salienta que a participação dos cidadãos em atividades culturais tem um impacto evidente e positivo na vivência cívica, na democracia e na coesão social, independentemente do histórico socioeconómico ou do nível educacional de uma pessoa, advogando que “as atividades culturais inclusivas não são um custo, mas um investimento, fruto das suas mais diversas dimensões (emocionais, criativas, expressivas e colaborativas), que criam espaços de diálogo, encontro comunitário, partilha, celebração, interação social e colaboração. Deste modo, as atividades culturais ajudam a construir o capital social, unindo pessoas de várias origens e idades em experiências compartilhadas, criando confiança, tolerância e empatia.” Assim, com esta iniciativa, pretende-se contribuir para a reflexão sobre o papel transformador que as artes têm vindo a assumir na esfera social, na educação, na construção da cidadania, nos processos cívicos e no fortalecimento de atitudes democráticas, promotoras de inclusão de todas as pessoas nas suas especificidades. O congresso tem como objetivo pensar as dinâmicas e os processos de mobilização das artes em consonância com os paradigmas emergentes do século XXI, considerando especialmente o seu contributo para a inclusão, a sustentabilidade e cultura de paz. Serão refletidos, entre outros, os temas das práticas artísticas participadas e a sua relação com a construção de comunidades interculturais, participação e atitude cidadã, bem como a relevância que as estruturas de mediação artístico-cultural podem desempenhar nesta equação.

Objetivos

● Refletir sobre o papel transformador das Artes na inclusão social, na educação, na construção da cidadania, nos processos cívicos e no fortalecimento de atitudes democráticas; ● Partilhar práticas de sucesso na intervenção social e na educação por intermédio das expressões artísticas; ● Reforçar e incentivar a relação de proximidade entre Artes, intervenção social e educação, em particular em ambientes multiculturais e socialmente fragilizados; ● Promover a reflexão em torno da construção conjunta de sentidos e de projetos de cocriação com a escola, equipamentos culturais, artistas e comunidade; ● Estabelecer sinergias e capitalizar saberes para a promoção de atividades disruptivas e transformadoras, nos contextos escolares, sociais, museológicos, em articulação permanente que reforcem as identidades de cada pessoa, em articulação com as comunidades, patrimónios e que fortaleçam a interculturalidade e valorizem comunidades plurais.

Conteúdos

Dia 1 – Sonhos e Utopias (8h00) Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (1h00). Painel I – Caminhos das Artes na Intervenção Social (1h00) Miguel Januário | +-Mais Menos+- Oriol Fontdevila | EINA Art and Design University (Barcelona); UOC Open University of Catalonia Painel II – Caminhos das Artes: participação, comunidades, inclusão (2h00) Maria Vlachou | Acesso Cultura: Porque Fazemos o que fazemos? Paulo Lameiro | SAMP: Ópera na Prisão – Pavilhão Mozart Hugo Cruz | Criador, Programador Cultural e Professor Teresa Torres Eça | Cartografias Têxteis-Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual Workshops e percursos distribuídos por vários espaços culturais da cidade - opcionais (2h00) Temáticas dos Workshops: • Workshop 1 – Que lugar(es) pedagógicos ocupamos? Micro-pedagogias em ação – Andreia Dias -Fábrica de Projetos CAM-Fundação Calouste Gulbenkian • Workshop 2 – Porque fazemos o que fazemos? A missão das organizações culturais – Maria Vlachou – Acesso Cultura • Workshop 3 – O que é a Liberdade? Oficina de pensamento e expressão artística- Sílvia Moreira e Mário Campos – Casa da Cerca-Centro de Arte Contemporânea • Workshop 4 – DESPHOCO – Oficina sobre fotografia e bem-estar- Rosalinda Chaves • Workshop 5 – Clube de Leitura Teatral-Ricardo Correia -Escola da Noite; TAGV e ESEC/IPC – Livraria Arquivo Percursos culturais: 1. Percurso Korrodi – BAG-Banco das Artes Galeria, com Maria Catarina Magalhães 2. Roteiro Literário Miguel Torga – Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, com Ângela Pereira Sessões paralelas (2h00) Temas: Artes, participação e comunidades; Artes e Educação; Artes e intervenção social; Mediação artístico-cultural; Mediação artístico-cultural nos contextos educativos. Dia 2 – Sementes a Germinar (7h00) Painel III: Arte e Mediação (1h00) João Maria André | Professor Aposentado da Universidade de Coimbra Painel IV – Caminhos das Artes: Mediação artística nos Contextos Educativos (0h30) Matilde Caldas | Orquestra de Afectos / Orquestra Geração | Orquestra Geração e Escola Superior de Educação, Instituto Politécnico de Lisboa Partilha de práticas – Projetos de relação, artes, escola, comunidade (2h00) Hugo Ferreira e Vasco Silva (Omichord) | A Música Dá Trabalho – Quem faz o quê até a música te chegar aos ouvidos Andreia Dias | Educação – Escolas e outras Instituições Educativas, Crianças e Famílias, CAM da Fundação Calouste Gulbenkian Patrícia Martins e Patrícia Grilo | Projeto Nesta Casa Cabemos Todos – Agrupamento de Escolas de Marrazes e Núcleo Distrital de Leiria da EAPN Portugal Rui Amado | Projeto Mus-e -Associação Menhuin Portugal- Núcleo de Leiria Painel V: Caminhos das Artes: Educação, Comunidades, Cidadania (2h30) Paulo Pires do Vale e Sara Brighenti | Comissário e Subcomissária do Plano Nacional das Artes Pascal Gielen | Lessons in Dismeasure – Teaching Art in the Catering Regime and the Loss of a Political Community – Universidade de Antuérpia Angélica Dass | “The colours we share” – Projeto Humanae – Apresentação de conclusões e momentos chave pelos relatores do evento (1h00)

Metodologias

Esta ação de formação engloba metodologias muito diversificadas e dinâmicas e está organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação; no final, serão apresentadas as conclusões pelos relatores do evento. Ao longo das sessões, decorrerão 5 painéis, com uma duração variável e uma partilha de práticas, organizados de modo a que os formandos participem em plenário. No primeiro dia, os formandos deverão optar entre a realização de um workshop ou de um percurso cultural, sendo ainda disponibilizadas sessões paralelas, devendo os formandos inscrever-se em três. Em suma, as sessões serão teórico-práticas com Keynote Speakers, painéis de reflexão, apresentação de sessões de comunicações paralelas, workshops e percursos culturais.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: • Participação e contributos dos docentes durante o Encontro (50%). • Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 3 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da participação nos painéis, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas (50%). Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Modelo

Questionário de satisfação online.

Bibliografia

Comissão Europeia/EACEA/Eurydice (2017). A Educação para a Cidadania nas Escolas da Europa – 2017. Relatório Eurydice. Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia. Manifesto do Plano Nacional das Artes: (Acedido a 29/01/2024 em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos/PNA/Documentos/estrategia_do_plano_nacional_das_artes_2019-2024.pdf). OECD (2018). Preparing our youth for an inclusive and sustainable world. The OECD PISA - global competence framework. (Acedido a 29/01/2024 em https://www.oecd.org/education/Global- competency-for-an-inclusive-world.pdf). Robinson, K. (2015). Creative Schools. New York : Viking União Europeia. (2023). Culture and democracy: the evidence. (Acedido a 29/01/2024 em https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/07370fba-110d-11ee-b12e-01aa75ed71a1/).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-03-2024 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 21-03-2024 (Quinta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
3 22-03-2024 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 22-03-2024 (Sexta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial


494

Ref. 27801 Em avaliação

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-213/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 20-03-2024

Fim: 20-03-2024

Regime: Presencial

Local: Auditório do Edifício da Resinagem - Marinha Grande

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Marinha Nascente e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

A iniciativa surge no seguimento do cumprimento dos conteúdos da disciplina de Biologia de 12º ano de escolaridade lecionados no âmbito do Domínio “Reprodução e manipulação da fertilidade”. No sentidos da concretização das aprendizagens essenciais, os alunos elaboraram trabalhos de pesquisa e de investigação, no âmbito da reprodução e sexualidade. Por se depararem com aspetos relacionados com a sexualidade e as relações amorosas, que lhes suscitaram dúvidas e curiosidades, os trabalhos seguiram no sentido de pesquisarem sobre hormonas sexuais, tabus na sexualidade, relações tóxicas e o fim das relações amorosas. Os seus trabalhos serão partilhados neste Fórum, onde os alunos estarão lado a lado com uma Sexóloga, um Psicólogo, um Filósofo e uma Historiadora para troca de conhecimentos, ideias e saberes, proporcionando-se também momento de debate e discussão. O evento é também aberto a toda a comunidade que deseje estar presente.

Objetivos

Promover em ambiente científico a partilha de conhecimento de oradores de renome a nível nacional e com vosta experiência profissional nas temáticas a abordar; Incentivar a troca de saberes na área da sexualidade e relações amorosas; Dar a oportunidade aos profissionais para exporem e divulgarem os seus conhecimentos e os seus trabalhos; Dar a oportunidade aos alunos de 12º ano de Biologia para exporem e divulgarem os seus trabalhos; Contribuir para a melhoria dos relacionamentos afetivosexuais entre os jovens; Contribuir para a redução de possíveis ocorrências negativas decorrentes dos comportamentos sexuais; Abordagem pedagógica dos temas da sexualidade humana; Abordar diferentes dimensões da sexualidade, que é experienciada em pensamentos, crenças, atitudes, comportamentos, valores, práticas, relacionamentos e papéis; Desenvolver competências de comunicação nos alunos de 12º ano.

Conteúdos

A quimica e ação hormonal relacionadas com o Amor; Tabus e preconceitos na sexualidade; Relações tóxicas; O luto nas relações amorosas.

Avaliação

Registo de assiduidade na totalidade das horas da ação de formação

Modelo

Questionário de satisfação online


Observações

I) Natacha Cabete II) Jorge Humberto Dias III) Paulo Costa IV) Ana Oliveira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-03-2024 (Quarta-feira) 09:00 - 12:30 3:30 Presencial
2 20-03-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial


495

Ref. 239T02 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121203/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 26.0 horas (13.0 horas presenciais + 13.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 28-02-2024

Fim: 17-04-2024

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A evolução tecnológica tem decorrido nas últimas décadas de uma forma muito rápida. Os nossos alunos contactam com diversos meios tecnológicos desde muito pequenos. A Escola de hoje tem de integrar nas suas salas de aulas, ferramentas que permitam a integração desses meios tecnológicos, acompanhando a evolução tecnológica e adaptando-se aos interesses dos discentes de hoje. Com esta ação de formação pretende-se capacitar os formandos com conhecimento/domínio de algumas ferramentas digitais que fomentam o interesse dos alunos pelas diversas disciplinas e permitindo-lhes uma maior autonomia e um maior apoio ao estudo, dentro e fora das salas de aula.

Objetivos

• Explorar as potencialidades que as TIC oferecem, desenvolvendo a sua utilização como ferramenta para a atividade docente e adaptar a atividade docente à evolução dos meios tecnológicos; • Reconhecer a importância das Ferramentas Digitais na sala de aula bem como forma de apoio à aprendizagem dos alunos à distância ou fora da sala de aula; • Contribuir para que a utilização pedagógica das TIC se integre efetivamente no processo de ensino e aprendizagem, estimulando o trabalho colaborativo e contribuindo para responder às necessidades individuais dos alunos; • Contribuir para a criação de uma atitude colaborativa através da comunicação e da partilha de recursos e práticas; • Capacitar os professores para atuarem eficazmente com as tecnologias e de revelarem capacidade de aprofundar e desenvolver as suas competências neste domínio.

Conteúdos

5. CONTEÚDOS DA AÇÃO (Práticas Pedagógicas e Didáticas em exclusivo, quando a ação de formação decorre na modalidade de Estágio ou Oficina de Formação) • Organização e planeamento da ação (1 hora síncrona) a) Avaliação de necessidades e interesses; b) Debate dos objetivos da ação; c) Organização do trabalho a desenvolver; d) Documentação e materiais de apoio. • Ferramentas Digitais para Criação de Murais Colaborativos (2h30 horas síncronas + 3h 30 assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de murais colaborativos (padlet, wakelet,...) b) Criação de conta; c) Criação de um mural colaborativo; d) Personalização de um mural colaborativo. • Ferramentas Digitais para Criação de Quizzes para Avaliação Formativa (5h síncronas + 5h assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de quizzes (Socrative, Quizizz, Kahoot, Plickers,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de dois programas de construção de Quizzes; c) Utilização de Quizzes para Avaliação Formativa na Sala de Aula e à Distância d) Relatórios; • Ferramentas Digitais para criação de Videos interativos (3h síncronas + 3h assíncronas) a) Apresentação de diversos ferramentas digitais de construção de Vídeos Interativos (TedEd, EdPuzzle,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de um programa de ferramentas digitais c) Relatórios; • Autoavaliação e elaboração de Relatório (1 hora 30 min síncrona + 1h30 assíncrona )

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base: - Participação/contributos E realização das tarefas nas sessões (2.5 valores) 25% - Trabalho de aplicação de conteúdos e realização dos trabalhos e atividades propostos (6 valores) 60% - Relatório final/reflexão crítica (1.5 valores) 15%

Bibliografia

Bento, M., Rodrigues, N. Q., & Lencastre, J. A. (2016). Socrative. In Carvalho, A.A.A., Cruz, S., Marques, C. G., Moura, A. Santos, M. I., & Zagalo, N. (2016) (orgs). Atas do Encontro sobre Jogos e Mobile Learning, (pp. 579-589). Coimbra: Universidade de Coimbra, FPCE, LabTE. Consultado em em 12/04/2020. Disponível em https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/43366/1/2016_SOCRATIVE_Atas_3_EJML.pdfLima, L. (2016). Kahoot, Socrative e Plickers: uma abordagem lúdica à consolidação e avaliação de conhecimento. In EDUCOM – Associação Portuguesa de Telemática Educativa (Org.), Comunicação apresentada no TIC@Portugal’16 – Encontro de Professores sobre utilização educativa das TIC (pp. 8-9). Portugal: EDUCOM. Consultado em 12/04/2020. Disponível em http://wordpress.educom.pt/TIC-Portugal-16/wp-content/uploads/2016/06/livro_resumos_tic_portugal_16.pdfSousa, S. (2018). Plickers como ferramenta de avaliação de aprendizagem. Relatório de Tese de Mestrado em Utilização Pedagógica das TIC. Consultado em 12/04/2020. Disponível em https://iconline.ipleiria.pt/handle/10400.8/3276Rocha, A. P. (2017). AVALIAÇÃO FORMATIVA.UM ESTUDO SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM CONTEXTO BLEARNING. Relatório de investigação de Pós-Doutoramento na Especialidade: Educação a distância e e-learning da Universidade Aberta. Acedido através de https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/7234/1/Relat%C3%B3rio%20final.PostDoc.APRocha.UA.pdf em 09/09/2020.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 28-02-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
3 20-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 10-04-2024 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
5 17-04-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 175T01 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115752/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 20-02-2024

Fim: 18-04-2024

Regime: Presencial

Local: Leiria e Marinha Grande

Formador

Sandra Marina Garcia Gonçalves

Graça Maria de Sousa Carlos Morgado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial, do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Inclusão, equidade, cooperação, solidariedade, responsabilidade e interligação, são conceitos-chave que enformam as políticas e as práticas educativas. Assegurar o direito de todos à educação é garantir acesso, presença, participação e sucesso em processos educativos de qualidade. Os atores educativos, nomeadamente lideranças de topo e intermédias, são figuras essenciais na educação e na transformação social. Acolher e apoiar todos os alunos, independentemente das suas capacidades e exigências, são dois compromissos éticos e profissionais indiscutíveis. Uma escola inclusiva exige uma liderança eficaz, capaz de apoiar e promover o envolvimento de toda a comunidade escolar. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

- Identificar práticas de gestão e organização pedagógica, de topo e intermédias, à luz dos normativos/documentos de referência sobre políticas de inclusão - Explorar fatores que se constituem como obstáculo à inclusão na escola e sociedade - Consolidar uma perspetiva de abordagem integrada de práticas que concorrem para a inclusão - Refletir sobre a relevância das aprendizagens informais, os meios de as incorporar na promoção de ambientes educativos favoráveis à participação de alunos na condução do processo educativo - Promover estratégias de otimização da participação dos alunos na vida da escola - Elencar mecanismos de promoção do envolvimento das famílias na criação de ambientes inclusivos - Refletir sobre o papel das lideranças na criação de ambientes promotores de aprendizagens não-formais e informais consistentes com os objetivos da educação inclusiva - Equacionar os termos da cooperação interinstitucional em ordem à inclusão - Refletir sobre instrumentos de monitorização das práticas de inclusão

Conteúdos

1. Enquadramento teórico e normativo 1.1. Quadro conceptual Os direitos humanos e as políticas de inclusão. Justiça distributiva e éticas do cuidado. Tradução dos princípios de justiça em direitos e capacidades. O projeto Strength Through Diversity e a diversidade dos públicos na educação escolar: dimensões da diversidade; abordagens multinível da diversidade em educação. 1.2. Quadro normativo de referência Os Decretos-Leis nº 54/2018 de 6 de julho (na sua redação atual) e n.º 55/2018, de 6 de julho (e respetivas Portarias). O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Autonomia e responsabilidade dos decisores locais: interpretação dos normativos; as margens de autonomia potenciada pela portaria n.º 181/2019, de 11 de junho, na sua redação atual. Documentos curriculares e instrumentos de autonomia dos AE/ENA. 1.3. Dimensões organizacionais das políticas de inclusão Exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 1.1. e 1.2. 2. Concretização das políticas de inclusão 2.1 As escolas e as práticas A inclusão em contexto: modelos educativos e conceções de cidadania e equidade. 2.2. Os agentes sociais das práticas de inclusão Pessoas, instituições, ambientes de aprendizagem. Cooperação interinstitucional em ordem à inclusão. 2.3. Os recursos para a inclusão A identificação e gestão dos recursos (humanos, materiais, institucionais) e a sua potencialização na promoção da escola inclusiva. 2.4. Contextos de interação socioeducativa na perspetiva da inclusão A sala de aula e o resto exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 2.1., 2.2. e 2.3. 3. Conhecer, partilhar, decidir 3.1. Conhecer e cooperar com as pessoas e as instituições 3.2. Conhecer, estimular e proteger as crianças e jovens: princípios, métodos, instrumentos 3.3. Conhecer para transformar: dos instrumentos de suporte à monitorização às modalidades de participação de professores, pais e alunos nos processos de decisão Exercício exploratório [trabalho com os formandos, orientado pela abordagem prévia dos pontos 3.1. e 3.2.] 4. Avaliação Apresentação e discussão dos trabalhos/produtos finais dos formandos

Metodologias

Exploração dos temas propostos, com adequado suporte teórico. Reflexão, análise e discussão em grupo, com recurso a fontes documentais pertinentes. Debate em plenário. Elaboração individual de trabalho/produto final da ação, em função dos interesses dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Cerna, L. et al. (2021) Promoting inclusive education for diverse societies: A conceptual framework. Disponível em: Promoting inclusive education for diverse societies : A conceptual framework | OECD Education Working Papers | OECD iLibrary (oecd-ilibrary.org) Eurydice (2020). A equidade na educação escolar na Europa (trad. Lisboa: DGEEC/Unidade portuguesa de Eurydice). Disponível em: https://op.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/517ee2ef-4404-11eb-b59f-01aa75ed71a1/language-pt European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2021). Inclusive School Leadership: A Tool for Self-Reflection on Policy and Practice. (M. Turner-Cmuchal, E. Óskarsdóttir and M. Bilgeri, eds.). Odense, Denmark. Disponível em: https://www.european-agency.org/sites/default/files/SISL_Self-Reflection_Tool.pdf Pereira, F. (Coord.). (2018). Para uma Educação Inclusiva. Manual de Apoio à Prática. Lisboa. Ministério da Educação. Direção-Geral da Educação. Disponível em: https://dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdfUNESCO (2022). Reaching out to all learners: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO, IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-02-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 22-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 29-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 05-03-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
7 09-04-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
8 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


412

Ref. 26501 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-206/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-03-2024

Fim: 18-03-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Perante uma geração habituada aos dispositivos móveis e a estar permanentemente conectada, as aulas exigem diferentes estratégias que os motivem a aprender. Surge um novo desafio aos professores: que estratégias podem ser mais eficazes para motivar os seus alunos, envolvendo-os no processo de aprendizagem? A gamificação surgiu na educação como uma das estratégias, metodológicas, para contribuir para a solução. Atualmente existem já algumas ferramentas digitais adequadas para a implementação da gamificação em contexto educativo e muitas outras encontram-se a realizar a sua adaptação. Mas é necessário preparar os professores para que efetivamente esta metodologia possa ser introduzida na sala de aula. Esta formação, pretende promover a reflexão sobre as mais valias do uso desta metodologia, capacitando os professores para integrar a gamificação nas suas práticas.

Objetivos

Refletir e compreender a utilização da gamificação como metodologia que pode beneficiar a aprendizagem na sala de aula. Comparação das mais-valias desta metodologia de ensino com o método de aprendizagem expositivo tradicional.

Conteúdos

Gamificação na educação. Como gamificar a sala de aula? - Sujeitos: Quem planifica, jogadores, expectadores e, mesmo, observadores; - Mecânicas (Mechanics): Decisões realizadas por quem planifica (objetivos, regras, contexto, tipo de interação); - Dinâmicas (Dynamics): comportamento que suscita nos jogadores no decorrer da atividade gamificada; - Emoções (Emotions): estado emocional e reações que a experiência provoca nos jogadores, desta depende a permanência do jogador na atividade. Planificação: que ferramentas digitais utilizar?

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


482

Ref. 272T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-203/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-03-2024

Fim: 08-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Acácio Calazans Duarte

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Tendo por base o PASEO, os Decretos-Leis n.º 54/2018 e n.º 55/2018, e as Aprendizagens Essenciais, é necessário abordar o currículo de forma mais abrangente, associado à valorização de práticas pedagógicas e didáticas diversificadas e adaptadas a cada contexto. A aprendizagem ativa é um processo de ensino que pretende envolver os alunos na aprendizagem, levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer, sendo amplamente aceite, e há evidências consideráveis, que os estudantes aprendem melhor quando se envolvem e participam ativamente na sua aprendizagem (Prince, 2004). Proporcionar-lhes o contacto com literacias múltiplas é outro fator que fomenta o desenvolvimento do espírito crítico e a sua formação integral. Segundo investigações realizadas nas últimas décadas, também a avaliação contribui para que os alunos aprendam melhor e com mais profundidade, quando articulada com os processos de aprendizagem e de ensino, utilizada de forma deliberada, sistemática e contínua, utilizando uma diversidade de processos de recolha de informação. (Fernandes, 2020). Tem-se como eixo central de orientação ainda a necessidade de cada escola reconhecer a mais-valia da diversidade dos seus alunos, encontrando formas de lidar com essa diferença, adequando os processos de ensino às características e condições individuais de cada aluno, mobilizando os meios de que dispõe para que todos aprendam e participem na vida da comunidade educativa. (DL 54/2018).

Objetivos

• Promover um ensino mais eficaz e eficiente, utilizando metodologias e estratégias diferenciadas e atuais. • Contribuir para criar experiências de aprendizagem mais enriquecedoras e eficientes. • Reflectir sobre novas práticas de ensino e de aprendizagem tornando o docente um designer de experiência, capaz de propor jornadas de aprendizagens diferenciadas, estabelecer novas interacções e acompanhar o desenvolvimento dos alunos. • Reconhecer que as instituições culturais são territórios educativos e que as instituições educativas são polos culturais, promovendo a articulação de ações e projetos entre elas de forma estruturante e continuada • Promover nas instituições a pluralidade de vozes, de práticas, de formas de ver, interpretar e mediar a arte, a cultura e os patrimónios e, desta forma, multiplicar os pontos de vista sobre os bens, as coleções, as programações.

Conteúdos

• As práticas pedagógicas consistem em experiências de aprendizagem planejadas, estruturadas e sistematizadas por docentes para desenvolver as competências e as habilidades de cada componente curricular. • Como a inovação é um conceito em movimento, as práticas pedagógicas inovadoras têm esse caráter de sair do que é tradicional e ir em direção a novas experiências. • A ideia é extrapolar as paredes das salas de aula físicas e criar experiências de aprendizagem mais condizentes com a contemporaneidade e com o desenvolvimento das competências do século 21. • Promoção de novas práticas de ensino e de aprendizagem que tornam o docente um designer de experiência, capaz de propor jornadas de aprendizagens diferenciadas e estabelecer novas interações. • A vontade de preservação da diversidade cultural e de proteção dos direitos culturais afirma-se como uma alternativa à globalização económica e cultural. Implica a valorização de culturas e públicos distintos e reconhece o direito de emancipação e empoderamento dos cidadãos como sujeitos culturais ativos: com a possibilidade de participarem e decidirem a vida cultural das comunidades.

Metodologias

Diversas


Observações

Sara Brighenti Daniela Ferreira Louise Lima

Daniela Pereira Maia Ferreira, Louise dos Santos Lima e Sara Barriga Brighenti

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-03-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

Ref. 26401 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-205/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 26-02-2024

Fim: 26-02-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

A escola é um dos locais onde as crianças e jovens aprendem a socializar e a interagir com outras pessoas, colocando-as em contacto com as emoções dos outros e as suas. Os docentes tornam-se modelos e referências para as crianças e jovens, quanto às suas atitudes, emoções, comportamentos e sentimentos. Hoje, mais do que nunca, sabemos que a promoção da inteligência emocional é preditor de sucesso escolar. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, em todo o mundo, cerca de 20% das crianças e adolescentes sofrem de problemas comportamentais, desenvolvimentais ou emocionais, sendo que 1 em cada 8 apresenta uma perturbação mental. Assim, devemos não só capacitar os alunos, mas também os docentes, para terem ao seu alcance ferramentas, estratégias e recursos para que possam promover a sua inteligência emocional e, posteriormente, serem capazes de as reproduzir com os seus alunos. Esta capacitação deve englobar a exploração da alfabetização emocional, bem como outras competências associadas a este contexto: perceção emocional, autoconsciência, autoconceito, gestão emocional, compreensão emocional e a facilitação emocional. Se o baixo desenvolvimento da saúde mental está associado a uma menor taxa de sucesso escolar, nos docentes pode estar associado a questões de saúde como o Burnout. Tem-se verificado um aumento do número de docentes em risco de Burnout, isto é, uma exaustão física e mental associada ao desempenho da sua profissão. Deste modo, queremos sensibilizar os docentes e tomar medidas preventivas de forma a contrariar este risco.

Objetivos

Nesta Ação de Curta Duração os participantes poderão ter a perceção do caráter preventivo e pedagógico das temáticas, o qual está desenhado para empoderar os seus jovens para o desenvolvimento de capacidades como o autoconhecimento, a autorregulação, a consciência emocional, a gestão de relacionamentos e a tomada de decisão consciente. De igual modo, procura empoderar os docentes para a consciencialização dos riscos de uma saúde mental desequilibrada, em particular na área profissional, o Burnout: sintomas, fatores de risco, prevenção – ferramentas e estratégias.

Conteúdos

Desenvolvimento de habilidades socio emocionais, importantes para a vida do aluno: • Autoconhecimento • Empatia • Regulação emocional • Habilidades sociais A importância da educação emocional no ambiente escolar

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 26-02-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


481

Ref. 26801 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-209/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 15-02-2024

Fim: 07-03-2024

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, do Ensino Secundário e do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria

Enquadramento

Hoje, mais do que nunca, atendendo a vários fatores sociais, económicos e políticos, sabemos que a aquisição de competências e habilidades típicas de um perfil empreendedor torna um indivíduo mais resiliente, mais perspicaz, com capacidade proativa de adaptação à mudança face aos desafios emergentes, provocados por mudanças rápidas e profundas induzidas pela revolução tecnológica, pela digitalização dos processos e pela globalização. Educar para o empreendedorismo reconhece-se como uma vertente fundamental da educação, no processo para incentivar os alunos a desenvolverem capacidades e promoverem valores, atitudes e comportamentos, inerentes à aquisição de várias competências tais como criatividade, pensamento crítico, resolução de problemas, iniciativa, perseverança, trabalho colaborativo, planeamento e gestão de projetos, estando deste modo mais despertos a agarrarem as oportunidades, a gerarem ideias de cariz social, económico, cultural e a transformá-las em valor acrescentado para os outros. Esta Ação de Curta Duração pretende promover a aquisição de novas competências pessoais, sociais e emocionais nos professores para a promoção, junto dos seus alunos, de atitudes positivas, considerando o Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO), seguindo as premissas do Referencial de Educação para o Empreendedorismo que visa, de entre muitos aspetos, preparar as crianças e jovens para no futuro acederem a empregos dignos, de qualidade, e concretizarem as suas potencialidades enquanto cidadãos ativos, empreendedores, promotores de uma “Sociedade da Aprendizagem Permanente”.

Objetivos

Sensibilizar os formandos para a importância de prepararem os alunos para os acelerados ritmos de mudança; Familiarizar os formandos com metodologias práticas de ensino-aprendizagem (learning by doing); Capacitar os professores para que possam promover junto dos alunos atividades promotoras de aprendizagens autónomas de competências pessoais e sociais, como a resolução de problemas, resiliência, criatividade, espírito de equipa, etc.; Integrar novas competências pedagógicas na planificação de aulas e outras atividades de aprendizagem prática (projetos, trabalhos de grupo, visitas de estudo, etc); Conceber e implementar um projeto-turma que vise o desenvolvimento e aplicação de competências empreendedoras nos alunos.

Conteúdos

Conceito de empreendedorismo e o seu papel no contexto atual; Apresentação do programa de empreendedorismo no Ensino Básico e Secundário. Sensibilização para a importância do empreendedorismo no século XXI. A compreensão do papel dos empreendedores. O entrosamento da temática de educação em empreendedorismo e o as orientações programáticas do Ensino Básico e Secundário. Introdução ao “Modelo de ensino learning by doing”. Aplicação do Modelo de Empreendedorismo da CGI na conceção de atividades de empreendedorismo. A relevância do desenvolvimento de competências empreendedoras para o desenvolvimento do aluno.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação e registo da assiduidade obrigatório.

Modelo

Questionário online.


Observações

- Programa Temático da respetiva ação; - Condicionado à Folha de Presenças;

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 15-02-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


485

Ref. 261T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-202/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-02-2024

Fim: 07-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

endo por base o PASEO, os Decretos-Leis n.º 54/2018 e n.º 55/2018, e as Aprendizagens Essenciais, é necessário abordar o currículo de forma mais abrangente, associado à valorização de práticas pedagógicas e didáticas diversificadas e adaptadas a cada contexto. A aprendizagem ativa é um processo de ensino que pretende envolver os alunos na aprendizagem, levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer, sendo amplamente aceite, e há evidências consideráveis, que os estudantes aprendem melhor quando se envolvem e participam ativamente na sua aprendizagem (Prince, 2004). Proporcionar-lhes o contacto com literacias múltiplas é outro fator que fomenta o desenvolvimento do espírito crítico e a sua formação integral. Segundo investigações realizadas nas últimas décadas, também a avaliação contribui para que os alunos aprendam melhor e com mais profundidade, quando articulada com os processos de aprendizagem e de ensino, utilizada de forma deliberada, sistemática e contínua, utilizando uma diversidade de processos de recolha de informação. (Fernandes, 2020). Tem-se como eixo central de orientação ainda a necessidade de cada escola reconhecer a mais-valia da diversidade dos seus alunos, encontrando formas de lidar com essa diferença, adequando os processos de ensino às características e condições individuais de cada aluno, mobilizando os meios de que dispõe para que todos aprendam e participem na vida da comunidade educativa. (DL 54/2018).

Objetivos

• Identificar os princípios orientadores para as práticas integradas de gestão flexível do currículo; • Compreender os fundamentos e metodologias associadas à aprendizagem baseada em projetos e outras metodologias ativas; • Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno; • Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo das equipas educativas que favoreçam a gestão flexível do currículo, integrando práticas de ensino-aprendizagem centradas no aluno; • Desenvolver uma avaliação para as aprendizagens, diversificando métodos e instrumentos, envolvendo os alunos no processo de avaliação.

Conteúdos

1. Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (0h30). 2. Flexibilização pedagógica e curricular e avaliação pedagógica: 2.1. Trabalho colaborativo entre professores e cooperativo entre alunos; 2.2. Trabalho de natureza disciplinar, multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar; 2.3. Metodologia de projeto; 2.4. Dinâmicas/abordagens pedagógicas diferenciadas e centradas nos alunos, nas diferentes áreas disciplinares (resolução de problemas, trabalho por projetos, entre outras) com as tecnologias digitais ao seu serviço. 3. Processos de avaliação pedagógica 3.1. Práticas de avaliação pedagógica; 3.2. Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos alunos e professores; 3.3. Aprendizagens Essenciais, critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e standards; 3.4. Processos de recolha de informação; 3.5. Processos de avaliação em trabalhos interdisciplinares; 3.6. A avaliação criterial e a classificação; 3.7. O digital ao serviço da avaliação pedagógica.

Metodologias

Várias

Avaliação

Questionário de satisfação online

Modelo

Frequência da totalidade da formação

Bibliografia

Diversa


Observações

Dina Soares Ricardo Oliveira

Dina Maria de Oliveira Soares e Ricardo Oliveira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

Ref. 26001 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122641/24

Modalidade: Curso de formação - Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 17.0 horas

Início: 01-02-2024

Fim: 03-02-2024

Regime: Presencial

Local: Igreja da Misericórdia - Centro Diálogo Intercultural Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e CERCILEI

Enquadramento

Este curso concretiza-se num Encontro, numa parceria entre a CERCILEI e o Centro de Formação de LeiriMar, que visa proporcionar momentos de reflexão e debate, promovendo o fortalecimento de redes de partilha, para aumentar as relações de proximidade e a cooperação das e entre as comunidades escolar e educativa e dos parceiros locais que, de forma mais direta ou indireta, com maior o menor grau de envolvimento, lidam com a problemática da diferença, com especial destaque para as pessoas portadoras de deficiência. Assim, esta ação visa a capacitação de docentes de todos os grupos disciplinares, procurando contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas por parte dos docentes para que todos os alunos sejam melhores aprendentes, através da implementação de respostas de diferenciação pedagógica adequadas à diversidade de crianças e jovens, que sejam potenciadoras de uma Educação Inclusiva e de qualidade para todos, face à experiência já existente de implementação do novo quadro legal, permitindo perspetivar trajetos escolares de sucesso e pós-escolares de inserção de todos os alunos na comunidade. Acedendo ao vasto leque de conhecimentos conceptuais, científicos e relatos de práticas, complementados por debates reflexivos, desafiantes e pautados pela qualidade, diversidade, pertinência e complementaridade de perspetivas e temáticas, pretende-se contribuir para a continuidade de uma mudança sustentada de paradigma no que se refere à Educação Inclusiva.

Objetivos

1. Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas relacionados com a Educação Inclusiva entre os profissionais da educação; 2. Promover espaços e tempos de partilha e reflexão, entre os agentes ligados ao mundo da educação sobre as respostas educativas e sociais a crianças e jovens portadoras de deficiência; 3. Aprofundar conhecimentos teóricos e práticos na área das perturbações do neurodesenvolvimento infanto-juvenil e estratégias de prevenção e intervenção; 4. Sensibilizar os docentes para situações de risco, dando a conhecer estratégias preventivas, bem como sinais de alerta e procedimentos de proteção e mecanismos de intervenção em crianças e adolescentes; 5. Conhecer processos, dinâmicas e recursos que constituem formas de acessibilidade comunicacional, um vetor fundamental para uma sociedade mais equitativa.

Conteúdos

Esta ação de formação engloba diversas comunicações/painéis generalistas, com uma duração variável, que se traduzem em sessões de trabalho teórico-práticas, nas quais a intervenção de diversos palestrantes é seguida de momentos de debate. No início, haverá um momento administrativo, que inclui a sessão de abertura; no final, terá lugar um espaço para conclusões e para encerramento do Encontro. Jornada 1 – 4h00: Receção dos formandos e sessão de abertura, na qual várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste Encontro. Painel 1 | Partilha de práticas sobre respostas educativas e sociais a crianças e jovens (portadoras de deficiência) - 2h00: • O conceito de Snoezelen como uma ferramenta terapêutica, pedagógica e/ou comportamental, adaptada a cada contexto e tipo de intervenção; • A estimulação necessária para um desenvolvimento saudável da criança; • Atividades e estratégias da Intervenção precoce, do Centro de Recursos para a Inclusão e do Centro de Atividades Ocupacionais. Painel 2 | A Educação, o desenvolvimento das crianças e dos adolescentes e a inclusão – 2h00: • Pela Educação é que vamos: importância de estratégias de prevenção na escola, na família e na comunidade - (auto-organização, autonomia e responsabilidade social) para o desenvolvimento de crianças e adolescentes e para a inclusão; • Brincar e Ser Ativo não é um Passatempo: a formação de competências físicas, percetivo/motoras e sociais e a dinamização de atividades mais especializadas de acordo com as suas caraterísticas pessoais de cada aluno. Jornada 2 – 7h00: Painel 3 | Comunicação e inclusão - 3h30: • Acessibilidade comunicacional, um vetor para uma sociedade mais equitativa. • Comunicação no cuidar - estratégias facilitadoras: comunicar com pessoas em situação de crise, gestão de Emoções, resolução de conflitos e Assertividade. Painel 4 | Viver e conviver com a deficiência e a doença - 3h30: • Onde acaba a deficiência e começa a doença: avaliação da pessoa, comunicação com a pessoa portadora de deficiência e formas de intervenção em diferentes cenários; • Sentir o futuro - desafiar-me com o outro: a importância da construção afetiva e do bem-estar; • Eu, a escola e o meu colega “estranho”: a importância das relações sociais positivas e das conexões interpessoais na saúde física e mental ao longo da vida. Jornada 3 – 5h00: Painel 5 | Desafiar o futuro na escola e na sociedade – 3h00: • Os desafios da imigração nas escolas – inclusão dos alunos imigrantes; • Os desafios do uso das tecnologias nas escolas – utilização com intenção e contenção; • Os desafios do cyberbullying e do bullying – como identificar e atuar; • Os desafios do diploma de autodeterminação de género nas escolas. Sessão de encerramento dos trabalhos, na qual será apresentada uma reflexão final sobre o Encontro – 0h30. Sessão Final (1h30): Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual.

Metodologias

Esta ação de formação consubstancia-se na organização de um Encontro, constituído por diversas comunicações. Esquematiza-se, de seguida, o formato do Encontro: 1.º momento - Sessão de abertura, na qual serão dadas informações de cariz organizativo e várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste encontro; 2.º momento - Sessões plenárias, com uma duração variável, de acordo com o exposto nos conteúdos. Em cada uma das sessões, intervirão especialistas, que abordam assuntos relacionados com as diversas problemáticas, conforme conteúdos elencados. Segue-se um espaço de debate, moderado por diversos convidados; 3.º momento - Sessão de encerramento, com apresentação das conclusões do Encontro, bem como de realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: • Participação e contributos dos docentes durante o Encontro (50%). • Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 3 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da participação nos painéis, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas (50%). Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Modelo

Questionário online.

Anexo(s)


Observações

Maria José Damásio de Oliveira Lopes Neves da Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 01-02-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 01-02-2024 (Quinta-feira) 21:00 - 23:00 2:00 Presencial
3 02-02-2024 (Sexta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
4 02-02-2024 (Sexta-feira) 14:15 - 17:45 3:30 Presencial
5 03-02-2024 (Sábado) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
6 03-02-2024 (Sábado) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial


473

Ref. 26002 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122641/24

Modalidade: Curso de formação - Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 17.0 horas

Início: 01-02-2024

Fim: 03-02-2024

Regime: Presencial

Local: Igreja da Misericórdia - Centro Diálogo Intercultural Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e CERCILEI

Enquadramento

Este curso concretiza-se num Encontro, numa parceria entre a CERCILEI e o Centro de Formação de LeiriMar, que visa proporcionar momentos de reflexão e debate, promovendo o fortalecimento de redes de partilha, para aumentar as relações de proximidade e a cooperação das e entre as comunidades escolar e educativa e dos parceiros locais que, de forma mais direta ou indireta, com maior o menor grau de envolvimento, lidam com a problemática da diferença, com especial destaque para as pessoas portadoras de deficiência. Assim, esta ação visa a capacitação de docentes de todos os grupos disciplinares, procurando contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas por parte dos docentes para que todos os alunos sejam melhores aprendentes, através da implementação de respostas de diferenciação pedagógica adequadas à diversidade de crianças e jovens, que sejam potenciadoras de uma Educação Inclusiva e de qualidade para todos, face à experiência já existente de implementação do novo quadro legal, permitindo perspetivar trajetos escolares de sucesso e pós-escolares de inserção de todos os alunos na comunidade. Acedendo ao vasto leque de conhecimentos conceptuais, científicos e relatos de práticas, complementados por debates reflexivos, desafiantes e pautados pela qualidade, diversidade, pertinência e complementaridade de perspetivas e temáticas, pretende-se contribuir para a continuidade de uma mudança sustentada de paradigma no que se refere à Educação Inclusiva.

Objetivos

1. Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas relacionados com a Educação Inclusiva entre os profissionais da educação; 2. Promover espaços e tempos de partilha e reflexão, entre os agentes ligados ao mundo da educação sobre as respostas educativas e sociais a crianças e jovens portadoras de deficiência; 3. Aprofundar conhecimentos teóricos e práticos na área das perturbações do neurodesenvolvimento infanto-juvenil e estratégias de prevenção e intervenção; 4. Sensibilizar os docentes para situações de risco, dando a conhecer estratégias preventivas, bem como sinais de alerta e procedimentos de proteção e mecanismos de intervenção em crianças e adolescentes; 5. Conhecer processos, dinâmicas e recursos que constituem formas de acessibilidade comunicacional, um vetor fundamental para uma sociedade mais equitativa.

Conteúdos

Esta ação de formação engloba diversas comunicações/painéis generalistas, com uma duração variável, que se traduzem em sessões de trabalho teórico-práticas, nas quais a intervenção de diversos palestrantes é seguida de momentos de debate. No início, haverá um momento administrativo, que inclui a sessão de abertura; no final, terá lugar um espaço para conclusões e para encerramento do Encontro. Jornada 1 – 4h00: Receção dos formandos e sessão de abertura, na qual várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste Encontro. Painel 1 | Partilha de práticas sobre respostas educativas e sociais a crianças e jovens (portadoras de deficiência) - 2h00: • O conceito de Snoezelen como uma ferramenta terapêutica, pedagógica e/ou comportamental, adaptada a cada contexto e tipo de intervenção; • A estimulação necessária para um desenvolvimento saudável da criança; • Atividades e estratégias da Intervenção precoce, do Centro de Recursos para a Inclusão e do Centro de Atividades Ocupacionais. Painel 2 | A Educação, o desenvolvimento das crianças e dos adolescentes e a inclusão – 2h00: • Pela Educação é que vamos: importância de estratégias de prevenção na escola, na família e na comunidade - (auto-organização, autonomia e responsabilidade social) para o desenvolvimento de crianças e adolescentes e para a inclusão; • Brincar e Ser Ativo não é um Passatempo: a formação de competências físicas, percetivo/motoras e sociais e a dinamização de atividades mais especializadas de acordo com as suas caraterísticas pessoais de cada aluno. Jornada 2 – 7h00: Painel 3 | Comunicação e inclusão - 3h30: • Acessibilidade comunicacional, um vetor para uma sociedade mais equitativa. • Comunicação no cuidar - estratégias facilitadoras: comunicar com pessoas em situação de crise, gestão de Emoções, resolução de conflitos e Assertividade. Painel 4 | Viver e conviver com a deficiência e a doença - 3h30: • Onde acaba a deficiência e começa a doença: avaliação da pessoa, comunicação com a pessoa portadora de deficiência e formas de intervenção em diferentes cenários; • Sentir o futuro - desafiar-me com o outro: a importância da construção afetiva e do bem-estar; • Eu, a escola e o meu colega “estranho”: a importância das relações sociais positivas e das conexões interpessoais na saúde física e mental ao longo da vida. Jornada 3 – 5h00: Painel 5 | Desafiar o futuro na escola e na sociedade – 3h00: • Os desafios da imigração nas escolas – inclusão dos alunos imigrantes; • Os desafios do uso das tecnologias nas escolas – utilização com intenção e contenção; • Os desafios do cyberbullying e do bullying – como identificar e atuar; • Os desafios do diploma de autodeterminação de género nas escolas. Sessão de encerramento dos trabalhos, na qual será apresentada uma reflexão final sobre o Encontro – 0h30. Sessão Final (1h30): Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual.

Metodologias

Esta ação de formação consubstancia-se na organização de um Encontro, constituído por diversas comunicações. Esquematiza-se, de seguida, o formato do Encontro: 1.º momento - Sessão de abertura, na qual serão dadas informações de cariz organizativo e várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste encontro; 2.º momento - Sessões plenárias, com uma duração variável, de acordo com o exposto nos conteúdos. Em cada uma das sessões, intervirão especialistas, que abordam assuntos relacionados com as diversas problemáticas, conforme conteúdos elencados. Segue-se um espaço de debate, moderado por diversos convidados; 3.º momento - Sessão de encerramento, com apresentação das conclusões do Encontro, bem como de realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: • Participação e contributos dos docentes durante o Encontro (50%). • Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 3 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da participação nos painéis, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas (50%). Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Modelo

Questionário online.

Anexo(s)


Observações

Maria José Damásio de Oliveira Lopes Neves da Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 01-02-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 01-02-2024 (Quinta-feira) 21:00 - 23:00 2:00 Presencial
3 02-02-2024 (Sexta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
4 02-02-2024 (Sexta-feira) 14:15 - 17:45 3:30 Presencial
5 03-02-2024 (Sábado) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
6 03-02-2024 (Sábado) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial


504

Ref. 259T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-201/2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 10-01-2024

Fim: 10-01-2024

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Acácio Calazans Duarte - Marinha Grande

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Tendo por base o PASEO, os Decretos-Leis n.º 54/2018 e n.º 55/2018, e as Aprendizagens Essenciais, é necessário abordar o currículo de forma mais abrangente, associado à valorização de práticas pedagógicas e didáticas diversificadas e adaptadas a cada contexto. A aprendizagem ativa é um processo de ensino que pretende envolver os alunos na aprendizagem, levando-os a pensar sobre aquilo que estão a fazer, sendo amplamente aceite, e há evidências consideráveis, que os estudantes aprendem melhor quando se envolvem e participam ativamente na sua aprendizagem (Prince, 2004). Proporcionar-lhes o contacto com literacias múltiplas é outro fator que fomenta o desenvolvimento do espírito crítico e a sua formação integral. Segundo investigações realizadas nas últimas décadas, também a avaliação contribui para que os alunos aprendam melhor e com mais profundidade, quando articulada com os processos de aprendizagem e de ensino, utilizada de forma deliberada, sistemática e contínua, utilizando uma diversidade de processos de recolha de informação. (Fernandes, 2020). Tem-se como eixo central de orientação ainda a necessidade de cada escola reconhecer a mais-valia da diversidade dos seus alunos, encontrando formas de lidar com essa diferença, adequando os processos de ensino às características e condições individuais de cada aluno, mobilizando os meios de que dispõe para que todos aprendam e participem na vida da comunidade educativa. (DL 54/2018).

Objetivos

• Identificar os princípios orientadores para as práticas integradas de gestão flexível do currículo; • Compreender os fundamentos e metodologias associadas à aprendizagem baseada em projetos e outras metodologias ativas; • Refletir de forma crítica sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno; • Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo das equipas educativas que favoreçam a gestão flexível do currículo, integrando práticas de ensino-aprendizagem centradas no aluno; • Desenvolver uma avaliação para as aprendizagens, diversificando métodos e instrumentos, envolvendo os alunos no processo de avaliação.

Conteúdos

1. Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (0h30). 2. Flexibilização pedagógica e curricular e avaliação pedagógica: 2.1. Trabalho colaborativo entre professores e cooperativo entre alunos; 2.2. Trabalho de natureza disciplinar, multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar; 2.3. Metodologia de projeto; 2.4. Dinâmicas/abordagens pedagógicas diferenciadas e centradas nos alunos, nas diferentes áreas disciplinares (resolução de problemas, trabalho por projetos, entre outras) com as tecnologias digitais ao seu serviço. 3. Processos de avaliação pedagógica 3.1. Práticas de avaliação pedagógica; 3.2. Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos alunos e professores; 3.3. Aprendizagens Essenciais, critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e standards; 3.4. Processos de recolha de informação; 3.5. Processos de avaliação em trabalhos interdisciplinares; 3.6. A avaliação criterial e a classificação.

Metodologias

Várias

Avaliação

Questionário de satisfação online.

Modelo

Frequência da totalidade da formação.

Bibliografia

Diversa


Observações

Maria Luísa Oliveira e Fátima Tavares Fernandes Martins Braga da Silva

Maria Luísa Oliveira e Fátima Tavares Fernandes Martins Braga da Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 10-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


472

Ref. 25701 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-198/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 03-01-2024

Fim: 03-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo - Leiria

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Plano Nacional das Artes

Enquadramento

A implementação da Autonomia e Flexibilidade Curricular dos ensinos básico e secundário (Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho) dá às escolas a possibilidade de romper parcialmente com as regras de uma gramática escolar secular, experimentando formas alternativas de organização curricular, como sendo a criação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC), entre outras possibilidades. A operacionalização dos DAC exige um trabalho de planificação que permita uma verdadeira integração curricular e promova aprendizagens significativas para todos os alunos, desenvolvendo nestes a autonomia, o espírito crítico, a criatividade... Assim, pretende-se a adoção de práticas pedagógicas capazes de promover uma maior implicação dos alunos nas aprendizagens a realizar, como sendo a metodologia de projeto, (a Metodologia de Trabalho de Projeto está associada a uma visão interdisciplinar e transdisciplinar do saber e adquire sentido na experiência do aluno, (Oliveira, 2016); o trabalho prático e experimental; atividades cooperativas de aprendizagem. A dinâmica transdisciplinar e a possibilidade de uso de diferentes linguagens artísticas podem constituir recursos essenciais para a operacionalização dos DAC. Nesta perspetiva, pretende-se criar um espaço de reflexão para capacitar os docentes para o desenvolvimento desta opção curricular prevista na legislação, mobilizando o poder indisciplinador das artes e dos patrimónios, inquietando, desarrumando e pondo em causa a ordem e certezas habituais, criando espaços de liberdade para a construção pessoal e coletiva: lugares e tempos de questionamento e abertura.

Objetivos

1. Criar espaços de partilha e reflexão sobre potencialidades e dinâmicas de trabalho colaborativo através dos DAC no contexto da legislação em vigor; 2. Conhecer diferentes espaços que fazem parte do património material local; 3. Planificar e operacionalizar DAC, em equipas multidisciplinares, recorrendo às áreas artísticas e aos patrimónios como suporte de aprendizagens; 4. Partilhar práticas de trabalhos em DAC, promovendo uma análise crítica da implementação dos mesmos.

Conteúdos

1. A importância da implementação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC) no contexto da legislação em vigor; 2. Princípios para a planificação e concretização de DAC; 3. O poder educativo das artes e dos patrimónios como facilitadores dos trabalhos em DAC - Exemplos práticos; 4. Diferentes metodologias de trabalho.

Metodologias

Prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-01-2024 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial


463

Ref. 24801 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120558/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas (15.0 horas presenciais + 15.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-12-2023

Fim: 06-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Susana Maria dos Santos Franco Orosa

Maria Teresa de Jesus Vieira

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do Grupo de recrutamento 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do Grupo de recrutamento 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do Grupo de recrutamento 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Agrupamento de Escolas Marinha Poente

Enquadramento

No ano letivo 2022-23, foi iniciada a implementação de um projeto de desenvolvimento de competências linguísticas, com crianças do último ano do ensino pré-escolar, que visou a promoção de capacidades facilitadoras da aprendizagem da leitura e da escrita. A existência de evidências de que crianças com mais competências linguísticas na entrada no ensino formal obtêm melhores resultados nessa área ao longo da escolaridade, fundamenta a necessidade de promover um trabalho estruturado e universal com as crianças no ensino pré-escolar. Esta ação permite abranger, de uma forma transversal, todos os alunos do agrupamento (a longo prazo) e ser uma medida de apoio ao sucesso educativo, através da capacitação de docentes e da criação de recursos facilitadores das práticas. Facultar, aos docentes, ferramentas que sejam facilitadoras e estimulem a literacia emergente no ensino pré-escolar constitui uma alavanca para o sucesso educativo dos alunos.

Objetivos

- Integrar, nas práticas usuais, estratégias intencionais de estimulação das competências essenciais para a aprendizagem da leitura e da escrita; - Facultar estratégias de intervenção para prevenir dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita, recorrendo a instrumentos e atividades específicas promotoras da literacia emergente; - Explorar materiais didáticos e identificar objetivos subjacentes à sua utilização, através da partilha de ideias e práticas; - Construir materiais de intervenção focados na estimulação de competências preditoras da aprendizagem da leitura e da escrita; - Promover hábitos de monitorização do impacto das atividades na evolução dos alunos; - Elaborar um portfólio de materiais para a intervenção estruturada.

Conteúdos

SESSÕES PRESENCIAIS: 1. Apresentação do programa Melhorfalar/Melhorler: aplicação e resultados no ano letivo 2022-23. 2. Fundamentação teórica sobre literacia emergente. 3. Consciência Fonológica na aprendizagem da leitura e da escrita. 4. Nomeação Rápida na aprendizagem da leitura e da escrita. 5. Estruturação de intervenções e planificação de atividades. 6. Identificação e construção de materiais específicos, sua utilização e exploração. TRABALHO AUTÓNOMO: 1. Construção de materiais específicos, sua utilização e exploração. 2. Implementação das atividades em contexto educativo. 3. Elaboração de portfólios de materiais que constituam um recurso disponível para todos os docentes do agrupamento.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. A avaliação será contínua e formativa. A classificação final a atribuir aos formandos resultará dos seguintes parâmetros e critérios de classificação: 1. Participação nas sessões (dinâmica da participação e qualidade das intervenções) (20%); 2. Portefólio com a recolha dos trabalhos realizados ao longo da oficina e complementado com um plano de ação e avaliação (50%); 3. Apresentação de evidências da utilização dos recursos produzidos (30%).

Bibliografia

Albuquerque, C. P. (2017). “Rapid naming: The importance of different reading and spelling dimensions”. Avances en Psicología Latinoamericana, 35(1), pp. 43–60.Cruz, J., Pinto, P., Almeida, M. e Constante, P. (2014) “Contribuição da literacia emergente para o desempenho em leitura no final do 1.º CEB”. Análise Psicológica, 32, pp. 245-257, disponível em https://www.researchgate.net/publication/274461197_Contribuicao_da_literacia_emergente_para_o_desempenho_em_leitura_no_final_do_1_CEB.Stappean, C. e Raybroeck, M. (2018). “Phonological Awareness and Rapid Automatized Naming Are Independent Phonological Competencies With Specific Impacts on Word Reading and Spelling: An Intervention Study”. Frontiers in Psychology, 9, março, disponível em https://www.researchgate.net/publication/323730463_Phonological_Awareness_and_Rapid_Automatized_Naming_Are_Independent_Phonological_Competencies_With_Specific_Impacts_on_Word_Reading_and_Spelling_An_Intervention_Study (última consulta em 02/06/2023).Viana, F. L. e Ribeiro, I. (2017). Falar, ler e escrever. Lusoinfo Multimédia.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-12-2023 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
2 09-01-2024 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
3 16-01-2024 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
4 23-01-2024 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
5 06-02-2024 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial


452

Ref. 25201 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-196/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: Presencial

Local: Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira - Leiria

Formador

Carlos Alberto Rodrigues dos Santos da Silva

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas D. Dinis, Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

No âmbito da dimensão europeia do Agrupamento de Escolas D. Dinis, este tem vindo a dinamizar o seu projeto de formação internacional, inserido no programa Erasmus+KA121 e KA220 do Ensino Escolar. Esta ação de curta duração tem dois objetivos específicos e outros gerais. Um deles é divulgar o Programa online QUID, inovador, dedicado a aproveitar o poder das tecnologias digitais para criar um sistema educacional mais inclusivo e equitativo, desenvolvido com um conjunto de ferramentas, que oferece uma variedade de metodologias eficazes e casos de estudos convincentes que mostram o potencial das ferramentas digitais na promoção da educação de qualidade para todos. O segundo objetivo específico consiste em partilhar metodologias ativas no âmbito da Educação para a Cidadania Global e Alterações Climáticas, partindo da abordagem dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. As práticas disseminadas pretendem envolver os alunos em temáticas como a justiça, a igualdade/desigualdade, o clima e o desenvolvimento, sublinhando a importância da intervenção local na ação global. Como objetivos gerais a disseminação das aprendizagens adquiridas nas mobilidades de docentes, as quais proporcionam, por um lado o alargamento de horizontes culturais possibilitados pela imersão na cultura de cada país organizador dos cursos, da utilização de uma segunda língua estrangeira como meio de comunicação, da partilha de informação/ pontos de vista e experiências com os outros parceiros participantes nas mobilidades. Por outro lado, proporcionam dotar os docentes de conhecimentos e de competências, conducentes a um desenvolvimento profissional em linha com os seus parceiros europeus. Para além disso, a internacionalização permite não só a comparação de meios, de procedimentos e de estratégias usadas nos diversos sistemas educativos, mas também uma melhor consciencialização dos aspetos educativos que nos unem e que nos separam no espaço europeu. Constitui-se, ainda, como uma motivação para continuarmos a promover estratégias de promoção do sucesso educativo dos nossos alunos, ajustadas à nossa realidade contextual e cultural, reforçando a nossa identidade no contexto Europeu.

Objetivos

• Divulgar o programa QUID (Qualidade, Inclusão e Digitalização), desenvolvido em módulos, que fornece um conjunto de ferramentas digitais para promover uma educação inclusiva de qualidade, com uma gama diversificada de metodologias especificamente adaptadas para responder aos desafios da educação. • Apresentar alguns estudos de caso inspiradores que exemplificam a forma como as tecnologias digitais podem melhorar os resultados educativos dos alunos. • Promover uma aprendizagem significativa da ação climática na sala de aula e nas escolas. • Usar estratégias ativas, centradas na aprendizagem, trabalho entre pares e grupos e utilização das TIC. • Afirmar a importância da ação local no desenvolvimento global: agir local, pensar global. • Contribuir para que a Estratégia Europeia de Desenvolvimento assente no crescimento inteligente, sustentável e inclusivo, para que possa ser uma realidade integradora nas escolas, promovendo a internacionalização e o intercâmbio cultural no espaço europeu. • Disseminar a experiência vivenciada nas mobilidades europeias e os impactos que estas produziram ou possam produzir na Escola, abrindo espaço para a partilha e para o diálogo sobre os aspetos educativos mais significativos. • Motivar os elementos da comunidade educativa para o estabelecimento de contactos internacionais com parceiros estrangeiros, no sentido de se implementarem futuros projetos.

Conteúdos

• Divulgação do programa de aprendizagem online QUIDQUID: desde 2022 tem vindo a ser desenvolvido um programa de formação para professores e educadores online, gratuito, com parceiros italianos, espanhóis, malteses, polacos e turcos. Breve apresentação dos Recursos Educativos Gratuitos, que foram desenvolvidos sob a forma de pílulas de formação interativas em vídeo, que combinam entretenimento e aprendizagem e aumentam a motivação dos formandos. Graças à presença de outros materiais que permitem um aprofundamento se procurados online e/ou desenvolvidos por parceiros em diferentes formatos (PDF, ligações a vídeos ou sítios Web externos, entrevistas com partes interessadas, etc.), os utilizadores podem interagir continuamente com a plataforma de aprendizagem eletrónica. No total, foram desenvolvidas 13 unidades que podem ser acedidas gratuitamente, apenas fazendo um registo em: https://erudire.it/ • Apresentação do Caso de Estudo mais votado por 30 professores presentes na Atividade de Aprendizagem em abril, Madrid 2023. Durante uma semana, os profesores divididos em grupos internacionais, realizaram e apresentaram, no final da semana, um projeto que refletiu o conhecimento adquirido na sua formação, desenvolvendo um exemplo didático que aplicasse as técnicas adquiridas em pedagogias de Qualidade, Inclusão e Digitalização. Dos cinco trabalhos apresentados, o mais votado foi este que será apresentado e fará parte do kit de ferramentas QUID. Foi realizado e apresentado pela equipa composta por 2 professores do Centro Integrado La Jota (Espanha), 2 professores do Agrupamento de Escolas D.Dinis (Portugal) e 1 professora do Ortaköy 80 Yil (Turquia). Trata-se de uma proposta pedagógica para identificar as diferentes línguas da Península Ibérica e as suas distribuições geográficas, relacionadas às disciplinas de Geografia, História, Língua e Cidadania, e abordagens metodológicas baseadas nas diferentes técnicas aprendidas na LTTA (Learning, Teaching and Trainning Activity). • Workshop: Disseminação e partilha de experiências, decorrente da mobilidade à Finlândia para a frequência do Curso Estruturado “Climate Change and Global Citizenship Education”. Breve apresentação das experiências e aprendizagens com recurso a exemplos de atividades práticas com vista à implementação das temáticas e dos recursos apresentados.

Metodologias

Prática

Avaliação

Frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário online


Observações

Carlos Alberto Rodrigues dos Santos da Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial


455

Ref. 25501 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-200/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Francisco Rodrigues Lobo

Formador

Sara Alexandra Gameiro de Brito

Cristiano da Silva Ribeiro

Destinatários

Professores do Grupo de recrutamento 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo de recrutamento 620. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Escola Secundária de Francisco Rodrigues Lobo

Enquadramento

80% da população portuguesa adolescente não cumpre as Recomendações da OMS no que respeita ao nível de atividade física necessária para colher benefícios na saúde. Neste contexto, a atividade física e o exercício físico são essenciais na promoção de estilos de vida saudáveis, bem-estar e qualidade de vida. A prática de atividade física regular reduz não só o risco de doenças crónicas não transmissíveis (e.g., diabetes, dislipidemia, obesidade, hipercolesterolemia...) como desempenha um papel determinante na manutenção e regressão das mesmas. Para alcançar benefícios na saúde física, mental e social é importante promover a prática de atividades físicas em quantidade necessária e de forma apropriada ao nível de aptidão física individual. Para além disso, a avaliação inerente a todo o processo (progresso, eficácia das atividades físicas propostas e programas de exercícios utilizados) é determinante no sucesso pretendido e carece de uniformidade nos procedimentos.

Objetivos

Atualizar conhecimentos e desenvolver competências relacionadas com a aptidão física, exercício físico, aptidão física e promoção da saúde. Criar e uniformizar estratégias de “alteração comportamental”.

Conteúdos

Recomendações internacionais sobre a prática de atividade física e sedentarismo na promoção da saúde. Avaliação da Aptidão Física.

Metodologias

Prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


461

Ref. 25601 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-197/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-12-2023

Fim: 06-12-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Sofia do Coito Alves Pereira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Dr. Correia Mateus e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Na sequência da aprovação do novo "Referencial de Avaliação" em reunião do Conselho Pedagógico realizada em 26 de outubro de 2023, constatou-se a necessidade de adequar as práticas de avaliação dos docentes. A implementação do novo referencial poderá implicar ajustes nas folhas de registo utilizadas pelos docentes para acompanhar o desempenho dos alunos.

Objetivos

A ação de formação proposta tem como objetivos: 1. Fomentar a uniformidade na interpretação e aplicação do referencial, minimizando variações entre os docentes e garantindo uma avaliação justa e equitativa para todos os alunos. 2. Capacitar os docentes na adaptação eficiente das folhas de registo existentes, garantindo que reflitam de maneira precisa e abrangente os elementos-chave do novo referencial. 3. Promover o diálogo colaborativo entre os docentes, incentivando a partilha de experiências, percepções e melhores práticas relacionadas com a implementação do referencial. 4. Orientar os docentes na integração efetiva de feedback construtivo na prática avaliativa, promovendo uma cultura de melhoria contínua e impulsionando o desenvolvimento contínuo dos alunos.

Conteúdos

1. Organização e estruturação adequada da folha de cálculo para se adaptar aos critérios de avaliação constantes no referencial. 2. Personalizar fórmulas e funções do Excel para atender a necessidades específicas de avaliação formativa e proporcionar uma análise mais detalhada. 3. Utilização de formatação condicional e estilos para destacar automaticamente áreas críticas ou para realçar diferentes níveis de desempenho. 4. Integração de funcionalidades para incluir observações qualitativas diretamente na folha de cálculo, fornecendo uma visão abrangente da avaliação. 5. Preenchimento da folha de cálculo com exemplos específicos do novo referencial, garantindo que os docentes se sintam confortáveis com as alterações.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência obrigatória da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-12-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona


462

Ref. 25401 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-199/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 04-12-2023

Fim: 04-12-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório do Edifício da Resinagem - Marinha Grande

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal da Marinha Grande, Plano Nacional de Ética no Desporto e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Projeto “Associativismo em Movimento” e Plano Nacional de Ética no Desporto

Objetivos

Potenciar o Desporto como atividade humana na intervenção do profissional Abordar o tema da Intencionalidade educativa Apoiar os profissionais na implementação de estratégias de promoção de valores e ética no desporto Abordar Problemáticas da Ética Desportiva (Especialização Precoce; Bullying, Violência, Discriminação e Relação do com os Pais) Abordar a didática dos Valores e a Pedagogia do Exemplo Refletir acerca de alguns dilemas éticos que se colocam aos agentes desportivos Apresentar boas práticas no âmbito da promoção de Valores e Ética no desporto

Conteúdos

1 - O Desporto como atividade humana na intervenção do profissional; 2 - Ética desportiva: As responsabilidades do profissional; 3 - A Intencionalidade educativa; 4 - Estratégias de promoção de valores e ética no desporto; 5 - Problemáticas da Ética Desportiva (Especialização Precoce; Bullying; Violência; Discriminação); 6 - Didática dos Valores e Pedagogia do Exemplo; 7 - Dilemas éticos; 8 - Boas práticas no âmbito da promoção de Valores e Ética no desporto.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da ação de formação.

Modelo

Questionário online.

Anexo(s)

Cartaz do evento


Observações

Jorge Humberto Dias

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 04-12-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


460

Ref. 214T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD 162/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 30-11-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Formador

Judite Maria Bessa Valverde

Maria Alexandra das Neves Forte

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O projeto MAIA apresenta como um dos principais eixos de sua ação a formação de professores em articulação direta com os CFAE. Neste âmbito, tendo por base os Círculos de Estudos, importa dar amplitude aos trabalhos e projetos desenvolvidos pelos formandos para além da turma de formação. Neste sentido, esta ACD tem por principal finalidade a partilha dos resultados das ações de formação, encarados na perspetiva de práticas que visam a melhoria das aprendizagens e que ganham com uma discussão aberta e partilhada entre a comunidade mais ampla das escolas associadas ao CFAE.

Objetivos

- Partilhar as experiências formativas no âmbito do Projeto MAIA, designadamente os Projetos de Intervenção elaborados no âmbito das Oficina de Formação; - Fomentar as práticas colaborativas e a dinamização de comunidades de prática; - Incentivar o desenvolvimento de práticas que contribuam para a melhoria das aprendizagens dos alunos.

Conteúdos

- Apresentação, discussão e avaliação, entre pares, dos produtos e resultados das atividades de formação no âmbito do Projeto MAIA, designadamente nos Círculos de Estudos;


Observações

Judite Maria Bessa Valverde Maria Alexandra das Neves Forte

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 30-11-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


375

Ref. 25301 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-195/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 5.0 horas

Início: 29-11-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Guilherme Stephens - Marinha Grande

Destinatários

Professores dos Grupos de recrutamento 260, 620 e 910

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos de recrutamento 260, 620 e 910. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar, FPDD e IPDJ

Enquadramento

A ACD enquadra-se no âmbito da Formação de Professores de Educação Física e de Educação Especial no âmbito do Desporto para Pessoas com Deficiência, enquadrando-se no projeto da FPDD (In)Formar e (Des)Envolver para Incluir.

Objetivos

• Sensibilizar os professores para a importância da operacionalização do desporto e atividade física para pessoas com deficiência; • Desmistificar alguns conceitos relativos à atividade física e desporto para pessoas com deficiência; • Promover os Valores e Princípios da Ética no Desporto, nomeadamente no que concerne à Não Discriminação e Igualdade de Oportunidades; • Abordar modelos e estratégias de trabalho que possibilitem uma intervenção no âmbito da implementação de desporto e atividade física para pessoas com deficiência, nomeadamente a participação e organização de eventos desportivos acessíveis a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, organizar atividades físicas inclusivas e combater a inatividade física; • Aplicar e produzir materiais didáticos de promoção de atividade física e desporto para pessoas com deficiência (Boccia, Goalball e Polybat e Corfebol); • Informar acerca das estruturas e modelos de desporto para pessoas com deficiência.

Conteúdos

1. Estratégias e metodologias para uma prática inclusiva na modalidade de Boccia; 2. Estratégias e metodologias para uma prática inclusiva na modalidade de Goalball; 3. Estratégias e metodologias para uma prática inclusiva na modalidade de Polybat; 4. Estratégias e metodologias para uma prática inclusiva na modalidade de Corfebol Adaptado.

Metodologias

Prática.

Avaliação

Frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Sofia Ferreira Sampaio de Ataíde

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-11-2023 (Quarta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 29-11-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial


456

Ref. 244T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-193/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-11-2023

Fim: 21-11-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma de videoconferência

Destinatários

Professores do 3.º Ciclo e Ensino Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3.º Ciclo e Ensino Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escola Secundária Rodrigues Lobo, Instituto Marquês de Valle Flor e CFAE de LeiriMar

Enquadramento

A Agenda 2030 é a nova Agenda de Desenvolvimento global para os próximos 7 anos. 17 Objetivos alicerçados em 169 metas são os passos identificados para a garantia de um Mundo mais justo, mais digno, mais inclusivo e sustentável. Da erradicação da pobreza e da fome à igualdade de género e saúde de qualidade, da água potável e saneamento ao trabalho digno e crescimento económico, da redução das desigualdades à educação de qualidade, das energias renováveis à ação climática, esta Agenda reflete o equilíbrio entre 5 Princípios: Pessoas, Planeta, Paz, Parcerias e Prosperidade que se apresentam como pilares desta estratégia glocal. Numa altura, em que mais do que nunca, a comunidade escolar é chamada a intervir na promoção do desenvolvimento sustentável, é imperativo informar, sensibilizar e mobilizar a comunidade educativa para os desafios universais colocados pela nova agenda do desenvolvimento – Transformar o nosso Mundo.

Objetivos

A Agenda 2030 é a nova Agenda de Desenvolvimento global para os próximos 7 anos. 17 Objetivos alicerçados em 169 metas são os passos identificados para a garantia de um Mundo mais justo, mais digno, mais inclusivo e sustentável. Da erradicação da pobreza e da fome à igualdade de género e saúde de qualidade, da água potável e saneamento ao trabalho digno e crescimento económico, da redução das desigualdades à educação de qualidade, das energias renováveis à ação climática, esta Agenda reflete o equilíbrio entre 5 Princípios: Pessoas, Planeta, Paz, Parcerias e Prosperidade que se apresentam como pilares desta estratégia glocal. Numa altura, em que mais do que nunca, a comunidade escolar é chamada a intervir na promoção do desenvolvimento sustentável, é imperativo informar, sensibilizar e mobilizar a comunidade educativa para os desafios universais colocados pela nova agenda do desenvolvimento – Transformar o nosso Mundo.

Conteúdos

i. Enquadramento aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ii. Objetivos pedagógicos na educação para o Desenvolvimento Sustentável iii. Conceitos-chave do Desenvolvimento Sustentável iv. Apresentação de boas práticas pedagógicas


Observações

Ana Isabel Castanheira

Ana Isabel Castanheira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


448

Ref. 24901 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-194/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.5 horas

Início: 18-11-2023

Fim: 18-11-2023

Regime: Presencial

Local: Centro de Interpretação Ambiental - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6, 7, 12, 13, 14, 15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. Através das várias oficinas/visitas os professores irão adquirir competências que lhes irão permitir alargar horizontes, conhecer equipamentos de educação ambiental ligados às áreas dos resíduos e também a realizar oficinas lúdico pedagógicas transmissoras de vários conhecimentos e fomentadores de capacidades aos seus alunos.

Objetivos

• Reconhecer a importância de estratégias, jogos, e outras iniciativas como formas pedagógicas de transmissão de conhecimentos; • Fomentar a transmissão de conhecimentos através da realização de oficinas lúdico-pedagógicas; • Conhecer equipamentos de educação ambiental enquanto promotores de ações de educação e sensibilização ambiental, formal e não formal; • Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade • Promover a educação ambiental pela arte, da educação ambiental “fora de portas” e da educação ambiental vivida em comunidade na assimilação de conteúdos pedagógicas • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• ODS na Sala de Aula – exploração de materiais pedagógicos sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS); Horário: 09h30 às 13h30 – Quartel dos Bombeiros Sapadores de Leiria Máximo 30 participantes • FAZ um banco com paus – atividade que tem com o objetivo os participantes fazerem um banco com paus e trapilho (reutilização de têxteis); Horário: 09h30 às 13h30 – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria Máximo 20 participantes • Só pastas pegajosas – construção bidimensional e tridimensional - A atividade desafia que cada participante desenvolva vários tipos de pasta de papel. Papel demolhado, triturado, coado…adição de cola branca…china clay…pasta de modelar…tinta. Após construção de várias pastas, construir, moldar, carimbar, desenhar sobe vários suportes como frascos de vidro, tampas de metal, copos de plástico (iogurte e manteiga), bases de alumínio do pacote de leite. No final partilhamos a ideia que cada um desenvolveu apresentado a sua construção e dificuldades sentidas no processo. Horário: 09h30 às 13h30 - Museu de Leiria Máximo 10 participantes • Visita à ETAR das Olhalvas – pretende-se com esta visita dar a conhecer, aos participantes o processo de tratamento de águas residuais utilizado e explicar o funcionamento de cada órgão de tratamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais; Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 25 participantes por visita • Visita guiada ao Museu Moinho do Papel - É um espaço museológico, ligado à aprendizagem de artes e ofícios tradicionais relacionados com o papel e o cereal e resulta de um projeto de recuperação e reabilitação levado a cabo por uma equipa multidisciplinar (desde o reconhecido Arquiteto Álvaro Siza Vieira aos técnicos do Município), com o objetivo de preservar a memória de artes e ofícios tradicionais inerentes a este património sociocultural, nomeadamente a moagem do cereal (milho, trigo e centeio), o fabrico do azeite e a produção do papel. Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 30 participantes por visita

Metodologias

Visitas e workshops.

Avaliação

Não aplicável. A certificação implica a presença na totalidade da formação.


Observações

Dina Fonseca, José Luís Santos Monteiro, Lisete Oliveira e Mariana Costa e Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-11-2023 (Sábado) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial


453

Ref. 24902 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-194/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.5 horas

Início: 18-11-2023

Fim: 18-11-2023

Regime: Presencial

Local: Quartel dos Bombeiros Sapadores de Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6, 7, 12, 13, 14, 15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. Através das várias oficinas/visitas os professores irão adquirir competências que lhes irão permitir alargar horizontes, conhecer equipamentos de educação ambiental ligados às áreas dos resíduos e também a realizar oficinas lúdico pedagógicas transmissoras de vários conhecimentos e fomentadores de capacidades aos seus alunos.

Objetivos

• Reconhecer a importância de estratégias, jogos, e outras iniciativas como formas pedagógicas de transmissão de conhecimentos; • Fomentar a transmissão de conhecimentos através da realização de oficinas lúdico-pedagógicas; • Conhecer equipamentos de educação ambiental enquanto promotores de ações de educação e sensibilização ambiental, formal e não formal; • Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade • Promover a educação ambiental pela arte, da educação ambiental “fora de portas” e da educação ambiental vivida em comunidade na assimilação de conteúdos pedagógicas • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• ODS na Sala de Aula – exploração de materiais pedagógicos sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS); Horário: 09h30 às 13h30 – Quartel dos Bombeiros Sapadores de Leiria Máximo 30 participantes • FAZ um banco com paus – atividade que tem com o objetivo os participantes fazerem um banco com paus e trapilho (reutilização de têxteis); Horário: 09h30 às 13h30 – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria Máximo 20 participantes • Só pastas pegajosas – construção bidimensional e tridimensional - A atividade desafia que cada participante desenvolva vários tipos de pasta de papel. Papel demolhado, triturado, coado…adição de cola branca…china clay…pasta de modelar…tinta. Após construção de várias pastas, construir, moldar, carimbar, desenhar sobe vários suportes como frascos de vidro, tampas de metal, copos de plástico (iogurte e manteiga), bases de alumínio do pacote de leite. No final partilhamos a ideia que cada um desenvolveu apresentado a sua construção e dificuldades sentidas no processo. Horário: 09h30 às 13h30 - Museu de Leiria Máximo 10 participantes • Visita à ETAR das Olhalvas – pretende-se com esta visita dar a conhecer, aos participantes o processo de tratamento de águas residuais utilizado e explicar o funcionamento de cada órgão de tratamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais; Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 25 participantes por visita • Visita guiada ao Museu Moinho do Papel - É um espaço museológico, ligado à aprendizagem de artes e ofícios tradicionais relacionados com o papel e o cereal e resulta de um projeto de recuperação e reabilitação levado a cabo por uma equipa multidisciplinar (desde o reconhecido Arquiteto Álvaro Siza Vieira aos técnicos do Município), com o objetivo de preservar a memória de artes e ofícios tradicionais inerentes a este património sociocultural, nomeadamente a moagem do cereal (milho, trigo e centeio), o fabrico do azeite e a produção do papel. Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 30 participantes por visita

Metodologias

Visitas e workshops.

Avaliação

Não aplicável. A certificação implica a presença na totalidade da formação.


Observações

Dina Fonseca, José Luís Santos Monteiro, Lisete Oliveira e Mariana Costa e Silva



457

Ref. 24903 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-194/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.5 horas

Início: 18-11-2023

Fim: 18-11-2023

Regime: Presencial

Local: Museu de Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6, 7, 12, 13, 14, 15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. Através das várias oficinas/visitas os professores irão adquirir competências que lhes irão permitir alargar horizontes, conhecer equipamentos de educação ambiental ligados às áreas dos resíduos e também a realizar oficinas lúdico pedagógicas transmissoras de vários conhecimentos e fomentadores de capacidades aos seus alunos.

Objetivos

• Reconhecer a importância de estratégias, jogos, e outras iniciativas como formas pedagógicas de transmissão de conhecimentos; • Fomentar a transmissão de conhecimentos através da realização de oficinas lúdico-pedagógicas; • Conhecer equipamentos de educação ambiental enquanto promotores de ações de educação e sensibilização ambiental, formal e não formal; • Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade • Promover a educação ambiental pela arte, da educação ambiental “fora de portas” e da educação ambiental vivida em comunidade na assimilação de conteúdos pedagógicas • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• ODS na Sala de Aula – exploração de materiais pedagógicos sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS); Horário: 09h30 às 13h30 – Quartel dos Bombeiros Sapadores de Leiria Máximo 30 participantes • FAZ um banco com paus – atividade que tem com o objetivo os participantes fazerem um banco com paus e trapilho (reutilização de têxteis); Horário: 09h30 às 13h30 – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria Máximo 20 participantes • Só pastas pegajosas – construção bidimensional e tridimensional - A atividade desafia que cada participante desenvolva vários tipos de pasta de papel. Papel demolhado, triturado, coado…adição de cola branca…china clay…pasta de modelar…tinta. Após construção de várias pastas, construir, moldar, carimbar, desenhar sobe vários suportes como frascos de vidro, tampas de metal, copos de plástico (iogurte e manteiga), bases de alumínio do pacote de leite. No final partilhamos a ideia que cada um desenvolveu apresentado a sua construção e dificuldades sentidas no processo. Horário: 09h30 às 13h30 - Museu de Leiria Máximo 10 participantes • Visita à ETAR das Olhalvas – pretende-se com esta visita dar a conhecer, aos participantes o processo de tratamento de águas residuais utilizado e explicar o funcionamento de cada órgão de tratamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais; Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 25 participantes por visita • Visita guiada ao Museu Moinho do Papel - É um espaço museológico, ligado à aprendizagem de artes e ofícios tradicionais relacionados com o papel e o cereal e resulta de um projeto de recuperação e reabilitação levado a cabo por uma equipa multidisciplinar (desde o reconhecido Arquiteto Álvaro Siza Vieira aos técnicos do Município), com o objetivo de preservar a memória de artes e ofícios tradicionais inerentes a este património sociocultural, nomeadamente a moagem do cereal (milho, trigo e centeio), o fabrico do azeite e a produção do papel. Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 30 participantes por visita

Metodologias

Visitas e workshops.

Avaliação

Não aplicável. A certificação implica a presença na totalidade da formação.


Observações

Dina Fonseca, José Luís Santos Monteiro, Lisete Oliveira e Mariana Costa e Silva



458

Ref. 24904 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-194/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.5 horas

Início: 18-11-2023

Fim: 18-11-2023

Regime: Presencial

Local: Moinho de Papel e ETAR das Olhalvas - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6, 7, 12, 13, 14, 15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. Através das várias oficinas/visitas os professores irão adquirir competências que lhes irão permitir alargar horizontes, conhecer equipamentos de educação ambiental ligados às áreas dos resíduos e também a realizar oficinas lúdico pedagógicas transmissoras de vários conhecimentos e fomentadores de capacidades aos seus alunos.

Objetivos

• Reconhecer a importância de estratégias, jogos, e outras iniciativas como formas pedagógicas de transmissão de conhecimentos; • Fomentar a transmissão de conhecimentos através da realização de oficinas lúdico-pedagógicas; • Conhecer equipamentos de educação ambiental enquanto promotores de ações de educação e sensibilização ambiental, formal e não formal; • Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade • Promover a educação ambiental pela arte, da educação ambiental “fora de portas” e da educação ambiental vivida em comunidade na assimilação de conteúdos pedagógicas • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• ODS na Sala de Aula – exploração de materiais pedagógicos sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS); Horário: 09h30 às 13h30 – Quartel dos Bombeiros Sapadores de Leiria Máximo 30 participantes • FAZ um banco com paus – atividade que tem com o objetivo os participantes fazerem um banco com paus e trapilho (reutilização de têxteis); Horário: 09h30 às 13h30 – Centro de Interpretação Ambiental de Leiria Máximo 20 participantes • Só pastas pegajosas – construção bidimensional e tridimensional - A atividade desafia que cada participante desenvolva vários tipos de pasta de papel. Papel demolhado, triturado, coado…adição de cola branca…china clay…pasta de modelar…tinta. Após construção de várias pastas, construir, moldar, carimbar, desenhar sobe vários suportes como frascos de vidro, tampas de metal, copos de plástico (iogurte e manteiga), bases de alumínio do pacote de leite. No final partilhamos a ideia que cada um desenvolveu apresentado a sua construção e dificuldades sentidas no processo. Horário: 09h30 às 13h30 - Museu de Leiria Máximo 10 participantes • Visita à ETAR das Olhalvas – pretende-se com esta visita dar a conhecer, aos participantes o processo de tratamento de águas residuais utilizado e explicar o funcionamento de cada órgão de tratamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais; Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 25 participantes por visita • Visita guiada ao Museu Moinho do Papel - É um espaço museológico, ligado à aprendizagem de artes e ofícios tradicionais relacionados com o papel e o cereal e resulta de um projeto de recuperação e reabilitação levado a cabo por uma equipa multidisciplinar (desde o reconhecido Arquiteto Álvaro Siza Vieira aos técnicos do Município), com o objetivo de preservar a memória de artes e ofícios tradicionais inerentes a este património sociocultural, nomeadamente a moagem do cereal (milho, trigo e centeio), o fabrico do azeite e a produção do papel. Horário: 09h30 às 11h00 ou das 11h30 às 13h00 Máximo 30 participantes por visita

Metodologias

Visitas e workshops.

Avaliação

Não aplicável. A certificação implica a presença na totalidade da formação.


Observações

Dina Fonseca, José Luís Santos Monteiro, Lisete Oliveira e Mariana Costa e Silva



459

Ref. 246T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-191/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 14-11-2023

Fim: 14-11-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro Miguel Franco - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Município de Leiria

Enquadramento

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6, 7, 12, 13, 14, 15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. A partilha de experiências e projetos de vários outros Municípios e de Equipamentos de Educação ambiental irá permitir um enriquecimento de todos os participantes e potenciar a implementação de projetos educativos na área da educação ambiental, bem como facilitar novas metodologias para o alcance das metas curriculares na área ambiental.

Objetivos

• Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade; • Dotar os educadores e professores de conhecimentos sobre formas de trabalharem os programas curriculares; • Adquirir conhecimentos e capacidades para propor ações de intervenção ao nível da educação ambiental, em contexto escolar; • Capacitar os educadores e professores para trabalharem segundo o modelo holístico “head, heart and hands”; • Compreender a importância das redes de cooperação e de parceria que podem existir entre estabelecimentos de ensino; • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• Abordagens e metodologias em educação ambiental; • Os equipamentos de educação ambiental enquanto promotores de ações de educação e sensibilização ambiental, formal e não formal; • A importância da educação ambiental pela arte, da educação ambiental “fora de portas” e da educação ambiental vivida em comunidade na assimilação de conteúdos pedagógicas; • A importância do envolvimento de toda a comunidade escolar nas questões de sustentabilidade ambiental. PROGRAMA: 16h00- Sessão de Abertura pelo Sr. Vereador com o Pelouro do Ambiente, Luís Lopes 16h15 – Guimarães: Uma cidade de um Planeta - Carlos Ribeiro –Laboratório da Paisagem 17h00 – Pausa para café 17h15 – Missão educação em Serralves - Mariana Roldão Cruz – Fundação de Serralves 18h00 – Projeto ERRE: a chegada da economia circular - Renato Trincão - Universidade de Coimbra 18h45 – Debate 19h00– Encerramento pela Sra. Vereadora, com Pelouro da Educação, Anabela Graça


Observações

Doutor Carlos Ribeiro Doutor Paulo Trincão Mestre Mariana Roldão Cruz

Doutor Carlos Ribeiro, Doutor Paulo Renato Trincão e Mestre Mariana Roldão Cruz

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-11-2023 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial


450

Ref. 176T07 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115753/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 25-10-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma de Videoconferência

Formador

Alda Angelina Pereira dos Santos

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

- Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas - Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais - Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) - Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras - Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar\x96Planear\x96Agir\x96 Rever para a inclusão - Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens - Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas - Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 - Gerir a diversidade em sala de aula Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos - partilha de práticas. Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 - Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 20-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


413

Ref. 243T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-189/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-10-2023

Fim: 18-10-2023

Regime: Presencial

Local: Plataforma Teams do AE D. Dinis - Leiria

Formador

Dalila Maria Gomes de Sousa Moreira de Almeida

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Agrupamento de Escolas de D. Dinis

Enquadramento

Tem agora início o novo e terceiro ciclo da Avaliação Externa das Escolas e o Agrupamento de Escolas de D.Dinis será já este ano letivo avaliado. Pretende-seproporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas e refletir sobre os documentos do modelo de Avaliação Externa do Agrupamento e o processo de elaboração do relatório de autoavaliação da organização explicitando tembém as fases do processo da Avaliação Externa do Agrupamento.

Objetivos

1. Proporcionar uma leitura reflexiva e convergente do quadro normativo da Avaliação Externa do Agrupamento de Escolas; 2. Enquadrar, em termos legislativos, a Avaliação Externa do Agrupamento e a Avaliação do Desempenho Docente; 3. Refletir sobre os documentos do modelo de Avaliação Externa do Agrupamento e o processo de elaboração do relatório de autoavaliação da organização; 4. Salientar a atualização dos indicadores correspondentes aos campos de análise e domínios do quadro de referência da Avaliação Externa das Escolas; 5. Esclarecer/Clarificar os procedimentos no processo avaliação do Projeto Educativo do Agrupamento; 6. Explicitar as fases do processo da Avaliação Externa do Agrupamento.

Conteúdos

1.1-Enquadramento normativo 1.2-Perfil geral dos Peritos Externos 1.3-Objetivos da avaliação da organização 1.4-Natureza da avaliação de desempenho 1.5-Estrutura e elementos de referência da Avaliação Externa (ponto 3, artigo 8, lei n.º 31/2002, 20 dez) 1.6- Procedimentos da AEAE: Ciclos de Avaliação

Metodologias

Dimensão (in)formativa/reflexiva


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-10-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona


447

Ref. 23701 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120730/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 16-10-2023

Fim: 21-11-2023

Regime: b-learning

Local: Plataforma de videoconferência e EB Guilherme Stephens

Preço: 5.00€

Formador

Carlota Cláudia Leão Martins Ribeiro da Cunha

Destinatários

Professores dos Grupos 260, 620, 910, 930

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 260, 620, 910, 930. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 260, 620, 910, 930.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar, FPDD e IPDJ

Enquadramento

É fundamental apostar nas competências dos professores do ensino básico e secundário, no que diz respeito às áreas da atividade física e desporto adaptado. As competências a adquirir pelos professores nas áreas da atividade física e desporto para pessoas com deficiência são determinantes para contribuir o mais cedo possível na atuação e operacionalização de atividade física e desportiva ao nível dos alunos com necessidades educativas e formativas dos alunos com deficiência. Também a continuidade da formação dos vários responsáveis é imprescindível para consolidar saberes, aprofundar atitudes e aumentar a autoconfiança dos professores, com vista a uma verdadeira mudança e atualização nas suas práticas didático-pedagógicas com alunos com necessidades educativas especiais, proporcionando ao aluno com deficiência uma melhor e verdadeira inclusão na escola.

Objetivos

- Sensibilizar os professores para a importância da operacionalização do desporto e atividade física para pessoas com deficiência; - Desmistificar alguns conceitos relativos à atividade física e desporto para pessoas com deficiência; - Abordar modelos e estratégias de trabalho que possibilitem uma intervenção no âmbito da implementação de desporto e atividade física para pessoas com deficiência, nomeadamente a participação e organização de eventos desportivos acessíveis a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, organizar atividades físicas inclusivas e combater a inatividade física; - Aplicar e produzir materiais didáticos de promoção de atividade física e desporto para pessoas com deficiência (Boccia, Goalball e Polybat, Rugby em Cadeira de Rodas e Natação Adaptada); - Informar acerca das estruturas e modelos de desporto para pessoas com deficiência.

Conteúdos

- Módulo I (On-line) (1h) – Atividade física e desporto para pessoas com deficiência: definições, conceitos e organização do desporto para pessoas com deficiência - Módulo II (On-line) (2h) – Modelos e estratégias de trabalho na aula de educação física na deficiência auditiva visual e paralisia cerebral: comunicação, adaptações dos materiais, limitações e capacidades de prática. – Bárbara Dias; Modelos e estratégias de trabalho na aula de educação física na deficiência motora e na dificuldade intelectual e desenvolvimental: comunicação, adaptações dos materiais, limitações e capacidades de prática. - Modulo III (Presencial) – Modalidades de Desporto Adaptado – Apresentação e Iniciação à Prática. o Apresentação das modalidades de Boccia, Goalball e Polybat, Rugby em Cadeira de Rodas (2h) o Iniciação à pratica das modalidades de Boccia, Rugby em Cadeira de Rodas, Polybat e Goalball: dinâmica de jogo, regras, aspetos técnicos e táticos, estratégias de ensino e aprendizagem. (3,5h) o Apresentação e iniciação à pratica da Natação Adaptada: regras, aspetos técnicos, estratégias de ensino e aprendizagem (2,5h) - Módulo IV (2h) – On-line – Apresentação de vídeos pelos Formandos e Discussão de Caso

Metodologias

Sessões teóricas on-line e teórico-práticas presenciais – Apresentação recorrendo a slides; Apresentação de vídeos; Exposição Oral e Debates; Trabalho de Grupo. Sessões práticas – Apresentação dos conteúdos recorrendo a dinâmicas; Experimentação e dinamização das modalidades abordadas no programa.

Avaliação

A avaliação traduz-se numa classificação final quantitativa. Os formandos serão avaliados na escala de 1 a 10 valores, conforme indicado nos n.os 5 e 6 do artigo 4.a do Despacho n.o 4595/2015, DR, 2.a série, N.o 87, de 6 de Maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos pelo CFAE, a saber: 40% para participação e 60% para produção de um projeto de intervenção no âmbito da implementação de desporto e atividade física para pessoas com deficiência

Bibliografia

Inclusive Fitness Trainer – ACSM, first editionTeaching Disability Sport – Ronald W Davis, second editionAdapted Physical Activity Recreation, and Sport – Claudine Sherrill, sixth editionDiversity in sport organization – George B. Cunningham, second edition


Observações

A data de término foi alterada de 15 para 21 de novembro.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 20:00 - 23:00 3:00 Online síncrona
2 18-10-2023 (Quarta-feira) 21:00 - 23:00 2:00 Online síncrona
3 21-10-2023 (Sábado) 09:00 - 11:00 2:00 Presencial
4 21-10-2023 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
5 21-10-2023 (Sábado) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
6 21-10-2023 (Sábado) 16:00 - 18:00 2:00 Presencial
7 21-11-2023 (Terça-feira) 21:00 - 23:00 2:00 Online síncrona


442

Ref. 239T01 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121203/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 26.0 horas (13.0 horas presenciais + 13.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 27-11-2023

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A evolução tecnológica tem decorrido nas últimas décadas de uma forma muito rápida. Os nossos alunos contactam com diversos meios tecnológicos desde muito pequenos. A Escola de hoje tem de integrar nas suas salas de aulas, ferramentas que permitam a integração desses meios tecnológicos, acompanhando a evolução tecnológica e adaptando-se aos interesses dos discentes de hoje. Com esta ação de formação pretende-se capacitar os formandos com conhecimento/domínio de algumas ferramentas digitais que fomentam o interesse dos alunos pelas diversas disciplinas e permitindo-lhes uma maior autonomia e um maior apoio ao estudo, dentro e fora das salas de aula.

Objetivos

• Explorar as potencialidades que as TIC oferecem, desenvolvendo a sua utilização como ferramenta para a atividade docente e adaptar a atividade docente à evolução dos meios tecnológicos; • Reconhecer a importância das Ferramentas Digitais na sala de aula bem como forma de apoio à aprendizagem dos alunos à distância ou fora da sala de aula; • Contribuir para que a utilização pedagógica das TIC se integre efetivamente no processo de ensino e aprendizagem, estimulando o trabalho colaborativo e contribuindo para responder às necessidades individuais dos alunos; • Contribuir para a criação de uma atitude colaborativa através da comunicação e da partilha de recursos e práticas; • Capacitar os professores para atuarem eficazmente com as tecnologias e de revelarem capacidade de aprofundar e desenvolver as suas competências neste domínio.

Conteúdos

5. CONTEÚDOS DA AÇÃO (Práticas Pedagógicas e Didáticas em exclusivo, quando a ação de formação decorre na modalidade de Estágio ou Oficina de Formação) • Organização e planeamento da ação (1 hora síncrona) a) Avaliação de necessidades e interesses; b) Debate dos objetivos da ação; c) Organização do trabalho a desenvolver; d) Documentação e materiais de apoio. • Ferramentas Digitais para Criação de Murais Colaborativos (2h30 horas síncronas + 3h 30 assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de murais colaborativos (padlet, wakelet,...) b) Criação de conta; c) Criação de um mural colaborativo; d) Personalização de um mural colaborativo. • Ferramentas Digitais para Criação de Quizzes para Avaliação Formativa (5h síncronas + 5h assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de quizzes (Socrative, Quizizz, Kahoot, Plickers,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de dois programas de construção de Quizzes; c) Utilização de Quizzes para Avaliação Formativa na Sala de Aula e à Distância d) Relatórios; • Ferramentas Digitais para criação de Videos interativos (3h síncronas + 3h assíncronas) a) Apresentação de diversos ferramentas digitais de construção de Vídeos Interativos (TedEd, EdPuzzle,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de um programa de ferramentas digitais c) Relatórios; • Autoavaliação e elaboração de Relatório (1 hora 30 min síncrona + 1h30 assíncrona )

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base: - Participação/contributos E realização das tarefas nas sessões (2.5 valores) 25% - Trabalho de aplicação de conteúdos e realização dos trabalhos e atividades propostos (6 valores) 60% - Relatório final/reflexão crítica (1.5 valores) 15%

Bibliografia

Bento, M., Rodrigues, N. Q., & Lencastre, J. A. (2016). Socrative. In Carvalho, A.A.A., Cruz, S., Marques, C. G., Moura, A. Santos, M. I., & Zagalo, N. (2016) (orgs). Atas do Encontro sobre Jogos e Mobile Learning, (pp. 579-589). Coimbra: Universidade de Coimbra, FPCE, LabTE. Consultado em em 12/04/2020. Disponível em https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/43366/1/2016_SOCRATIVE_Atas_3_EJML.pdfLima, L. (2016). Kahoot, Socrative e Plickers: uma abordagem lúdica à consolidação e avaliação de conhecimento. In EDUCOM – Associação Portuguesa de Telemática Educativa (Org.), Comunicação apresentada no TIC@Portugal’16 – Encontro de Professores sobre utilização educativa das TIC (pp. 8-9). Portugal: EDUCOM. Consultado em 12/04/2020. Disponível em http://wordpress.educom.pt/TIC-Portugal-16/wp-content/uploads/2016/06/livro_resumos_tic_portugal_16.pdfSousa, S. (2018). Plickers como ferramenta de avaliação de aprendizagem. Relatório de Tese de Mestrado em Utilização Pedagógica das TIC. Consultado em 12/04/2020. Disponível em https://iconline.ipleiria.pt/handle/10400.8/3276Rocha, A. P. (2017). AVALIAÇÃO FORMATIVA.UM ESTUDO SOBRE FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM CONTEXTO BLEARNING. Relatório de investigação de Pós-Doutoramento na Especialidade: Educação a distância e e-learning da Universidade Aberta. Acedido através de https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/7234/1/Relat%C3%B3rio%20final.PostDoc.APRocha.UA.pdf em 09/09/2020.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 06-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
3 13-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial


444

Ref. 240T01 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121186/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas (15.0 horas presenciais + 15.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-10-2023

Fim: 27-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º 2 Padre Franklin - Vieira de Leiria

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

Na Educação Pré-Escolar, as TIC podem ser introduzidas em contexto escolar, como meio auxiliar do processo de ensino-aprendizagem. Segundo as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, “(…) as novas tecnologias de informação e comunicação são formas de linguagem com que muitas crianças contactam diariamente (…). O Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, enquadra as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) como áreas de integração curricular transversal no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Pretende-se que de uma forma transversal e multidisciplinar a utilização das TIC ajudem a criar contextos relevantes e significativos, articulados com conceitos e conteúdos do currículo, que ajudem a desenvolver as capacidades e atitudes previstas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. A utilização de dispositivos móveis e da Internet fazem cada vez mais parte do quotidiano diário das crianças de hoje. Fruto de projetos internacionais como o Erasmus+ e a cooperação com as Comunidades Intermunicipais tem permitido às escolas equiparem-se com alguns tablets. Esta ação de formação surge para dar resposta à necessidade de formação dos educadores e professores na utilização destes dispositivos na escola. Procura dotar os educadores e professores com conhecimentos e capacidades para realizarem uma utilização mais efetiva dos tablets em situações concretas de aprendizagem e identificar e avaliar uma lista de apps passíveis de utilização nestes níveis de ensino e que sejam capazes de produzir um efeito positivo nas aprendizagens dos alunos.

Objetivos

• Refletir sobre a utilização de apps e tablets na Educação Pré-escolar e no 1º CEB; • Conhecer e debater o Referencial para as TIC no Ensino Básico como enquadramento teórico e normativo das práticas dos professores; • Conhecer e explorar tablets com o sistema operativo Android e iOS; • Elaborar procedimentos de utilização do Tablet Android ou Apple; • Elaboração de planos de aula com recursos digitais; • Identificar, avaliar e construir uma lista de apps passiveis de serem utilizadas nas salas de aula da pré e do 1º CEB; • Fomentar o trabalho colaborativo através de projetos transdisciplinares; • Debater modelos de organização dos espaços, tempos e interações, decorrentes da utilização das tecnologias móveis; • Conceber, planificar e avaliar estratégias para a utilização educativa das TIC na aprendizagem das áreas curriculares e em atividades extracurriculares; • Promover a reflexão e mudança de atitude do professor em relação à integração das TIC no ambiente educativo.

Conteúdos

Módulo 1: O Tablet Android e o Tablet iOS (5 horas): 1. Saberes fundamentais: princípios de utilização do Tablet (Android ou iOS); - Ligar/Desligar/Suspender; - Ligar uma rede de internet; - Alterar definições de armazenamento; - Instalar e desinstalar aplicações; - Atualizar aplicações; - Conhecer as lojas das Aplicações; - Cuidados de manutenção. 2. Debate e respetiva síntese, a realizar pelos formandos e a partilhar por todos os grupos, sobre as vantagens e desvantagens da utilização dos tablets em diferentes situações de ensino. 3. Construção de uma lista de recomendações de utilização, e das funcionalidades de cada sistema para partilhar na sala de aula com os utilizadores. Módulo 2: Apps e sua aplicação na sala de aula da pré-escolar e do 1º CEB (5 horas) 4. Debate para identificar em que áreas do conhecimento os tablets podem ser utilizados de forma a orientar a pesquisa e a utilização de apps nestes níveis de ensino. 5. Exploração de algumas APPs em dispositivos Android e iOS que serão avaliadas segundo o nível de ensino, idades dos utilizadores e áreas do saber. 6. Elaboração de uma lista de APPs que, depois de avaliadas, serão categorizadas e apresentadas as suas mais valias para a introdução ou consolidação das aprendizagens. Módulo 3: Planificar e Avaliar com o Tablet Android e iOS (5 horas): 7. Construção de planos de aula, pelos formandos, que visem promover aprendizagens e momentos de avaliação com o recurso a tablets e APPs anteriormente avaliadas e exploradas. 8. Experimentação em contexto de sala de aula e apresentação da prática realizada, na qual cada formando apresentará uma reflexão crítica sobre a experimentação efetuada. Alguns exemplos das APPs a serem exploradas: Android: Lightbot: Code Hour; DragonBox Numbers; Tiny Puzzle; 123 Dots: Aprenda a contar; A Ler Vamos; iOS: Quick Math Jr.; PBS Kids Games; Ler e Contar; RelationShapes; More 4 Monkey; entre outros.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta os seguintes indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador tendo como base os contributos e o desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, individual ou em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

Coutinho, C. (2009). Tecnologias Web 2.0 na sala de aula: três propostas de futuros professores de Português in educação, Formação e Tecnologias.Lagarto, J., Marques, H. (2015) Tablets – Mudando paradigmas do ensinar e do aprender, Universidade Católica Editora do Porto.Moura, A (2012). Mobile Learning: tendências tecnológicas emergentes. In A.A. Carvalho (Ed.). Aprender na era digital (pp 127-147). Santo Tirso: De Facto Editores.Bannister, D. (2015). Exploring the Creative Use of Tablets in Schools, European Schoolnet (EUN Partnership AISBL).


Observações

Nas sessões, cada formando deverá apresentar-se com um tablet

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-10-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 23-10-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 30-10-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 16-11-2023 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 27-11-2023 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial


445

Ref. 198T3_MAIA Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115744/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 03-10-2023

Fim: 27-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Formador

Judite Maria Bessa Valverde

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo Como seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo. Reconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.

Objetivos

• clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI. • aprofundar a conceção e a elaboração dos PI. • analisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI. • produzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI. • delinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição. • contribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições. • desenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação. • partilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. • conceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais: • Análise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal. • Relações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. • Conceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação. • Conceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas. • Análise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento. • Processos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

TRABALHO PRESENCIAL • O trabalho presencial será organizado de forma que os formandos estabeleçam relações entre o contexto da formação e das escolas. • Os participantes constituem uma comunidade de aprendizagem e de práticas, que discute os PI, visando a sua melhoraria, clarificação e aprofundamento. • Os formandos terão um papel central nos processos de formação, nomeadamente no que se refere à melhoria e/ou aprofundamento dos PI. • Os formadores são recursos qualificados que distribuirão feedback, orientando os formandos, dinamizando as sessões de trabalho e garantindo o desenvolvimento de discussões com real significado para a concretização e desenvolvimento dos PI. • As sessões presenciais serão planificadas tendo em vista a análise e discussão que permita eventuais ajustamentos e/ou melhorias dos PI. TRABALHO AUTÓNOMO • O trabalho autónomo será desenvolvido a partir do estudo das situações concretas decorrentes dos processos de concretização dos PI e, por isso, as dinâmicas de investigação e reflexão são incontornáveis.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. A avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 24-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 31-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 07-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
8 27-11-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial


351

Ref. 184T12bL_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 03-10-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande - ES Pinhal do Rei e Online

Formador

Leandro Miguel Gomes Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 10-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
3 17-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 31-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
7 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 30-11-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


403

Ref. 184T14bL_Lr Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 03-10-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: EB 2 e 3 Dr. Correia Mateus e Plataforma de videoconferência

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 17-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 24-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
5 31-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 07-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 14-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 28-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


406

Ref. 184T13bL_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 03-10-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Eng.º Calazans Duarte, M.ª Grande e Online

Formador

Sandra Isabel Jordão de Sousa

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 03-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 10-10-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
3 17-10-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 24-10-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 31-10-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 07-11-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
7 21-11-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 28-11-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial


439

Ref. 242T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-188/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 02-10-2023

Fim: 02-10-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º 2 de Marrazes

Formador

Mariana Jorge Gaspar Santos

Patrícia Alexandra Fonseca Oliveira

Destinatários

Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Agrupamento de Escolas de Marrazes

Enquadramento

O início de um novo ciclo, numa nova escola e numa nova turma podem ser fatores de risco na integração das crianças no início de um novo letivo. Pretende-se, com esta ACD, facilitar a integração dos alunos de 5º e 7º anos de escolaridade, melhorar a qualidade das interações sociais e, com isso, prevenir a ocorrência de conflitos entre pares, bem como o isolamento de algumas crianças. Tendo em conta o papel fundamental do professor enquanto mediador destas interações e a importância do impacto do início do ano letivo, pretende-se facilitar a acessibilidade dos docentes a dinâmicas e estratégias práticas promotoras de relações interpessoais positivas.

Objetivos

a) Capacitar os docentes com dinâmicas facilitadoras de relações interpessoais b) Promover a qualidade das interações sociais entre os alunos c) Melhorar a inclusão e bem-estar dos alunos que iniciam um novo ciclo

Conteúdos

O papel da relação humana na relação pedagógica e na qualidade do ensino

Metodologias

Presencial

Avaliação

A certificação implica a frequência da totalidade da formação, bem como o registo de assiduidade



Ref. 238T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-187/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 29-09-2023

Fim: 26-10-2023

Regime: Presencial

Local: Museu de Leiria e Edifício do NERLEI

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Projeto “Conversas de abril” é uma iniciativa assumida pelo Município de Leiria, em conjunto com um vasto conjunto de parceiros e cujo principal propósito é envolver professores de escolas/agrupamentos de escolas numa reflexão sobre as circunstâncias que desencadearam a revolução do 25 de abril de 1974, designadamente na região de Leiria, e, por outro lado, perspetivar uma análise participada das alterações e impactos políticos, sociais, económicos e culturais que tiveram lugar ao longo dos 50 Anos do 25 de Abril.

Objetivos

1. Dar a conhecer o jornalismo de dados, ainda pouco usado no panorama da comunicação social em Portugal; 2. Refletir sobre a censura de há 50 anos vs. a atual grande quantidade de informação na atualidade; 3. Promover o conhecimento sobre a diversificação e a transparência na informação; 4. Fomentar uma maior capacitação do público consumidor da informação jornalística; 5. Analisar a competitividade antes e depois do 25 abril de 1974.

Conteúdos

1. As diferenças entre o jornalismo, a pesquisa de dados antes e após o 25 de abril: 1.1. A censura à atividade jornalística; 1.2. Os desafios da atualidade à atividade jornalística: o jornalismo de dados como uma solução de futuro, quer na promoção da diversificação e da transparência na informação, quer numa maior capacitação do público consumidor deste tipo de informação. 2. A competitividade antes e depois do 25 de abril de 1974.

Metodologias

Presencial - debate

Avaliação

A certificação implica a frequência da totalidade da formação, bem como o registo da assiduidade


Observações

Ana Pinto Martinho, Raquel Albuquerque; João Confraria, Amado da Silva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-09-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 20:00 1:30 Presencial
2 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:00 1:30 Presencial


443

Ref. 185T08bL_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 28-09-2023

Fim: 30-11-2023

Regime: b-learning

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Plataforma de videoconferência

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 28-09-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 12-10-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 19-10-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 26-10-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
5 09-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 16-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 23-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 30-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


404

Ref. 182T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118014/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Plataforma de videoconferência

Formador

Helena Maria Alves Borges da Silva

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2024/2025, no que respeita ao 10.º ano de escolaridade; b) 2025/2026, no que respeita ao 11.º ano de escolaridade; c) 2026/2027, no que respeita ao 12.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Secundário procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), as suas finalidades e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A); - Ser capazes de refletir sobre os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A).

Conteúdos

- Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Secundário expressas nas novas AE - Ideias inovadoras do Currículo: o Matemática para a Cidadania; o Pensamento Computacional; o Diversificação de temas no currículo; o Matemática para todos. - Ideias-Chave das Aprendizagens Essenciais: o Resolução de problemas, modelação e conexões o Raciocínio dedutivo e lógica matemática o Recurso sistemático à tecnologia o Tarefas e recursos educativos o Práticas enriquecedoras e criatividade o Organização do trabalho dos alunos o Comunicação matemática o Avaliação para a aprendizagem - Operacionalização das Aprendizagens Essenciais. - Exploração de ideias e conceitos, integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas: o Abordagem exploratória de ideias e conceitos matemáticos; o Integração da tecnologia na experimentação, visualização, representação, simulação, interatividade, bem como no cálculo numérico e simbólico; o Recurso à folha de cálculo, a ambientes de geometria dinâmica, a aplicativos digitais diversos, a simulações, a smartphones, à calculadora gráfica e aos sensores, bem como a outros equipamentos e materiais; o Desenvolvimento do pensamento computacional com recurso a atividades de programação integradas na resolução de problemas. - Preparação, apresentação e discussão dos trabalhos e avaliação do curso de formação.

Metodologias

A oficina terá sessões centradas na análise e apropriação dos documentos curriculares, nomeadamente nas orientações curriculares, nas ideias inovadoras, nas ideias-chave e na exploração de conceitos integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas. No final da oficina os formandos realizarão a preparação, apresentação e discussão dos trabalhos realizados, que deverão enfatizar a reflexão sobre o seu papel na implementação do currículo. Nesta altura também será realizada a avaliação da oficina. Durante a formação o trabalho deve contemplar a complementaridade entre momentos de trabalho em pequenos grupos e apresentações e discussões no grande grupo.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões síncronas, a elaboração e reflexão sobre tarefas para os alunos, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 04-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


305

Ref. 183T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118015/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Plataforma de videoconferência

Formador

Fátima de Jesus Ferreira Reçonha Marques

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2024/2025, no que respeita ao 10.º ano de escolaridade; b) 2025/2026, no que respeita ao 11.º ano de escolaridade; c) 2026/2027, no que respeita ao 12.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Secundário procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional), as suas finalidades e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional); - Ser capazes de refletir sobre os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional).

Conteúdos

- Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Secundário expressas nas novas AE - Ideias inovadoras do Currículo: o Matemática para a Cidadania; o Pensamento Computacional; o Diversificação de temas no currículo; o Matemática para todos. - Os novos módulos e o seu racional: o Introdução à Inferência Estatística o Geometria sintética o Matemática e arte o Distâncias inacessíveis o Álgebra de Boole o Modelos de grafos o Matemática financeira e fiscal o Matemática comercial o Matemática laboral o Biomatemática o Criptografia - Operacionalização das Aprendizagens Essenciais. - Exploração de ideias e conceitos, integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas: o Abordagem exploratória de ideias e conceitos matemáticos; o Integração da tecnologia na experimentação, visualização, representação, simulação, interatividade, bem como no cálculo numérico e simbólico; o Recurso à folha de cálculo, a ambientes de geometria dinâmica, a aplicativos digitais diversos, a simulações, a smartphones, à calculadora gráfica e aos sensores, bem como a outros equipamentos e materiais; o Desenvolvimento do pensamento computacional com recurso a atividades de programação integradas na resolução de problemas. - Preparação, apresentação e discussão dos trabalhos e avaliação do curso de formação.

Metodologias

A oficina terá sessões centradas na análise e apropriação dos documentos curriculares, nomeadamente nas orientações curriculares, nas ideias inovadoras, nas ideias-chave e na exploração de conceitos integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas. No final da oficina os formandos realizarão a preparação, apresentação e discussão dos trabalhos realizados, que deverão enfatizar a reflexão sobre o seu papel na implementação do currículo. Nesta altura também será realizada a avaliação da oficina. Durante a formação o trabalho deve contemplar a complementaridade entre momentos de trabalho em pequenos grupos e apresentações e discussões no grande grupo.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões síncronas, a elaboração e reflexão sobre tarefas para os alunos, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 04-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 02-11-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


306

Ref. 185T06bL_Lr Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2023

Fim: 22-11-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Básica 1, 2 e 3 Dr. Correia Mateus e Online

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 04-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
5 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


405

Ref. 185T07bL_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2023

Fim: 29-11-2023

Regime: b-learning

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Plataforma de videoconferência

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões sícronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, camâra e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 25-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
5 08-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 15-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 22-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 29-11-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


440

Ref. 184T11bL_Lr Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 25-09-2023

Fim: 28-11-2023

Regime: b-learning

Local: EB 2 e 3 Dr. Correia Mateus e Plataforma de videoconferência

Formador

Ana Sofia do Coito Alves Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Para as sessões presenciais, os formandos devem apresentar-se com o seu Kit digital ou computador pessoal. Nas sessões síncronas, os formandos devem garantir as condições necessárias à participação nas sessões, nomeadamente, câmara e microfone e escolher um local com ambiente propício, sem interferências ou interrupções da sua participação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 25-09-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
2 02-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 24-10-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 30-10-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 07-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 14-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 21-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
9 28-11-2023 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona


432

Ref. 176T05 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115753/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 18-09-2023

Fim: 23-10-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma de Videoconferência

Formador

Alda Angelina Pereira dos Santos

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

- Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas - Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais - Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) - Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras - Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar\x96Planear\x96Agir\x96 Rever para a inclusão - Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens - Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas - Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 - Gerir a diversidade em sala de aula Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos - partilha de práticas. Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 - Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-09-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 20-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 25-09-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 02-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 09-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 23-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


401

Ref. 176T06 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115753/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 18-09-2023

Fim: 06-11-2023

Regime: e-learning

Local: Plataforma de Videoconferência

Formador

Sandra Marina Garcia Gonçalves

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas práticas inclusivas em sala de aula, bem como novas metodologias que promovam as aprendizagens de todos os alunos. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha desbravem o caminho e orientem todos os agentes educativos para as mudanças a realizar. Esta ação de formação procura contribuir para uma reflexão crítica sobre os desafios da diversidade, bem como apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas ajustadas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

- Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas - Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais - Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) - Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras - Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar\x96Planear\x96Agir\x96 Rever para a inclusão - Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens - Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas - Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 - Gerir a diversidade em sala de aula Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos - partilha de práticas. Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 - Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-09-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 20-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 25-09-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 27-09-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 02-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 04-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 09-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 11-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 16-10-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 18-10-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


411

Ref. 23501 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118524/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 18.0 horas (12.0 horas presenciais)

Início: 14-09-2023

Fim: 17-01-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Maria Sofia Ferreira Couto Duarte

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Agrupamento de Escolas Marinha Poente

Enquadramento

A revitalização da educação e formação de adultos, uma das prioridades políticas assumidas pelo Governo português, tem no Programa Qualifica a sua principal aposta. O Programa Qualifica visa aumentar a qualificação dos adultos e combater o défice estrutural de qualificações existente em Portugal, proporcionando, por essa via, condições para o aumento da empregabilidade e da participação em atividades de formação, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida. Garantir a todos, em qualquer altura e contexto de vida, oportunidades de educação e formação de qualidade é um dos objetivos primordiais da intervenção do Qualifica. Por isso, tem-se vindo continuamente a reforçar a garantia da qualidade na qualificação de adultos, tendo como preocupação responder, em primeiro lugar, às pessoas. Neste esforço conjunto, a Carta da Qualidade dos Centros Qualifica (Carta de Qualidade), publicada pela ANQEP em julho de 2022, constitui a referência para o trabalho dos Centros e para a intervenção da ANQEP na gestão e regulação da rede. Os seus principais objetivos são (1) garantir um desempenho elevado dos Centros Qualifica na qualificação dos adultos; (2) melhorar a qualidade da orientação e do encaminhamento efetuado pelos Centros Qualifica e a conclusão dos percursos de qualificação dos adultos, através do acompanhamento que cada Centro realiza; (3) estimular a autonomia e a responsabilidade dos Centros Qualifica; (4) promover a autoavaliação e a melhoria contínua da sua atividade. Assim, a equipa do Centro Qualifica irá, uma vez mais, promover uma reflexão em equipa sobre os princípios orientadores da Carta, bem como desenvolver as dinâmicas necessárias para implementar os “Padrões de referência”.

Objetivos

. Promover uma reflexão em equipa sobre os princípios orientadores da Carta de Qualidade; . Definir os “Padrões de referência” mencionados na Carta de Qualidade e formas de implementação; . Refletir sobre a atividade do Centro, tendo em conta os “Padrões de referência” preconizados na Carta; . Proceder ao levantamento e delimitação de questões/problemas relevantes emergentes dos percursos formativos; . Delinear estratégias e dinâmicas destinadas a promover a melhoria do serviço do Centro Qualifica.

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais: “Carta da Qualidade dos Centros Qualifica”: . Enquadramento e objetivos – 1 h . A garantia da qualidade dos Centros Qualifica – 1 h . Missão dos Centros Qualifica – 1 h . Princípios Orientadores – 1 h . Intervenção dos Centros Qualifica – 1 h . Quadro de Referência para a Qualidade dos Centros Qualifica – 2 h Análise, apresentação e reflexão sobre as questões/problemas relevantes e propostas de melhoria. – 5 h

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta alguns indicadores: Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador tendo como base a participação e desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, em grupo; Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

ANQEP, I.P. (2022) Carta da Qualidade dos Centros Qualifica: https://www.anqep.gov.pt/np4/?newsId=823&fileName=Carta_Qualidade_v.27.06.2022.pdf (consultado em 6/10/2022).ANQEP, I.P. (2021). Referencial de Competências-chave de Educação e Formação de Adultos – Nível Básico. Disponível em https://crcvirtual.iefp.pt/noticia/novo-referencial-de-competencias-chave-de-educacao-e-formacao-de-adultos-nivel-basico/ (consultado em 6/10/2022).Portaria nº 61/2022, de 31 de janeiro. Disponível em https://www.anqep.gov.pt/np4/documentos/?clean (consultado em 6/10/2022).Portaria nº 62/2022, de 31 de Janeiro. Disponível em https://www.anqep.gov.pt/np4/documentos/?clean (consultado em 6/10/2022).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-09-2023 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
2 18-10-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 29-11-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
4 17-01-2024 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial


433

Ref. 23001 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120952/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 12.0 horas

Início: 12-09-2023

Fim: 13-09-2023

Regime: Presencial

Local: M|I|MO (Museu da Imagem em Movimento) e outros locais Leiria

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Plano Nacional das Artes, Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

A implementação da Autonomia e Flexibilidade Curricular (AFC) dos ensinos básico e secundário (Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho) dá às escolas a possibilidade de romper parcialmente com as regras de uma gramática escolar secular, ensaiando formas alternativas de organização curricular, como sendo a criação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC), entre outras possibilidades. No entanto, a criação das condições organizacionais que permitam estas opções curriculares, por si só, não garante a alteração dos modos de ensinar e aprender. Para que as escolas possam melhorar, efetivamente, os seus processos de ensino e aprendizagem, é fundamental que estas opções curriculares se traduzam em mudanças visíveis nos modos de fazer aprender, o que implica uma alteração nas dinâmicas de trabalho docente e nas práticas pedagógicas. Um dos requisitos essenciais para a operacionalização bem-sucedida de dinâmicas mais flexíveis e eficazes de desenvolvimento curricular poderá vir a ser através dos DAC, operacionalização exige um trabalho de integração curricular e promoção de aprendizagens significativas para todos os alunos, desenvolvendo nestes a autonomia e a criatividade, implicando-os nas suas aprendizagens. Assim, pretende-se, através de atividades práticas, que os docentes construam DAC, que lhes permitam refletir e desenvolver os seus próprios projetos interdisciplinares e transdisciplinares, nos quais a valorização da componente local do currículo assume um papel determinante, pelo que se justifica a visita ao património cultural para dar a conhecer património material, que constitui a base de trabalho para este curso de formação, dirigido a professores de diferentes ciclos de ensino e grupos disciplinares.

Objetivos

1. Criar espaços de partilha e reflexão sobre potencialidades e dinâmicas de trabalho colaborativo através dos DAC no contexto da legislação em vigor; 2. Conhecer diferentes espaços que fazem parte do património material local; 3. Planificar e operacionalizar DAC, em equipas multidisciplinares, recorrendo às áreas artísticas e aos patrimónios como suporte de aprendizagens; 4. Partilhar práticas de trabalhos em DAC, promovendo uma análise crítica da implementação dos mesmos.

Conteúdos

1. A importância da implementação de Domínios de Autonomia Curricular (DAC) no contexto da legislação em vigor; (00:30h); 2. Princípios para a planificação e concretização de DAC; (00.30h); 3. Visitas guiadas ao Património material local (7.30h); 4. O poder educativo das artes e dos patrimónios como facilitadores dos trabalhos em DAC - Exemplos práticos (1:00h); 5. Diferentes metodologias de trabalho (00:30h); 6. Apresentação da proposta de trabalho ao grupo; realização do trabalho prático (1:15h); 7. Apresentação e discussão de trabalhos (00:45h).

Metodologias

Sessões teórico-práticas: após a exposição e discussão de conceitos no âmbito da Autonomia e Flexibilidade Curricular /DAC e da legislação em vigor, será realizado um trabalho prático, em grupo multidisciplinar, onde se delineiam possíveis DAC. Há ainda espaço para reflexão e exposição das propostas elaboradas. Com o apoio de um guia em cada local a visitar, o docente toma conhecimento do património material à disposição, numa perspetiva futura de poder usufruir desse espaço como “sala de aula” e auxiliares da prática educativa (presencial- sessões teóricas)

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua, de acordo com os seguintes critérios: Participação/Contribuição - 50%; Trabalho de aplicação de Conteúdos (planificação de um DAC, em grupo e reflexão crítica individual) - 50%.

Modelo

- Avaliação dos formadores, pelos formandos, através da técnica de inquérito/questionário.

Bibliografia

• COHEN, Ana Cláudia; FRADIQUE, José (2018). Guia da Autonomia e Flexibilidade Curricular. Lisboa: Raiz Editora. • CORREIA, Luís de Miranda (Dir.) (2010). Inteligências Múltiplas e estilos de aprendizagem. Porto: Porto Editora • COSME, Ariana (2018). Autonomia e Flexibilidade Curricular – Propostas e estratégias de ação. Porto: Porto Editora. • GARDNER, Howard (2000). Inteligência – um conceito reformulado. Objetiva editora. • GARDNER, Howard (1995). A nova ciência da mente: uma história da revolução cognitiva. São Paulo: Edusp. • SOUSA, D.A; PILECKI, T. (2013). STEM to STEAM: using brain-compatible strategies to integrate the arts. California: Corwin.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-09-2023 (Terça-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 12-09-2023 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 13-09-2023 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
4 13-09-2023 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial


410

Ref. 23201 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-185/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e à cultura. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – 1.º Painel |INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E LUDICIDADE Rui Matos | Instituto Politécnico de Leiria Maria do Rosário Pinheiro| Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 11H00 – Pausa para café 11H30 – 2.º Painel | INTERVENÇÕES DOS AE / ESCOLAS DO CONCELHO Agrupamento de Escolas Marinha Grande Nascente | "Aprender partilhando - Multiculturalidade, Etwinning e outros projetos de escola pela visão dos alunos” Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente | "A voz dos alunos: A declaração da juventude para a transformação da Educação" Agrupamento de Escolas Vieira de Leiria | “A importância da Promoção das Competências Sociais nas Escolas” 12H30 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO DOS PAINÉIS Entrega de Lembranças aos Docentes Aposentados Ana Alves Monteiro | Vice-presidente e Vereadora da Educação 13H00 – Pausa para almoço

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Rui Matos e Vanda Varela Pedrosa

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial


415

Ref. 23401-PND Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1051/202

Modalidade: Jornada

Duração: 6.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Formador

João José Baião de Jesus Peres

Destinatários

Pessoal não docente

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e à cultura. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – 1.º Painel |INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E LUDICIDADE Rui Matos | Instituto Politécnico de Leiria Tiago Pereira | Direção Ordem do Psicólogos Portugueses Maria do Rosário Pinheiro| Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 11H00 – Pausa para café 11H30 – 2.º Painel | INTERVENÇÕES DOS DIRETORES DOS AE / ESCOLAS DO CONCELHO Tema: Práticas Educativas no Território (a confirmar) 13H00 – Pausa para almoço 14H30 – ROTEIRO PELOS ESPAÇOS CULTURAIS Visitas guiadas incluindo encenação pela companhia TEATRO À SOLTA Casa-Museu Afonso Lopes Vieira (deslocação em autocarro a confirmar) 17H30 - SESSÃO DE ENCERRAMENTO Ana Alves Monteiro | Vice-presidente e Vereadora da Câmara Municipal

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 08-09-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


417

Ref. 23202 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-185/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e à cultura. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – 1.º Painel |INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E LUDICIDADE Rui Matos | Instituto Politécnico de Leiria Maria do Rosário Pinheiro| Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 11H00 – Pausa para café 11H30 – 2.º Painel | INTERVENÇÕES DOS AE / ESCOLAS DO CONCELHO Agrupamento de Escolas Marinha Grande Nascente | "Aprender partilhando - Multiculturalidade, Etwinning e outros projetos de escola pela visão dos alunos” Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente | "A voz dos alunos: A declaração da juventude para a transformação da Educação" Agrupamento de Escolas Vieira de Leiria | “A importância da Promoção das Competências Sociais nas Escolas” 12H30 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO DOS PAINÉIS Entrega de Lembranças aos Docentes Aposentados Ana Alves Monteiro | Vice-presidente e Vereadora da Educação 13H00 – Pausa para almoço

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Rui Matos e Vanda Varela Pedrosa

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial


429

Ref. 23203 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-185/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e à cultura. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – 1.º Painel |INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E LUDICIDADE Rui Matos | Instituto Politécnico de Leiria Maria do Rosário Pinheiro| Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 11H00 – Pausa para café 11H30 – 2.º Painel | INTERVENÇÕES DOS AE / ESCOLAS DO CONCELHO Agrupamento de Escolas Marinha Grande Nascente | "Aprender partilhando - Multiculturalidade, Etwinning e outros projetos de escola pela visão dos alunos” Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente | "A voz dos alunos: A declaração da juventude para a transformação da Educação" Agrupamento de Escolas Vieira de Leiria | “A importância da Promoção das Competências Sociais nas Escolas” 12H30 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO DOS PAINÉIS Entrega de Lembranças aos Docentes Aposentados Ana Alves Monteiro | Vice-presidente e Vereadora da Educação 13H00 – Pausa para almoço

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Rui Matos e Vanda Varela Pedrosa

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial


430

Ref. 23204 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-185/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e à cultura. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – 1.º Painel |INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E LUDICIDADE Rui Matos | Instituto Politécnico de Leiria Maria do Rosário Pinheiro| Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 11H00 – Pausa para café 11H30 – 2.º Painel | INTERVENÇÕES DOS AE / ESCOLAS DO CONCELHO Agrupamento de Escolas Marinha Grande Nascente | "Aprender partilhando - Multiculturalidade, Etwinning e outros projetos de escola pela visão dos alunos” Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente | "A voz dos alunos: A declaração da juventude para a transformação da Educação" Agrupamento de Escolas Vieira de Leiria | “A importância da Promoção das Competências Sociais nas Escolas” 12H30 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO DOS PAINÉIS Entrega de Lembranças aos Docentes Aposentados Ana Alves Monteiro | Vice-presidente e Vereadora da Educação 13H00 – Pausa para almoço

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Rui Matos e Vanda Varela Pedrosa

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial


431

Ref. 236T01 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-186/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Museu Joaquim Correia e Casa Museu Afonso Lopes Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância e riqueza do património local. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

14H30 – 17H30 - ROTEIRO PELOS ESPAÇOS CULTURAIS Visitas guiadas incluindo encenações pelas companhias TEATRO À SOLTA e BREAK A LEG Museu do Vidro Museu Joaquim Correia Casa-Museu Afonso Lopes Vieira

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Miguel Linares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


435

Ref. 236T02 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-186/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Museu Joaquim Correia e Casa Museu Afonso Lopes Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância e riqueza do património local. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

14H30 – 17H30 - ROTEIRO PELOS ESPAÇOS CULTURAIS Visitas guiadas incluindo encenações pelas companhias TEATRO À SOLTA e BREAK A LEG Museu do Vidro Museu Joaquim Correia Casa-Museu Afonso Lopes Vieira

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Miguel Linares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


436

Ref. 236T03 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-186/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Museu Joaquim Correia e Casa Museu Afonso Lopes Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância e riqueza do património local. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

14H30 – 17H30 - ROTEIRO PELOS ESPAÇOS CULTURAIS Visitas guiadas incluindo encenações pelas companhias TEATRO À SOLTA e BREAK A LEG Museu do Vidro Museu Joaquim Correia Casa-Museu Afonso Lopes Vieira

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Miguel Linares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


437

Ref. 236T04 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-186/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-09-2023

Fim: 08-09-2023

Regime: Presencial

Local: Museu Joaquim Correia e Casa Museu Afonso Lopes Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância e riqueza do património local. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

14H30 – 17H30 - ROTEIRO PELOS ESPAÇOS CULTURAIS Visitas guiadas incluindo encenações pelas companhias TEATRO À SOLTA e BREAK A LEG Museu do Vidro Museu Joaquim Correia Casa-Museu Afonso Lopes Vieira

Metodologias

Painel e visita exploratória/cultural.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Miguel Linares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-09-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


438

Ref. 23101 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-184/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2023

Fim: 07-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – Receção aos participantes 10H30 - SESSÃO DE ABERTURA Aurélio Ferreira| Presidente da Câmara Municipal Paulo Batista dos Santos |Secretário Intermunicipal CIM Região de Leiria António Leite | Secretário de Estado da Educação 11H30 – CONFERÊNCIA | CINCO DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO David Justino | Professor Catedrático do Departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa 12H30 – Pausa para almoço 14H30 – 1º Painel | SAÚDE MENTAL E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS Helena Marujo | “Educar já não é o que era: De que precisa hoje o mundo?” Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa Manuela Grazina | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - Neurociência da Felicidade Ana Quitério | Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa 15H30 – Pausa para café 16H00 – 2º Painel | ESCOLA, INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA Francisco Neves | Departamento de Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações Manuel Nunes | “Igualdade de género no desporto” com o testemunho da Atleta Carmo Santos Sílvia Almeida | Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante” - Universidade Nova de Lisboa 18H30 – 3 º Painel | ESCOLA E FAMÍLIA Susana Jacinto |Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente André Fernandes | Coaching - Arriscas-te?

Metodologias

Conferências e painéis.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

David Justino, Helena Marujo, Manuela Grazina e Ana Quitério

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-09-2023 (Quinta-feira) 10:30 - 12:30 2:00 Presencial
2 07-09-2023 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 07-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 19:30 1:00 Presencial


414

Ref. 23301-PND Concluída

Registo de acreditação: DGAE/1050/2023

Modalidade: Jornada

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2023

Fim: 07-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Formador

Susana Catarina Gomes Jacinto

Destinatários

Pessoal não docente

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H30 - SESSÃO DE ABERTURA Aurélio Ferreira| Presidente da Câmara Municipal Paulo Batista dos Santos |Secretário Intermunicipal CIM Região de Leiria António Leite | Secretário de Estado da Educação 11H30 – CONFERÊNCIA | CINCO DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO David Justino | Professor Catedrático do Departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa 12H30 – Pausa para almoço 14H30 – 1º Painel | SAÚDE MENTAL E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS Helena Marujo | Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa; Manuela Grazina | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - Neurociência da Felicidade; Ana Quitério | Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa 16H00 – 2º Painel | ESCOLA, INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA Francisco Neves | Dep.º Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações; Manuel Nunes | Associação de Futebol de Leiria; Fundação Aga Khan Portugal |Agência da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento; Sílvia Almeida | Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante” - Universidade Nova de Lisboa 18H30 – 3 º Painel | ESCOLA E FAMÍLIA Susana Jacinto |Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do AE Marinha Grande Poente; André Fernandes | Coaching - Arriscas-te?

Metodologias

Conferências e painéis.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-09-2023 (Quinta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 07-09-2023 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


416

Ref. 23102 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-184/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2023

Fim: 07-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – Receção aos participantes 10H30 - SESSÃO DE ABERTURA Aurélio Ferreira| Presidente da Câmara Municipal Paulo Batista dos Santos |Secretário Intermunicipal CIM Região de Leiria António Leite | Secretário de Estado da Educação 11H30 – CONFERÊNCIA | CINCO DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO David Justino | Professor Catedrático do Departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa 12H30 – Pausa para almoço 14H30 – 1º Painel | SAÚDE MENTAL E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS Helena Marujo | “Educar já não é o que era: De que precisa hoje o mundo?” Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa Manuela Grazina | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - Neurociência da Felicidade Ana Quitério | Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa 15H30 – Pausa para café 16H00 – 2º Painel | ESCOLA, INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA Francisco Neves | Departamento de Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações Manuel Nunes | “Igualdade de género no desporto” com o testemunho da Atleta Carmo Santos Sílvia Almeida | Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante” - Universidade Nova de Lisboa 18H30 – 3 º Painel | ESCOLA E FAMÍLIA Susana Jacinto |Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente André Fernandes | Coaching - Arriscas-te?

Metodologias

Conferências e painéis.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

David Justino, Helena Marujo, Manuela Grazina e Ana Quitério

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-09-2023 (Quinta-feira) 10:30 - 12:30 2:00 Presencial
2 07-09-2023 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 07-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 19:30 1:00 Presencial


426

Ref. 23103 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-184/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2023

Fim: 07-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – Receção aos participantes 10H30 - SESSÃO DE ABERTURA Aurélio Ferreira| Presidente da Câmara Municipal Paulo Batista dos Santos |Secretário Intermunicipal CIM Região de Leiria António Leite | Secretário de Estado da Educação 11H30 – CONFERÊNCIA | CINCO DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO David Justino | Professor Catedrático do Departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa 12H30 – Pausa para almoço 14H30 – 1º Painel | SAÚDE MENTAL E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS Helena Marujo | “Educar já não é o que era: De que precisa hoje o mundo?” Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa Manuela Grazina | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - Neurociência da Felicidade Ana Quitério | Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa 15H30 – Pausa para café 16H00 – 2º Painel | ESCOLA, INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA Francisco Neves | Departamento de Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações Manuel Nunes | “Igualdade de género no desporto” com o testemunho da Atleta Carmo Santos Sílvia Almeida | Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante” - Universidade Nova de Lisboa 18H30 – 3 º Painel | ESCOLA E FAMÍLIA Susana Jacinto |Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente André Fernandes | Coaching - Arriscas-te?

Metodologias

Conferências e painéis.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

David Justino, Helena Marujo, Manuela Grazina e Ana Quitério

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-09-2023 (Quinta-feira) 10:30 - 12:30 2:00 Presencial
2 07-09-2023 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 07-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 19:30 1:00 Presencial


427

Ref. 23104 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-184/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2023

Fim: 07-09-2023

Regime: Presencial

Local: Casa da Cultura Teatro Stephens

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município da Marinha Grande e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Perante o desígnio que nos é lançado pela Agenda 2030, nomeadamente ao envolver-nos na nobre missão associada ao ODS4 - garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos - entendemos que qualquer território deverá encorajar hoje, mais do que nunca, o diálogo entre os diversos atores educativos. Neste contexto e importando refletir sobre como (RE)IMAGINAR O FUTURO EM EDUCAÇÃO, o programa proposto incluirá também momentos de interação e capacitação da comunidade educativa, assumindo aqui fulcral importância a temática da saúde mental e da promoção das competências socioemocionais, potenciando-se, assim, tanto quanto possível, a qualidade da interação entre a criança ou jovem, a família, a escola e o meio sociocultural em que nos encontramos todos/as inseridos/as.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados, designadamente na área da inclusão e das competências socioemocionais; 3. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho. 4. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

10H00 – Receção aos participantes 10H30 - SESSÃO DE ABERTURA Aurélio Ferreira| Presidente da Câmara Municipal Paulo Batista dos Santos |Secretário Intermunicipal CIM Região de Leiria António Leite | Secretário de Estado da Educação 11H30 – CONFERÊNCIA | CINCO DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO David Justino | Professor Catedrático do Departamento de Sociologia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa 12H30 – Pausa para almoço 14H30 – 1º Painel | SAÚDE MENTAL E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS Helena Marujo | “Educar já não é o que era: De que precisa hoje o mundo?” Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa Manuela Grazina | Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - Neurociência da Felicidade Ana Quitério | Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa 15H30 – Pausa para café 16H00 – 2º Painel | ESCOLA, INCLUSÃO SOCIAL E CIDADANIA Francisco Neves | Departamento de Apoio à integração e Valorização da Diversidade – Alto Comissariado para as Migrações Manuel Nunes | “Igualdade de género no desporto” com o testemunho da Atleta Carmo Santos Sílvia Almeida | Projeto “Inclusão ou discriminação? Da análise dos resultados escolares às estratégias para o sucesso dos alunos com origem imigrante” - Universidade Nova de Lisboa 18H30 – 3 º Painel | ESCOLA E FAMÍLIA Susana Jacinto |Equipa GAAF – Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente André Fernandes | Coaching - Arriscas-te?

Metodologias

Conferências e painéis.

Avaliação

Certificação condicionada à frequência da totalidade da formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

David Justino, Helena Marujo, Manuela Grazina e Ana Quitério

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-09-2023 (Quinta-feira) 10:30 - 12:30 2:00 Presencial
2 07-09-2023 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 07-09-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 19:30 1:00 Presencial

Ref. 22701 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-183/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Em construção

Objetivos

Em construção

Conteúdos

09h30 - Sessão de abertura Anabela Graça - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria Sandra Campos - Comissão Executiva das Comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril 10h00 - Peça de Teatro: “Má Educação” Companhia de Teatro Formiga Atómica 11h00 - Pausa para café 11h20 - Painel: “Dar Voz à Escola: A Escola que Desejo...” Diretor de Escola, Diretor de Turma, Alunos, Assistente Operacional e Associação de Pais. 12h30 - Encerramento Eduardo Sá - Professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Metodologias

Conforme programa apresentado em "Conteúdos".

Avaliação

Certificação mediante frequência da totalidade das horas de formação e marcação da presença.

Modelo

Questionário online

Anexo(s)

Cartaz do evento


Observações

Joaquim Eduardo Nunes Sá

Joaquim Eduardo Nunes Sá

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-09-2023 (Quarta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial


407

Ref. 22801 Concluída

Registo de acreditação: Não acreditada

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Pessoal não docente

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Em construção.

Objetivos

Em construção.

Conteúdos

09h30 - Sessão de abertura Anabela Graça - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria Sandra Campos - Comissão Executiva das Comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril 10h00 - Peça de Teatro: “Má Educação” Companhia de Teatro Formiga Atómica 11h00 - Pausa para café 11h20 - Painel: “Dar Voz à Escola: A Escola que Desejo...” Diretor de Escola, Diretor de Turma, Alunos, Assistente Operacional e Associação de Pais. 12h30 - Encerramento Eduardo Sá - Professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Metodologias

Conforme programa apresentado em "Conteúdos".

Avaliação

Não aplicável.

Modelo

Não aplicável.

Anexo(s)

Cartaz do evento




408

Ref. 22702 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-183/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Em construção

Objetivos

Em construção

Conteúdos

09h30 - Sessão de abertura Anabela Graça - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria Sandra Campos - Comissão Executiva das Comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril 10h00 - Peça de Teatro: “Má Educação” Companhia de Teatro Formiga Atómica 11h00 - Pausa para café 11h20 - Painel: “Dar Voz à Escola: A Escola que Desejo...” Diretor de Escola, Diretor de Turma, Alunos, Assistente Operacional e Associação de Pais. 12h30 - Encerramento Eduardo Sá - Professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Metodologias

Conforme programa apresentado em "Conteúdos".

Avaliação

Certificação mediante frequência da totalidade das horas de formação e marcação da presença.

Modelo

Questionário online

Anexo(s)

Cartaz do evento


Observações

Joaquim Eduardo Nunes Sá



419

Ref. 22703 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-183/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Em construção

Objetivos

Em construção

Conteúdos

09h30 - Sessão de abertura Anabela Graça - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria Sandra Campos - Comissão Executiva das Comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril 10h00 - Peça de Teatro: “Má Educação” Companhia de Teatro Formiga Atómica 11h00 - Pausa para café 11h20 - Painel: “Dar Voz à Escola: A Escola que Desejo...” Diretor de Escola, Diretor de Turma, Alunos, Assistente Operacional e Associação de Pais. 12h30 - Encerramento Eduardo Sá - Professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Metodologias

Conforme programa apresentado em "Conteúdos".

Avaliação

Certificação mediante frequência da totalidade das horas de formação e marcação da presença.

Modelo

Questionário online

Anexo(s)

Cartaz do evento


Observações

Joaquim Eduardo Nunes Sá

Joaquim Eduardo Nunes Sá



420

Ref. 22704 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-183/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Enquadramento

Em construção

Objetivos

Em construção

Conteúdos

09h30 - Sessão de abertura Anabela Graça - Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria Sandra Campos - Comissão Executiva das Comemorações dos 50 Anos do 25 de Abril 10h00 - Peça de Teatro: “Má Educação” Companhia de Teatro Formiga Atómica 11h00 - Pausa para café 11h20 - Painel: “Dar Voz à Escola: A Escola que Desejo...” Diretor de Escola, Diretor de Turma, Alunos, Assistente Operacional e Associação de Pais. 12h30 - Encerramento Eduardo Sá - Professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

Metodologias

Conforme programa apresentado em "Conteúdos".

Avaliação

Certificação mediante frequência da totalidade das horas de formação e marcação da presença.

Modelo

Questionário online

Anexo(s)

Cartaz do evento


Observações

Joaquim Eduardo Nunes Sá



421

Ref. 22705 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-183/2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-09-2023

Fim: 06-09-2023

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico,