OFERTA FORMATIVA

Ref. 184T01bL_Lr Inscrições abertas até 31-12-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 05-01-2023

Fim: 20-04-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

Leandro Miguel Gomes Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 30-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 20-04-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

307

Ref. 103C01-T14-MG Inscrições abertas até 31-12-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 05-01-2023

Fim: 14-03-2023

Regime: Presencial

Local: A confirmar

Formador

Carlos Mendes Baltazar

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-01-2023 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
2 12-01-2023 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
3 17-01-2023 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
4 24-01-2023 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
5 09-02-2023 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
6 16-02-2023 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
7 02-03-2023 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
8 14-03-2023 (Terça-feira) 17:10 - 21:10 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

326

Ref. 184T02bL_Lr Inscrições abertas até 02-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 08-05-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

Henrique Manuel Passos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 13-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 08-05-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

308

Ref. 185T01bL_Lr Inscrições abertas até 02-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 26-04-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 07-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 10-03-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 15-03-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 31-03-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

314

Ref. 185T02bL_MG Inscrições abertas até 03-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 10-01-2023

Fim: 17-04-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 27-01-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 27-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

315

Ref. 184T03bL_MG Inscrições abertas até 04-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 11-01-2023

Fim: 18-04-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 08-03-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 17-03-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 28-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 18-04-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

309

Ref. 184T04bL_MG Inscrições abertas até 05-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-01-2023

Fim: 11-05-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Leandro Miguel Gomes Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 26-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 16-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
4 23-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 09-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 23-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
7 27-04-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 11-05-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

310

Ref. 184T05bL_MG Inscrições abertas até 08-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-01-2023

Fim: 19-04-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 24-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 07-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 13-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 29-03-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 19-04-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

311

Ref. 184T06bL_Lr Inscrições abertas até 08-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-01-2023

Fim: 20-04-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-01-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 10-02-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 17-02-2023 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 30-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 20-04-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

318

Ref. 185T03bL_Lr Inscrições abertas até 09-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 16-01-2023

Fim: 08-05-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

Rui José Gaião Ferreira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 13-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 27-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 08-05-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

317

Ref. 185T04bL_MG Inscrições abertas até 09-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117041/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 16-01-2023

Fim: 08-05-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. (3 horas) - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. (4 horas) - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. (4 horas) - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. (4 horas) - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. (4 horas) - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. (4 horas) - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 13-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 27-03-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 08-05-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

319

Ref. 184T07bL_MG Inscrições abertas até 10-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-01-2023

Fim: 09-05-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 24-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 07-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
4 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 14-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 28-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Online síncrona
7 18-04-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 09-05-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

320

Ref. 184T08bL_MG Inscrições abertas até 11-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 18-01-2023

Fim: 23-05-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 26-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 14-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
4 03-03-2023 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 27-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 18-04-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
7 05-05-2023 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 23-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

323

Ref. 11802 Inscrições abertas até 12-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110715/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 24-01-2023

Fim: 04-05-2023

Regime: Presencial

Local: A definir

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Grupos 100, 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os educadores e os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos educadores e docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD das crianças e dos alunos.

Objetivos

São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das Competências Digitais dos educadores e dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os educadores para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os educadores na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os educadores e os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos em em educação pré-escolar: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD das crianças e dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 02-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 13-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 16-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 02-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 09-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 17-04-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 04-05-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

330

Ref. 1262 Inscrições abertas até 19-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111884/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 26-01-2023

Fim: 16-03-2023

Regime: Presencial

Local: Leiria - a definir

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 2) – vídeo digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem, vídeo e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de vídeo e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Compreender as potencialidades do vídeo na representação da realidade e a sua importância como recurso pedagógico; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular vídeos com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de vídeo: - As técnicas de animação– 3h00; 3. Procedimentos e técnicas de edição de vídeo digital - – 8h00: 3.1. A pré-produção (planificar o vídeo: sinopse, argumento, storyboard; aspetos logísticos, económicos e legais); 3.2. A produção (cuidados a observar na realização de filmagens/gravações em vídeo (planos, tomadas de vista, enquadramentos, iluminação, captação de som, utilização básica de alguns equipamentos). Captação de imagens e recolha/seleção de materiais; 3.4. Pós-produção (Sistemas e formatos de vídeo. Equipamento informático e aplicações de montagem); 3.5. Aquisição/digitalização de vídeo e áudio. 3.6. Conversão entre formatos de vídeo. 3.7. Montagem sequencial de clips de vídeo; métodos de corte. 3.8. Adição de transições, títulos e efeitos. 3.9. A sonorização: manipulação do som original, adição de efeitos sonoros, música e comentários/narração. 4. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 23-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
5 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial

INSCREVER-ME

298

Ref. 184T09bL_Lr Inscrições abertas até 25-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 01-02-2023

Fim: 25-05-2023

Regime: b-learning

Local: Leiria

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 27-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
4 07-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 30-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 20-04-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
7 15-05-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 25-05-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

324

Ref. 184T10bL_MG Inscrições abertas até 30-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117033/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 06-02-2023

Fim: 01-06-2023

Regime: b-learning

Local: Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problrmas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho Autónomo: Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 09-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
4 06-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 28-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 02-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online síncrona
7 16-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 01-06-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

325

Ref. 136T02 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113433/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 15-11-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Calazans Duarte - Marinha Grande

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Um dos aspetos que caracterizam as sociedades atuais são as sucessivas vagas de mudança que colocam em causa as qualificações profissionais adquiridas em percursos escolares cada vez mais longos e requerem competências para aprender e reaprender. ”Os analfabetos do próximo século não são aqueles que não sabem ler ou escrever, mas aqueles que se recusam a aprender, reaprender e voltar a aprender." (Toffler) Esta ação de formação pretende promover a aquisição de novas competências pessoais, sociais e emocionais dos professores para a promoção, junto dos alunos, de atitudes positivas, considerando as competências do aluno à saída da escolaridade obrigatória, promotores de uma “Sociedade da Aprendizagem Permanente”.

Objetivos

- Sensibilizar os formandos para a importância de prepararem os alunos para os acelerados ritmos de mudança; - Familiarizar os formandos com metodologias práticas de ensino-aprendizagem (learning by doing); - Capacitar os professores para que possam promover junto dos alunos atividades promotoras de aprendizagens autónomas de competências pessoais e sociais, como a resolução de problemas, resiliência, criatividade, espírito de equipa, etc.; - Integrar novas competências pedagógicas na planificação de aulas e outras atividades de aprendizagem prática (projetos, trabalhos de grupo, visitas de estudo, etc); - Conceber e implementar um projeto-turma que vise o desenvolvimento e aplicação de competências empreendedoras nos alunos.

Conteúdos

SESSÕES DE TRABALHO PRESENCIAL (15 HORAS) Bloco1 – Conceito de empreendedorismo e o seu papel no contexto atual; Apresentação do programa de empreendedorismo no Ensino Básico e Secundário Dinâmicas de grupo para a criação um ambiente de confiança e partilha entre os formandos e autoavaliação das suas características empreendedoras. Atividades “anatomia do empreendedor” - o perfil e características de um empreendedor. Sensibilização para a importância do empreendedorismo no século XXI. A compreensão do papel dos empreendedores na sociedade. Bloco 2 – O entrosamento da temática de educação em empreendedorismo e o as orientações programáticas do Ensino Básico e Secundário. A ligação entre as áreas curriculares e o empreendedorismo, promotor de competências transversais e de conteúdos assentes numa base experimental, baseada em situações reais. Bloco 3 – Aprofundar a compreensão dos professores sobre a relevância da temática do empreendedorismo, de modo a mobilizá-los para uma intervenção inovadora no ensino do empreendedorismo nas suas escolas. Introdução ao “Modelo de ensino learning by doing”. Aplicação do Modelo de Empreendedorismo da CGI na conceção de atividades de empreendedorismo. Realização de simulações com vista a treinar diferentes dinâmicas e estratégias comunicativas. Bloco 4 – A relevância do desenvolvimento de competências empreendedoras para o desenvolvimento do aluno. Introdução de estratégias pedagógicas no desenvolvimento do projeto e promoção de competências base para o desenvolvimento do perfil empreendedor como: criatividade, iniciativa, trabalho em equipa, resolução de problemas, entre outros. Bloco 5 – O empreendedorismo na prática – preparação e acompanhamento dos professores para os momentos altos. Nesta etapa pretende-se ajudar os professores a dar forma aos conteúdos trabalhados. Serão abordados alguns conceitos como planeamento, estratégias de comunicação e divulgação. SESSÕES DE TRABALHO AUTÓNOMO (15 HORAS) O trabalho autónomo pretende que os professores tenham oportunidade de implementar as diferentes metodologias, estratégias e ferramentas apreendidas no decorrer da Oficina de Formação em trabalho presencial. Cada docente deve implementar um projeto-turma, ou seja, um projeto de educação em empreendedorismo que se interliga com os conteúdos programáticos das diferentes disciplinas. Será entregue um conjunto de atividades ao professor que o permitirão promover junto dos seus alunos as principais competências, pessoais e sociais, inerentes a um perfil empreendedor. Estas atividades têm simultaneamente como objetivo, levar a turma a desenvolver um projeto que dê a oportunidade aos alunos de demonstrarem as suas aprendizagens e ter uma experiência empreendedora diferente daquelas a que estão habituados. No desenvolvimento do projeto os professores poderão utilizar os materiais pedagógicos que lhe serão fornecidos e as sessões serão dinamizadas de acordo com o edital do ME- DGIDC para o empreendedorismo.

Metodologias

SESSÕES PRESENCIAIS: Fase 1 (6 h): Conceitos e teorias fundamentais sobre mudança, criatividade e empreendedorismo. Metodologias para promover a aprendizagem destes conceitos em salas de aula de diferentes disciplinas. Organização da formação e articulação entre a formação presencial e trabalho autónomo. Fase 2 (6 h): Metodologias para aprendizagem prática dos processos de inovação. Apresentação e debate de proposta de intervenção em múltiplos contextos. Fase3 (3h): Partilha de práticas e materiais. Avaliação dos formandos e da ação; TRABALHO AUTÓNOMO: Fase 1 ( 6 h): Pesquisa bibliográfica e documental; Enquadramento curricular da temática e articulação com os docentes da turma; Definição dos contextos de intervenção; Definição um projeto de turma, ou seja, um tema e/ou objetivo em que irão trabalhar e procurar integrar no desenvolvimento do mesmo conceito. Fase 2 (6h): Implementação e avaliação do projeto de intervenção de turma. Fase 3 ( 3 h): Elaboração de um relatório sumário e do portfólio de materiais. Sistematização da avaliação e respetivas conclusões.

Avaliação

Avaliação quantitativa dos formandos, e expressa numa escala de 1 a 10 valores, tendo em conta critérios diferenciados para cada uma das componentes da formação, a saber: - Sessões Presenciais Conjuntas: pontualidade, participação nas atividades propostas, contributos para o debate e desenvolvimento da ação e partilha de práticas e materiais; - Trabalho Autónomo: qualidade dos planos de intervenção, em função do contexto e destinatários, materiais de apoio, atividades realizadas e respetiva avaliação. Os formandos serão sujeitos a uma avaliação contínua por observação e ainda a realização de um relatório final, onde constem as evidências do trabalho que desenvolveram e uma reflexão do mesmo.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 28-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 169T01 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114957/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 04-11-2022

Fim: 26-04-2023

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

João José Baião de Jesus Peres

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

A proficiência digital das organizações educativas é fundamental para a melhoria do trabalho desenvolvido nas escolas. Neste quadro, considera-se, ainda, da maior importância o desenvolvimento das competências digitais dos docentes, dada a sua relevância para o ensino e a aprendizagem. Neste quadro, os AE/Ena foram convidados a elaborar o seu PADDE, que pretende ser um instrumento orientador e facilitador da adaptação e implementação das tecnologias digitais nos processos de ensino e de aprendizagem, bem como, apoiar as escolas a refletir e definir estratégias que permitam a exploração do potencial do digital integrando-o de forma holística na organização. Para que PADDE tenha o impacto esperado nas escolas, torna-se fundamental criar estratégias e instrumentos eficazes, tendo este curso o propósito de apoiar as EDD e as escolas no acompanhamento, monitorização, avaliação e reformulação dos PADDE.

Objetivos

Pretende-se apoiar as EDD das escolas no desenvolvimento de estratégias de monitorização e avaliação das ações inscritas no PADDE, que permitam melhorar a qualidade do trabalho em curso. Na formação pretende-se que as EDD, com o apoio dos ED, implementem estratégias de monitorização, avaliação, comunicação dos resultados e reformulação do PADDE da sua Escola, num processo em rede e promotor de mudança organizacional e pedagógica. São objetivos específicos da oficina: refletir sobre processos organizativos, pedagógicos e tecnológicos que promovam a qualidade do processo educativo; conceber e implementar estratégias de monitorização, avaliação e comunicação dos PADDE; desenvolver estratégias de diagnóstico e reflexão conducentes à reformulação do PADDE.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem da necessidade de capacitar as EDD para que realizem trabalho de monitorização da implementação das ações inscritas nos PADDE, de modo a aferir a execução dos respetivos objetivos e necessidade de ajustes à sua operacionalização. Surgem, ainda, da importância de os ED afetos aos CFAE acompanharem esse processo, apoiando as EDD nas ações de monitorização, de avaliação, de comunicação e de reformulação dos PADDE. As alterações anuais à constituição das EDD reforça a necessidade de apoiar as escolas em todo o processo, desde a conceção à avaliação dos planos. Contextualização do Plano de Ação para a Transição Digital e da importância dos PADDE na melhoria do trabalho educativo das escolas Exploração do Roteiro de Apoio à Monitorização e Acompanhamento dos PADDE Assistente de apoio à inovação pedagógica através da utilização de ferramentas certificadas Processos de acompanhamento e monitorização da implementação do PADDE Estratégias de comunicação do PADDE e das ações implementadas Avaliação, diagnóstico e reformulação do PADDE

Metodologias

A presente ação é dinamizada na modalidade de e-learning, com recurso a diversas ferramentas, nomeadamente um sistema de gestão de aprendizagem (LMS) e ferramentas de comunicação síncrona. A formação decorrerá num espaço virtual organizado com os conteúdos de formação disponibilizados e onde decorrem interações múltiplas (síncronas e assíncronas) entre formador-formando e formando-formando. O contexto de formação visa estimular a criação de momentos de partilha e reflexão no âmbito das práticas de monitorização e avaliação das ações do PADDE e dos seus resultados. A ação de formação tem como quadro geral de referência metodológico o construtivismo e a aprendizagem colaborativa, assentando em princípios como a formação participada e experiencial e a ação refletida.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos desenvolvidos pelos formandos, bem como a elaboração de trabalhos individuais.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/document-library-docs/deap-swd-sept2020_en.pdfLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfKampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
3 07-12-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Online síncrona
4 04-01-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
5 18-01-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
6 08-02-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Online síncrona
7 22-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
8 15-03-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Online síncrona
9 19-04-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Online síncrona
10 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona

Ref. 112T20_Lr A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-10-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo, Leiria

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 18-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
5 02-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial
6 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


299

Ref. 112T18_Lr A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria - Escola EB23 Dr. Correia Mateus - sala 10

Formador

Rui José Gaião Ferreira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 12-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 02-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


294

Ref. 112T17_Lr A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-10-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria - Escola EB23 Dr. Correia Mateus - sala 12

Formador

Américo Alexandre Pião Paiva Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


297

Ref. 112T16_MG A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-09-2022

Fim: 08-12-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande - ES Calazans Duarte

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
6 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 07-12-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
8 15-12-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


295

Ref. 16801 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115750/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 21-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Superior de Educação e Ciências Sociais - Leiria

Formador

Hugo Alexandre Lopes Menino

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; Estar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

Sessões Presenciais: A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação, a fim de permitir tempo para uma intervenção na prática letiva. Sessões presenciais (momentos em pequenos grupos e em grande grupo): análise e discussão das AE, de textos teóricos que as suportam, resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação poderão incluir a resolução de tarefas a propor aos alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas de alunos e de episódios de sala de aula, e o seu enquadramento curricular no âmbito das novas AE de Matemática. Trabalho Autónomo: Trabalho autónomo (individual ou em pequenos grupos): leitura das AE e de textos disponibilizados, planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e elaboração de um trabalho final individual crítico-reflexivo.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Modelo

Questionário online.

Bibliografia

Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118.Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática – Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM.NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM.Educação e Matemática, 2022, nº 162 (número temático sobre pensamento computacional)Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8.


Observações

Hugo Menino

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
3 25-10-2022 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
4 15-11-2022 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
5 29-11-2022 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
6 10-01-2023 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
7 24-01-2023 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
8 07-02-2023 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
9 07-03-2023 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
10 21-03-2023 (Terça-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial

Ref. 17101 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115749/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 21-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º2 de Marrazes - Sala B10

Formador

Ana Margarida Fernandes de Oliveira

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 230

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 230. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 230.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 230 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico, destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.']

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem ser capazes de: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar capacitados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; - Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e alertados para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 2.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática - Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, Educação e Matemática, NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM.Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.


Observações

Ana Oliveira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
2 25-10-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
3 15-11-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
4 29-11-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
5 13-12-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
6 10-01-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
7 24-01-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
8 07-02-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
9 07-03-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
10 21-03-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial

Ref. 17201 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115748/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 21-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º2 de Marrazes - Sala C10

Formador

Lídia Maria do Espírito Santo

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; - Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, (Temático sobre avaliação)Educação e Matemática, (Temático sobre pensamento computacional) NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.


Observações

Lídia Santo

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
3 25-10-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
4 15-11-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
5 29-11-2022 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
6 10-01-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
7 24-01-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
8 07-02-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
9 07-03-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial
10 21-03-2023 (Terça-feira) 15:30 - 18:00 2:30 Presencial

Ref. 113T02_N3_Lr A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110020/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria - Escola EB23 Marrazes

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 19-10-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
4 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 24-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
7 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


296

Ref. 1231 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-108995/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 10-11-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Acácio Calazans Duarte - sala 3A25

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na Educação Pré-Escolar, as TIC podem ser introduzidas em contexto escolar, como meio auxiliar do processo de ensino-aprendizagem. Segundo as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, “(…) as novas tecnologias de informação e comunicação são formas de linguagem com que muitas crianças contactam diariamente (…). O Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, enquadra as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) como áreas de integração curricular transversal no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Pretende-se que de uma forma transversal e multidisciplinar a utilização das TIC ajudem a criar contextos relevantes e significativos, articulados com conceitos e conteúdos do currículo, que ajudem a desenvolver as capacidades e atitudes previstas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. A utilização de dispositivos móveis e da Internet fazem cada vez mais parte do quotidiano diário das crianças de hoje. Fruto de projetos internacionais como o Erasmus+ e a cooperação com as Comunidades Intermunicipais tem permitido às escolas equiparem-se com alguns tablets. Esta ação de formação surge para dar resposta à necessidade de formação dos educadores e professores na utilização destes dispositivos na escola. Procura dotar os educadores e professores com conhecimentos e capacidades para realizarem uma utilização mais efetiva dos tablets em situações concretas de aprendizagem e identificar e avaliar uma lista de apps passíveis de utilização nestes níveis de ensino e que sejam capazes de produzir um efeito positivo nas aprendizagens dos alunos.

Objetivos

• Refletir sobre a utilização de apps e tablets na Educação Pré-escolar e no 1º CEB; • Conhecer e debater o Referencial para as TIC no Ensino Básico como enquadramento teórico e normativo das práticas dos professores; • Conhecer e explorar tablets com o sistema operativo Android e iOS; • Elaborar procedimentos de utilização do Tablet Android ou Apple; • Elaboração de planos de aula com recursos digitais; • Identificar, avaliar e construir uma lista de apps passiveis de serem utilizadas nas salas de aula da pré e do 1º CEB; • Fomentar o trabalho colaborativo através de projetos transdisciplinares; • Debater modelos de organização dos espaços, tempos e interações, decorrentes da utilização das tecnologias móveis; • Conceber, planificar e avaliar estratégias para a utilização educativa das TIC na aprendizagem das áreas curriculares e em atividades extracurriculares; • Promover a reflexão e mudança de atitude do professor em relação à integração das TIC no ambiente educativo.

Conteúdos

Módulo 1: O Tablet Android e o Tablet iOS (5 horas): 1. Saberes fundamentais: princípios de utilização do Tablet (Android ou iOS); - Ligar/Desligar/Suspender; - Ligar uma rede de internet; - Alterar definições de armazenamento; - Instalar e desinstalar aplicações; - Atualizar aplicações; - Conhecer as lojas das Aplicações; - Cuidados de manutenção. 2. Debate e respetiva síntese, a realizar pelos formandos e a partilhar por todos os grupos, sobre as vantagens e desvantagens da utilização dos tablets em diferentes situações de ensino. 3. Construção de uma lista de recomendações de utilização, e das funcionalidades de cada sistema para partilhar na sala de aula com os utilizadores. Módulo 2: Apps e sua aplicação na sala de aula da pré-escolar e do 1º CEB (5 horas) 4. Debate para identificar em que áreas do conhecimento os tablets podem ser utilizados de forma a orientar a pesquisa e a utilização de apps nestes níveis de ensino. 5. Exploração de algumas APPs em dispositivos Android e iOS que serão avaliadas segundo o nível de ensino, idades dos utilizadores e áreas do saber. 6. Elaboração de uma lista de APPs que, depois de avaliadas, serão categorizadas e apresentadas as suas mais valias para a introdução ou consolidação das aprendizagens. Módulo 3: Planificar e Avaliar com o Tablet Android e iOS (5 horas): 7. Construção de planos de aula, pelos formandos, que visem promover aprendizagens e momentos de avaliação com o recurso a tablets e APPs anteriormente avaliadas e exploradas. 8. Experimentação em contexto de sala de aula e apresentação da prática realizada, na qual cada formando apresentará uma reflexão crítica sobre a experimentação efetuada. Alguns exemplos das APPs a serem exploradas: Android: Lightbot: Code Hour; DragonBox Numbers; Tiny Puzzle; 123 Dots: Aprenda a contar; A Ler Vamos; iOS: Quick Math Jr.; PBS Kids Games; Ler e Contar; RelationShapes; More 4 Monkey; entre outros.

Metodologias

As sessões de formação presenciais decorrerão no sentido de efetuar uma análise e reflexão das práticas educativas e de novas propostas de prática pedagógica com o uso dos dispositivos iOS e Android nas salas de aula. As sessões serão eminentemente teóricas/exploratórias (exploração dos conteúdos da ação) com o objetivo de potenciar o conhecimento e a utilização destes dispositivos na sala de aula. Cada sessão será complementada com uma componente prática que consistirá na elaboração de materiais e planos de aula para utilização na sala de aula.

Avaliação

A avaliação dos formandos será feita de acordo com os Critérios Gerais de Avaliação definidos pelo CFAE de LeiriMar, determinados pelo Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e pela Carta Circular 3/2007 do CCPFC. No final da ação, será atribuída uma classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores. Considera-se classificação positiva toda e qualquer avaliação igual ou superior a 5, implicando atribuição de créditos de formação. As avaliações inferiores a 5 implicam reprovação do formando. Nessa avaliação serão tidos em conta os seguintes indicadores: • Participação na ação, realizada com base na observação direta feita pelo formador tendo como base os contributos e o desempenho dos formandos na realização dos trabalhos; • Portefólio do trabalho autónomo realizado na ação, individual ou em grupo; • Reflexão individual crítica do percurso formativo com a indicação dos impactos no desenvolvimento profissional e organizacional. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 15-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 17-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 24-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 06-12-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


183

Ref. 17301 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-107044/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 17.0 horas

Início: 27-10-2022

Fim: 29-10-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório 2 - Escola Superior de Educação e Ciências Sociais

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e CERCILEI

Razões

Este curso concretiza-se num Encontro, numa parceria entre a CERCILEI e o Centro de Formação de LeiriMar, que visa proporcionar momentos de reflexão e debate, visando promover e gerar redes de partilha, aumentar as relações de proximidade e a cooperação das e entre as comunidades escolar e educativa e dos parceiros locais que, de forma mais direta ou indireta, com maior o menor grau de envolvimento, lidam com a problemática da diferença, com especial destaque para as pessoas portadoras de deficiência. Com esta ação, pretende-se, assim, a capacitação de todos os docentes, quer os do ensino regular, quer os de Educação Especial, de competências essenciais necessárias ao seu desenvolvimento profissional e à melhoria das suas práticas pedagógicas, através da implementação de respostas de diferenciação pedagógica adequadas à diversidade de crianças e jovens com quem trabalham, que sejam potenciadoras de uma Educação Inclusiva e de Qualidade para Todos, face à experiência já existente de implementação do novo quadro legal. Acedendo ao vasto leque de conhecimentos conceptuais, científicos e relatos de prática complementados por debates reflexivos, desafiantes e pautados pela qualidade, diversidade e complementaridade de perspetivas, pretende-se contribuir para a mudança efetiva de paradigma no que se refere à Educação de Qualidade, que, tal como defende David Rodrigues (2017), só pode existir "se ela for inclusiva e para ser inclusiva é preciso operar mudanças bem sensíveis na escola tal como a conhecemos. Estamos, pois, convocados para refletir e intervir inspirados no triângulo dos conceitos: Educação, Inclusão e Inovação."

Objetivos

1. Promover espaços e tempos de partilha e reflexão, entre os agentes ligados ao mundo da educação sobre a respostas educativas e sociais a crianças e jovens portadoras de deficiência e/ou problemas de saúde; 2. Aprofundar conhecimentos teóricos e práticos na área das perturbações do neurodesenvolvimento infanto-juvenil e estratégias de prevenção e intervenção; 3. Refletir sobre a implementação do novo enquadramento legal para potenciar uma efetiva participação e melhoria das práticas inclusivas; 4. Sensibilizar os educadores de infância e professores para situações de risco que envolvem maus tratos, dando a conhecer indicadores, bem como sinais de alerta e procedimentos de proteção e mecanismos de intervenção; 5. Conhecer projetos, dinâmicas e recursos artísticos e digitais potenciadores de práticas de diferenciação pedagógica e inclusão a decorrer em alguns Agrupamentos/Escolas, bem como em entidades locais.

Conteúdos

Esta ação de formação engloba diversas comunicações/painéis generalistas, com uma duração variável, que se traduzem em sessões de trabalho teórico-práticas, nas quais a intervenção de diversos palestrantes é seguida de momentos de debate. No início, haverá um momento administrativo, que inclui a sessão de abertura; no final, terá lugar um espaço para conclusões e para encerramento do Encontro. 1. Receção dos formandos e sessão de abertura, na qual várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste Encontro. 2. Processos de integração profissional de pessoas portadoras de deficiência - inclusão na vida escolar, social - 1h00; 3. Partilha de práticas sobre percursos de transição dos jovens com necessidades especiais de educação na vida ativa em desenvolvimento na CERCILEI - intervenção precoce, Centro de Recursos para a Inclusão, Centro de Atividades Ocupacionais, Formação Profissional - 1h45; 4. A importância de contar histórias e das expressões como práticas de inclusão: expressão dramática, histórias multissensoriais, histórias em Língua Gestual Portuguesa, histórias em Braille e expressão musical - 2h45; 5. Aspetos legais e médicos e suas implicações na vida escolar e social das crianças: o regime do maior acompanhado e o uso da medicação na deficiência - 1h45; 6. Psicomotricidade e inclusão - 0h45; 7. Compreender as perturbações do espectro do autismo - 1h00; 8. Neurociência e Educação - 1h00; 9. Recursos educativos analógicos e digitais para aplicação em diversos contextos para fomentar a inclusão - 1h30; 10. O desenvolvimento e o potencial das atividades lúdicas do desenvolvimento das crianças - 1h30; 11. Situações de risco que envolvem maus tratos e violência física e psicológica: indicadores, sinais de alerta e procedimentos de proteção e mecanismos de intervenção - 3h00; 12. Sessão de encerramento dos trabalhos, na qual será apresentada uma reflexão final sobre o Encontro - 0h30.

Metodologias

Esta ação de formação consubstancia-se na organização de um Encontro, constituído por diversas comunicações. Esquematiza-se, de seguida, o formato do Encontro: 1.º momento - Sessão de abertura, na qual serão dadas informações de cariz organizativo e várias entidades representativas serão convidadas a intervir sobre a temática global deste encontro; 2.º momento - Sessões plenárias, com uma duração variável, de acordo com o exposto nos conteúdos. Em cada uma das sessões, intervirão especialistas, que abordam assuntos relacionados com as diversas problemáticas, conforme conteúdos elencados. Segue-se um espaço de debate, moderado por diversos convidados; 3.º momento - Sessão de encerramento, na qual serão apresentadas as conclusões deste encontro.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular - de 5 a 6,4 valores; Insuficiente - de 1 a 4,9 valores. A avaliação será baseada nos dois itens seguintes: - Participação e contributos dos docentes durante o Encontro. - Um relatório de reflexão individual, a enviar até 15 dias após o término da formação, com um máximo de 3 páginas, sobre o percurso e as experiências de enriquecimento profissional desenvolvidas ao longo da participação nos painéis, integrando uma análise reflexiva que envolva, pelo menos, uma das comunicações apresentadas. Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

Decreto-Lei nº 54/2018, de 6 de julho. Poiares, C. (2012). Manual de Psicologia Forense e da Exclusão Social Rotas de investigação e de intervenção - Volume I. Edições Universitárias Lusófonas. Rodrigues, D. (2013). Equidade e Educação Inclusiva. Edições Profedições.

Anexo(s)

Panfleto


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-10-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 27-10-2022 (Quinta-feira) 21:30 - 23:30 2:00 Presencial
3 28-10-2022 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 28-10-2022 (Sexta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
5 29-10-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 1261 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111884/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 20-10-2022

Fim: 24-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 2) – vídeo digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem, vídeo e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de vídeo e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Compreender as potencialidades do vídeo na representação da realidade e a sua importância como recurso pedagógico; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular vídeos com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de vídeo: - As técnicas de animação– 3h00; 3. Procedimentos e técnicas de edição de vídeo digital - – 8h00: 3.1. A pré-produção (planificar o vídeo: sinopse, argumento, storyboard; aspetos logísticos, económicos e legais); 3.2. A produção (cuidados a observar na realização de filmagens/gravações em vídeo (planos, tomadas de vista, enquadramentos, iluminação, captação de som, utilização básica de alguns equipamentos). Captação de imagens e recolha/seleção de materiais; 3.4. Pós-produção (Sistemas e formatos de vídeo. Equipamento informático e aplicações de montagem); 3.5. Aquisição/digitalização de vídeo e áudio. 3.6. Conversão entre formatos de vídeo. 3.7. Montagem sequencial de clips de vídeo; métodos de corte. 3.8. Adição de transições, títulos e efeitos. 3.9. A sonorização: manipulação do som original, adição de efeitos sonoros, música e comentários/narração. 4. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
4 10-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


186

Ref. 112T19_MG Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-10-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande - ES Pinhal do Rei

Formador

Sandra Isabel Jordão de Sousa

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 08-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 22-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 06-12-2022 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial
8 17-12-2022 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial


293

Ref. 103C01-T13-MG Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande - Escola EB Guilherme Stephens - Sala 14

Formador

Carlos Mendes Baltazar

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
3 11-10-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
4 20-10-2022 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
5 27-10-2022 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
6 08-11-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
7 22-11-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
8 06-12-2022 (Terça-feira) 17:10 - 21:10 4:00 Presencial


290

Ref. 112T15_MG_1CEB Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande - ES Calazans Duarte

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 17:15 - 20:15 3:00 Presencial
3 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 18-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 08-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 22-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


292

Ref. 113T01_N3_MG Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110020/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande - ES Calazans Duarte

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial.No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 17 de fevereiro/21 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


175

Ref. 103C01-T12-Lr Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria - Escola EB23 D. Dinis - Sala P1 (1.º Dia)

Formador

Henrique Manuel Passos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 31-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


291

Ref. 162W2 | Cidadania Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 162W3 | Inclusão Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 162W4 | Bem-Estar Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 162W5 | BasesDados Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 162W6 | MundoTrab. Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

João José Baião de Jesus Peres

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 162W7 | ProjEurop. Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

João José Baião de Jesus Peres

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 163ND_VEncontro Em avaliação

Registo de acreditação: DGAE/817/2022

Modalidade: Seminário

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Assistentes Operacionais, Assistentes Sociais, Animadores Culturais, Terapeutas Ocupacionais, Terapeutas da fala, Técnicos Especializados.

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de toda a comunidade escolar. É este o enquadramento deste Encontro de escolas associadas ao CF de LeiriMar.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 - Elaboração de uma reflexão sobre o Encontro.

Avaliação

Avaliação quantitativa e qualitativa. Frequência obrigatório de 80% da duração da formação.

Modelo

Participação: 30%, Assiduidade 30%, Trabalho escrito 40%.

Bibliografia

Dias, J. (2021). “Da filosofia da felicidade ao programa “Happy Schools”. Jesuíno, B. Educação para a Felicidade e o Bem-Estar. Lisboa: RH Editora. Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 112T00_Ed.Esp_MG Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-03-2022

Fim: 30-05-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


221

Ref. 14101 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113436/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 35.0 horas

Início: 11-03-2022

Fim: 20-05-2022

Regime: e-learning

Local: A distância - Plataforma Zoom

Destinatários

Professores do Grupo 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar e Fundação Aga Khan Portugal

Razões

A diversidade cultural é uma realidade e só uma ação deliberada para a reconhecer, valorizar e agir a partir da mesma, encarando-a como oportunidade e força motriz para a aprendizagem, inovação e desenvolvimento de todos, permitirá alcançar uma escola plural e verdadeiramente inclusiva. Este esforço tem-se consubstanciado num conjunto de iniciativas, entre as quais, a Rede de Escolas para a Educação Intercultural (REEI). Entende-se por Educação Intercultural “um percurso agido em que a criação de igualdade de oportunidades em educação supõe o conhecimento/reconhecimento de cada cultura, garantindo através de uma interação crescente o seu enriquecimento mútuo, (...) “respondendo “ (...) às preocupações de uma escola verdadeiramente democrática que procure reduzir os efeitos do processo de reprodução social.” (Cortesão & Pacheco, 1991). A investigação tem comprovado o potencial da Literatura Infantil para o diálogo intercultural, o desenvolvimento da empatia intercultural e desconstrução de estereótipos e preconceitos, bem como para o desenvolvimento de competências cognitivas e literácitas. Os professores têm um papel fundamental para o desenvolvimento de uma “ética da interculturalidade”, junto das crianças, promovendo a curiosidade, o conhecimento e o respeito por si e pelo outro, através de diálogos apoiados na leitura de histórias que representem de forma autêntica a diversidade de que são parte integrante. Devem, para tal, desenvolver competências interculturais a par de competências de análise literária de literatura infantil e leitura dialógica.

Objetivos

- Entender a literatura infantil como um meio privilegiado num contexto de educação intercultural, um ponto de partida privilegiado para que se (re)conheça, valorize e aprenda a partir das diversas identidades culturais em presença, o que significa agir a partir dos interesses e necessidades de todas as crianças; - Desenvolver competências interculturais; - Promover competências de análise literária de literatura infantil e de leitura dialógica; - Favorecer a implementação de soluções práticas para a utilização de livros infantis no âmbito de uma educação intercultural: critérios de seleção de literatura infantil e guiões com tópicos para orientar a reflexão sobre a leitura; - Promover a criação de Bibliotecas mais plurais, representativas da diversidade cultural existente, sobretudo no que diz respeito às culturas ditas minoritárias - amiúde invisíveis na literatura disponível, desenvolvendo em todas as crianças um sentido de pertença, promovendo a inclusão escolar.

Conteúdos

Sessões Síncronas: Módulo 1: Acolhimento e Apresentação da Ação. Cultura; Identidade cultural e Identidades Múltiplas; Etnocentrismo e Relativismo Cultural (5h): Sessão n.º 1: • Apresentação da ação, da plataforma Moodle e dos participantes. Levantamento de Expectativas dos formandos. • Cultura; Identidade cultural e Identidades Múltiplas; • O modelo do Icebergue da Cultura; • Leitura de uma história e reflexão sobre esta à luz do abordado na sessão. Sessão n.º 2: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Etnocentrismo (racismo, xenofobia, intolerância religiosa) e Relativismo Cultural; • Leitura de uma história e reflexão sobre esta à luz do abordado na sessão. Módulo 2: Multiculturalismo e Educação Intercultural (2,5h): Sessão n.º 3 • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Diversidade e Dinâmicas de exclusão, segregação, assimilação, integração e inclusão; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 3: Competências Interculturais (2,5h): Sessão n.º 4: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Competências Interculturais: Entendimento da diversidade com fonte de riqueza; Rentabilização pedagógica de saberes e culturas; Reflexão sobre a identidade cultural do professor para ultrapassar eventuais posições de etnocentrismo cultural; Relações de Confiança; Comunicação autêntica e não discriminatória; Empatia Intercultural; Curiosidade, abertura e conhecimento quanto às práticas, valores e crenças das diferentes comunidades em presença; Capacidade de adaptação de comportamentos a diferentes contextos e públicos; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 4: Estereótipos e Preconceitos (2,5h): Sessão n.º 5: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Estereótipos, Preconceitos e Enviesamento inconsciente; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 5: Identidade na Infância (2,5h): Sessão n.º 6: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Desenvolvimento da Identidade e Identidade Cultural; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 6: Modelos de análise literária de livros infantis para o diálogo intercultural (5h): Sessão n.º 7: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Desafios da falta de visibilidade e armadilhas dos retratos problemáticos na literatura: de que maneiras podem comprometer a experiência de leitura. O papel da literatura na formação da identidade do leitor e compreensão do mundo; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Sessão n.º 8: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Curadoria de literatura inclusiva de qualidade; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 7: Leitura dialógica (3h): Sessão n.º 9: • Reflexão sobre as tarefas propostas entre sessões; • Método da Leitura Dialógica: Reflexão subjetiva e (re)interpretação crítica intersubjectiva; • Leitura de uma história e reflexão sobre a mesma à luz do abordado na sessão. Módulo 8: Reflexão final e Avaliação da ação (2h): Sessão n.º 10: • Reflexão final. Avaliação da ação. Sessões Assíncronas (10h): - Preparação e Dinamização de 10 sessões de Leitura Dialógica com enfoque na diversidade e interculturalidade, com alunos de 1.º CEB, a realizar entre as sessões síncronas. Organização do Portefólio das atividades desenvolvidas e reflexão final.

Metodologias

A ação será de índole teórico-prática e seguirá uma metodologia de investigação-ação. Cada sessão apoiar-se-á em dinâmicas de grupo e exercícios individuais que estimulem a reflexão individual (incluindo um processo de autoanálise) sobre os tópicos de índole teórica, valorizando a diversidade de perspetivas no grupo, fomentando um ambiente de partilha e aprendizagem em que cada formando (a) se sinta confortável para estabelecer pontes com a sua experiência. O curso terá uma componente de trabalho assíncrono centrado na preparação e dinamização de sessões de leitura dialógica de livros infantis, com enfoque na diversidade e interculturalidade, com crianças do 4.º ano do 1.º ciclo, em contexto de sala de aula ou de biblioteca escolar.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. A avaliação será contínua e formativa. A classificação final a atribuir aos formandos resultará dos seguintes parâmetros e critérios de classificação: 1. Participação ativa e construtiva nas sessões online síncronas (50%). 2. Dinamização das sessões de Leitura Dialógica (atividades assíncronas) (40%). 3. Portefólio e Reflexão Final (10%).

Modelo

Questionário online.


Observações

FORMADORA: Sofia Seabra Leitão Jorge Ferreira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-03-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
2 18-03-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
3 25-03-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
4 01-04-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
5 08-04-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
6 22-04-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
7 29-04-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
8 06-05-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
9 13-05-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona
10 20-05-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Online síncrona

Ref. 14401 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114268/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 09-03-2022

Fim: 22-06-2022

Regime: Presencial

Local: ES Engº Calazans Duarte

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100 e 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

A programação de computadores constitui uma competência fulcral para o desenvolvimento de capacidades de resolução de problemas, bem como do raciocínio lógico. Deste modo, a sua integração em idades precoces é considerada fundamental, sendo apontada como um dos vetores de intervenção estratégica do plano de ação para a empregabilidade digital por ser uma das competências que abrem oportunidades de empregabilidade e respondem a determinados desafios societais. A utilização do computador deve também ser vista como uma atividade que permite o desenvolvimento do pensamento computacional, através da possibilidade de resolver problemas do mundo real de forma criativa, não se centrando apenas na programação, mas, principalmente, nos aspetos de conceção, planificação e implementação, necessários ao desenvolvimento de um determinado projeto. Importa, portanto, promover aprendizagens significativas e contextualizadas, desafiando as crianças a irem para além da literacia digital básica e a desenvolverem competências multidisciplinares, reforçando a confiança nas suas capacidades. Apesar do foco na programação, é importante centrar o processo nas ideias, na criatividade, na colaboração e na resolução de problemas, assumindo uma perspetiva pedagógica inovadora e motivadora. Neste sentido, a oficina de formação visa atualizar e aprofundar as competências teóricas e experimentais dos educadores e professores que dinamizam, ou possam vir a dinamizar, atividades de desenvolvimento do pensamento computacional e de introdução à programação no 1º ciclo.

Objetivos

- Refletir sobre relação do desenvolvimento do pensamento computacional, com as competências do século XXI; - Promover, em contexto de sala de aula/escolar, a realização de atividades interativas, colaborativas e incentivadoras da criatividade; - Construir atividades que desenvolvam o pensamento computacional, implementando-as em contexto sala de aula/escolar; - Desenvolver soluções codificadas, articulando o pensamento computacional com áreas curriculares do ensino básico e programando as respetivas soluções em ferramentas de programação por blocos; - Delinear atividades e estratégias de utilização de ferramentas de programação para crianças em contexto educativo, aplicando-as em contexto de sala de aula e refletindo sobre as práticas; - Avaliar as metodologias e as atividades construídas e implementadas, refletindo sobre as suas potencialidades, atendendo aos seus efeitos nos processos de ensino e de aprendizagem; - Promover o trabalho colaborativo e a partilha de experiências entre os professores.

Conteúdos

TRABALHO PRESENCIAL 1. Apresentação. Programa da ação, definição global do projeto final, metodologia de avaliação – 1 hora. 2. Competências para o Século XXI e Pensamento Computacional - 2 horas: 2.1. Competências para o século XXI; 2.2. Pensamento computacional: conceitos, caraterísticas e objetivos; atividades de pensamento computacional. 3. Ferramentas de Programação para Crianças - 10 horas: 3.1. Robótica Educativa; 3.2. Ferramentas de programação por blocos adequadas a crianças, suas caraterísticas e exploração das mesmas; 3.3. Planificação e conceção de recursos e atividades, utilizando as ferramentas de programação exploradas, promotores do pensamento computacional; 3.4. Reflexão sobre as metodologias e as atividades construídas e implementadas, analisando as suas potencialidades nos processos de ensino e de aprendizagem. 4. Projeto - 2 horas: 4.1. Análise de exemplos de planificações de atividades de programação no contexto de sala de aula; 4.2. Estratégias e modalidades de avaliação; 4.3. Reflexão crítica sobre o desenvolvimento de projeto suportado por metodologia de aprendizagem ativa, articulando a programação com áreas curriculares. TRABALHO AUTÓNOMO – 15 horas: 1. Pesquisa e pequena síntese escrita sobre Competências para o Século XXI e Pensamento Computacional. 2. Implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos. 3. Concretização do projeto final, de forma reflexiva, e envio através de email ou da plataforma Moodle ou similar.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do ferramentas digitais de programação e reflexão sobre a articulação entre estas e o currículo; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; ao desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com as OCEPE e o currículo do 1º CEB, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. Dimensões a avaliar: i) Participação na ação (contributos e trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais) ii) Trabalho escrito individual final (qualidade das atividades produzidas, da descrição das práticas pedagógicas desenvolvidas com os alunos e da reflexão produzida) Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Modelo

Questionário de satisfação online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-03-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
2 30-03-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
3 06-04-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
4 20-04-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
5 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
6 18-05-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
7 08-06-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 19:15 2:00 Presencial
8 22-06-2022 (Quarta-feira) 17:15 - 18:15 1:00 Presencial

Ref. 103T00_Leiria Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-02-2022

Fim: 19-05-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria

Formador

Pedro José Cortez Pinto Guerreiro

Cristina Maria Machado Gomes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 12-03-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-03-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
5 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 23-04-2022 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
7 23-04-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
8 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


226

Ref. 103T00_MGNascente Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 25-01-2022

Fim: 19-04-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 25-01-2022 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 28-01-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 02-02-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 10-02-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 21-02-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 21-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 28-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 19-04-2022 (Terça-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


224

Ref. 103T00_Vários Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 22-01-2022

Fim: 21-04-2022

Regime: Presencial

Local: ES Rodrigues Lobo

Formador

Cristina Maria Machado Gomes

Pedro José Cortez Pinto Guerreiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-01-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 22-01-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 05-02-2022 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
4 05-02-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
5 19-02-2022 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
6 19-02-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
7 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


229

Ref. 181T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD 164/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 30-11-2022

Fim: 30-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Acácio Calazans Duarte

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Plano Nacional das Artes e Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Projeta-Me está presente no Plano 21|23, Escola+, Plano de Recuperação de Aprendizagens, como medida educativa sob a forma de Roteiro de recurso educativo. É uma iniciativa, do Plano Nacional das Artes, que no âmbito das Orientações Curriculares da Educação Pré-escolar e das Aprendizagens Essenciais das componentes curriculares dos 1.º e 2.º ciclos do Ensino Básico pretende explorar diferentes linguagens expressivas e o desenvolvimento de aprendizagens, mediante processos cognitivos multidisciplinares. Projeta-Me é um conjunto de recursos organizado numa caixa, com transparências e objetos. As transparências com imagens diversas, impressas em folha de acetato, são para recorte e uso em retroprojetor. Estas imagens apelam à projeção — pela luz, transparência, ampliação, escala, cor, movimento, forma, textura, sobreposição, oposição — e procuram a representação de significados e narrativas. Pretende-se que as imagens, projetadas com transparências, agreguem a projeção e a produção de sons com objetos, e simultaneamente envolvam movimentos do corpo e performances, para inventar e navegar no espaço. As estratégias pedagógicas para as atividades podem decorrer com a apresentação de assuntos/temas ou pela indagação ou resolução de problemas; de forma lúdica, orientadas para o jogo, o desafio, procuram a representação de significados e narrativas — que se materializam na construção de imagens do mundo, na experimentação de sensações, na aventura pelo conhecimento que projeta(-me) e cria relações com os outros

Objetivos

Projeta-me — Caixa de Imagens do Mundo é um recurso educativo, realizado no âmbito do Plano Nacional das Artes, para desenvolver atividades que exploram os domínios da Educação Artística na infância. Tem como objetivos: - Capacitar professores e educadores para mobilizarem as artes e o património nos programas das diferentes áreas científicas curriculares – ajudando a desenvolver a sensibilidade estética, o reconhecimento das manifestações culturais e o pensamento crítico e criativo; - Ampliar o impacto da cultura nas aprendizagens, formais e não formais; - Possibilitar maior articulação de conteúdos, mobilização de saber em ação e desenvolvimento de competências no âmbito do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, através do acesso a manifestações e múltiplas linguagens artísticas; - Realizar atividades focadas na criança/aluno, que estimulam a criatividade, procurando a representação de significados e narrativas, estimulam a invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo, pela projeção de luz, sombra e reflexão.

Conteúdos

- A caixa como um conjunto de recursos visuais, musicais ou de expressão corporal para desenvolver atividades pedagógicas. - Realização de um conjunto de ações que estimulam a invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo. - Realização de atividades definidas à volta de objetos existentes numa caixa, para que as imagens mobilizem ideias, tanto quanto as ideias acionem imagens.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação como ACD implica a frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online.


Observações

Dina Maria Soares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-11-2022 (Quarta-feira) 16:45 - 19:45 3:00 Presencial

Ref. 18601 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-165/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 30-11-2022

Fim: 30-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Dr. Correia Mateus - Leiria

Formador

Ana Sofia do Coito Alves Pereira

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 110, 230, 500 e 910

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Dr. Correia Mateus e Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Com a introdução do Pensamento Computacional, em todo o ensino básico, surge a necessidade de aprender e desenvolver atividades práticas que combinem diferentes conhecimentos e conduzam a uma aprendizagem criativa, interativa e colaborativa. Com ação de formação, os professores terão a oportunidade de aprofundar as suas competências na exploração dos conceitos do pensamento computacional.

Objetivos

1. Conhecer e identificar os fundamentos de Ciência da Computação para programar em blocos; 2. Utilizar o sítio da Internet Code.org para desenvolver competências de leitura, matemática e desenvolvimento cognitivo geral recorrendo à aplicação atividades práticas e quebra-cabeças; 3. Resolver problemas através da decomposição, reconhecimento de padrões, análise e definição de algoritmos; 4. Criar jogos e animações interativas recorrendo à técnica de arrastar e largar blocos.

Conteúdos

1. Identificação dos fundamentos de Ciência da Computação para programar em blocos; 2. Utilização do sítio da Internet Code.org para desenvolver competências de leitura, matemática e desenvolvimento cognitivo geral recorrendo à aplicação atividades práticas e quebra-cabeças; 3. Resolução de problemas através da decomposição, reconhecimento de padrões, análise e definição de algoritmos; 4. Criação jogos e animações interativas recorrendo à técnica de arrastar e largar blocos.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação como ACD implica a frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 18701 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD 166/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 28-11-2022

Fim: 28-11-2022

Regime: Presencial

Local: Banco das Artes - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Plano Nacional da Artes (PNA) criado pelo Ministério da Cultura e pelo Ministério da Educação tem como Missão promover a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos: para todos e com cada um. O conhecimento do Plano Estratégico do PNA, os conceitos, eixos, programas e medidas subjacentes permitirão a cada escola concretizar a territorialização das respetivas ações, ultrapassando as barreiras da sala de aula e da escola, numa perspetiva integradora do saber pela mobilização das artes e do património nas áreas disciplinares. Constituem as Escolas PNA uma rede colaborativa que privilegia a presença da cultura em todas as fases de educação e formação dos alunos. Em cada escola/agrupamento de escolas PNA, o desenvolvimento dos Projetos Culturais de Escola (PCE), mobilizam as comunidades educativas, em torno de prioridades especificas, enquadrando uma relação direta, científica e pedagógica, com o exercício profissional, no quadro da Missão do Plano Nacional das Artes (PNA). A Academia PNA vocacionada para a disponibilização de um portfolio de ações de capacitação e de uma bolsa de formadores/artistas e especialistas, em articulação com os CFAE, aposta na operacionalização de ações de formação diferenciadoras irigidas a docentes, técnicos de câmaras municipais e mediadores culturais, tendo em vista a pedagogia das artes e do património e a utilização dos diversos instrumentos propostos pelo PNA.

Objetivos

I. Refletir sobre o poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; II. Identificar o PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; III. Reconhecer o efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; IV. Sensibilizar para a importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); V. Apresentar o PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; VI. Identificar passos de construção de um PCE; VII. Reconhecer a metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; VIII. Identificar estratégias de motivação de equipas; IX. Refletir no processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; X. Valorizar a constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; XI. Salientar a importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Conteúdos

O poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; O PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; O efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; A importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); O PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; Passos de construção de um PCE; A metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; Estratégias de motivação de equipas; O processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; A constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; A importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação como ACD implica a frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online.

Anexo(s)

pna2.png


Observações

Maria João Tudela, Maria Luísa Oliveira e Paulo Pires do Vale

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-11-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 18901 Concluída

Registo de acreditação: 02/2022-2023_Formação não acreditada

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 28-11-2022

Fim: 28-11-2022

Regime: Presencial

Local: Banco das Artes - Leiria

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Plano Nacional das Artes, Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Plano Nacional da Artes (PNA) criado pelo Ministério da Cultura e pelo Ministério da Educação tem como Missão promover a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos: para todos e com cada um. O conhecimento do Plano Estratégico do PNA, os conceitos, eixos, programas e medidas subjacentes permitirão a cada escola concretizar a territorialização das respetivas ações, ultrapassando as barreiras da sala de aula e da escola, numa perspetiva integradora do saber pela mobilização das artes e do património nas áreas disciplinares. Constituem as Escolas PNA uma rede colaborativa que privilegia a presença da cultura em todas as fases de educação e formação dos alunos. Em cada escola/agrupamento de escolas PNA, o desenvolvimento dos Projetos Culturais de Escola (PCE), mobilizam as comunidades educativas, em torno de prioridades especificas, enquadrando uma relação direta, científica e pedagógica, com o exercício profissional, no quadro da Missão do Plano Nacional das Artes (PNA). A Academia PNA vocacionada para a disponibilização de um portfolio de ações de capacitação e de uma bolsa de formadores/artistas e especialistas, em articulação com os CFAE, aposta na operacionalização de ações de formação diferenciadoras irigidas a docentes, técnicos de câmaras municipais e mediadores culturais, tendo em vista a pedagogia das artes e do património e a utilização dos diversos instrumentos propostos pelo PNA.

Objetivos

I. Refletir sobre o poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; II. Identificar o PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; III. Reconhecer o efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; IV. Sensibilizar para a importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); V. Apresentar o PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; VI. Identificar passos de construção de um PCE; VII. Reconhecer a metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; VIII. Identificar estratégias de motivação de equipas; IX. Refletir no processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; X. Valorizar a constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; XI. Salientar a importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Conteúdos

O poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; O PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; O efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; A importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); O PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; Passos de construção de um PCE; A metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; Estratégias de motivação de equipas; O processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; A constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; A importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação como ACD implica a frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online.


Observações

Paulo Pires do Vale, Dina Soares, Maria João Tudela e Maria Luísa Oliveira

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-11-2022 (Segunda-feira) 16:45 - 19:45 3:00 Presencial

Ref. 180T1 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD 157/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-11-2022

Fim: 21-11-2022

Regime: Presencial

Local: Teatro Miguel Franco - Leiria

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal de Leiria

Razões

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6,7,12, 13,14,15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. A partilha de experiências e projetos entre professores de vários níveis de ensino irá permitir um enriquecimento de todos os participantes e potenciar a implementação de projetos educativos na área da educação ambiental, bem como facilitar novas metodologias para o alcance das metas curriculares na área ambiental.

Objetivos

• Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade; • Dotar os educadores e professores de conhecimentos sobre formas de trabalharem os programas temáticos “fora de portas”, promovendo o contacto com a natureza; • Adquirir conhecimentos e capacidades para propor ações de intervenção ao nível da educação ambiental, em contexto escolar; • Capacitar os educadores e professores para trabalharem segundo o modelo holístico “head, heart and hands”; • Compreender a importância das redes de cooperação e de parceria que podem existir entre estabelecimentos de ensino; • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• Programa Educativo Municipal, na área ambiental, no Concelho de Leiria; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no Pré Escolar; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no 1º CEB; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no 2º e 3º CEB; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no Ensino Superior; • Transformar a escola numa sala de aula fora de portas.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação como ACD implica a frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário de satisfação online.

Anexo(s)

Programa


Observações

Milene Matos e Telma Fontes

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-11-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 18801 Concluída

Registo de acreditação: 01/2022-2023_Formação não acreditada

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 21-11-2022

Fim: 21-11-2022

Regime: Presencial

Local: Teatro Miguel Franco - Leiria

Destinatários

Pessoal não docente

Razões

O Projeto Educativo Municipal de Leiria afirma-se como documento orientador das políticas educativas do concelho de Leiria. Enquanto documento de orientação/ação estratégica, o PEM comunga do princípio de que as respostas educativas de natureza comunitária têm um papel crítico na promoção do desenvolvimento do território educativo, conferindo aos projetos educativos das escolas identidade local e cultural. Na construção do desenvolvimento local sustentável e da identidade local, o PEM alia as dimensões da educação, cultura, sociedade e economia. Pretendemos com este potenciar o cumprimento da Estratégia Nacional da Educação para a Cidadania que contempla o “Desenvolvimento Sustentável” e a “Educação Ambiental” no 1º Grupo de domínios e, por isso, obrigatório para todos os ciclos de escolaridade, pois trata-se de áreas transversais e longitudinais. Com este Fórum, temos o intuito de contribuir para a prossecução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotada ao nível das Nações Unidas, nomeadamente no que aos ODS 4, 6,7,12, 13,14,15 e 17 dizem respeito, bem como para a implementação da Estratégia Nacional de Educação Ambiental (ENEA), abrangendo os seus eixos estratégicos: “Descarbonizar a sociedade”; “Tornar a economia circular” e “Valorizar o território”. A partilha de experiências e projetos entre professores de vários níveis de ensino irá permitir um enriquecimento de todos os participantes e potenciar a implementação de projetos educativos na área da educação ambiental, bem como facilitar novas metodologias para o alcance das metas curriculares na área ambiental.

Objetivos

• Promover a partilha de experiências, aprendizagens e reflexões na área da educação ambiental para a sustentabilidade; • Dotar os educadores e professores de conhecimentos sobre formas de trabalharem os programas temáticos “fora de portas”, promovendo o contacto com a natureza; • Adquirir conhecimentos e capacidades para propor ações de intervenção ao nível da educação ambiental, em contexto escolar; • Capacitar os educadores e professores para trabalharem segundo o modelo holístico “head, heart and hands”; • Compreender a importância das redes de cooperação e de parceria que podem existir entre estabelecimentos de ensino; • Contribuir para a criação de um plano de educação ambiental ao nível escolar que contribua para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Conteúdos

• Programa Educativo Municipal, na área ambiental, no Concelho de Leiria; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no Pré Escolar; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no 1º CEB; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no 2º e 3º CEB; • Boas práticas ambientais em contexto escolar no Concelho de Leiria no Ensino Superior; • Transformar a escola numa sala de aula fora de portas.

Metodologias

Sessão teórico-prática.

Avaliação

A certificação implica a frequência da totalidade das horas de formação.


Observações

Milene Matos e Telma Fontes


Ref. 17801 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-ACD-156/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-10-2022

Fim: 13-10-2022

Regime: Presencial

Local: Museu de Leiria (Sala do Capítulo)

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CIMRL, em parceria com a UAb, a Fundación EDEX e os CFAE da Região de Leiria

Razões

O PIICIE - Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, promovido pela CIMRL, promove o acesso a um conjunto de atividades complementares para a redução do abandono escolar e a promoção do sucesso educativo, entre as quais, o desenvolvimento de habilidades para a vida essenciais à promoção da saúde - “A Aventura da Vida”. Um programa que integra recursos pedagógicos, elaborado pela Fundación EDEX e traduzido para português em parceria com o Programa Like Saúde, coordenado pelo CRI de Leiria da ARS Centro I.P. Trata-se de um programa a explorar em contexto de sala de aula, pelos educadores e professores do 1º CEB dos 10 municípios associados. Estima-se a sua adequação para crianças da educação pré-escolar e para alunos do 1.º ciclo do ensino básico, num total de cerca de 15 mil. O programa “A Aventura da Vida” serve de base a uma ação de consciencialização e capacitação da comunidade educativa para a promoção de uma intervenção preventiva e integrada para hábitos de vida saudável, que potenciem o bem-estar físico, psicológico e social. As temáticas dos recursos pedagógicos vão ao encontro dos diferentes domínios da Educação para a Cidadania, assim como do Referencial de Educação para a saúde. Contribuindo também para as áreas de competências definidas no Perfil dos Alunos à saída da Escolaridade Obrigatória.

Objetivos

Em termos de conhecimento: • Rever o modelo Skills for Life (HpV) proposto em 1993 pela Organização Mundial de Saúde e sua contribuição para a promoção da saúde e educação de qualidade. Em termos de habilidades: • Saber como as Habilidades para a Vida podem ser ensinadas e aprendidas com o papel de liderança de meninas e meninos. Em termos de atitude: • Que cada pessoa encontre sentido e se sinta disposta a aprender e ensinar essas habilidades usando o programa A Aventura da Vida.

Conteúdos

• As Habilidades para a Vida propostas pela OMS: exploração rápida e prática de cada uma delas, com destaque para sua capacidade transformadora e sua contribuição para a Promoção da Saúde. • Como as habilidades de vida são ensinadas e aprendidas? • A Aventura da Vida, exploração rápida do programa, materiais didáticos e formas de implementação em sala de aula.

Metodologias

Teórico-prática.

Avaliação

Frequência da totalidade das horas de formação.

Modelo

Questionário online.


Observações

Iván Darío Chahín Pinzón e Susana Alexandra Frutuoso Henriques

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-10-2022 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 17001 Concluída

Registo de acreditação: LEIRIMAR-PND 01/2022

Modalidade: Outro

Duração: 3.0 horas

Início: 07-09-2022

Fim: 07-09-2022

Regime: Presencial

Local: Teatro José Lúcio da Silva - Leiria

Destinatários

Pessoal não docente

Acreditado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Município de Leiria e Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Fórum Educação é um encontro formativo de receção a educadores e professores dos ensinos básico e secundário do concelho de Leiria e que constitui o momento de arranque de cada ano letivo. Esta iniciativa promove a partilha de experiências e o debate de temáticas pertinentes para a comunidade docente na persecução do sucesso escolar.

Anexo(s)

cartaz


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-09-2022 (Quarta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial

Ref. 162W1 | Avaliação Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114769/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: ES Eng.º Calazans Duarte e Casa da Cultura-Teatro Stephens

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Na continuidade da implementação das políticas educativas, torna-se importante proporcionar uma reflexão sobre o papel da Escola no contexto atual de pós-pandemia e na (re)estruturação dos pilares basilares para a construção de uma Educação que transborda as fronteiras físicas da Escola e acontece, cada vez mais, num ambiente digital. Assim, é fundamental criar, na Escola, momentos para a criação de olhares discernidos, centrados no essencial, com uma visão humanista sobre todos os atores educativos. É à luz do mais recente quadro legal e conceptual e dos atuais documentos curriculares que a Escola se deverá constituir como o foco para a construção de uma sociedade de esperança, assumindo-se como geradora da mudança, agregadora e mobilizadora de ideias e ideais, empreendedora no investimento humano e produtora de bens culturais e do bem-estar de todos. Assim, este curso concretiza-se num Encontro que visa criar momentos para a construção de um pensamento crítico sobre a importância e o papel da Escola como espaço físico e digital ao serviço de uma construção curricular que procure encontrar os equilíbrios e as participações necessárias dos diversos agentes educativos – alunos e professores – nos processos de aprender. Para além de robustecer as redes de partilha entre os professores das escolas associadas, este curso propõe-se, ainda, a olhar para a autonomia e flexibilidade curricular, a perspetiva integrada da avaliação, para o Plano Digital das Escolas, para a Educação Inclusiva e para a Estratégia da Educação para a Cidadania como potenciadores para a construção de processos integrados, articulados e/ou diferenciados conducentes ao desenvolvimento das competências dos alunos.

Objetivos

1. Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras para proporcionar uma apropriação mútua das oportunidades e desafios educativos existentes; 2. Aceder a quadros conceptuais e teóricos que enquadrem as diferentes temáticas propostas, bem como estudos realizados; 3. Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica; 4. Conhecer estratégias e metodologias inovadoras de trabalho colaborativo, flexibilização curricular e articulação; 5. Promover a reflexão sobre a comunicação organizacional e a relação pedagógica; 6. Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas de experiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; 7. Divulgar trabalhos, projetos e iniciativas que possam constituir-se como boas práticas, favorecendo a criação de um efeito multiplicador.

Conteúdos

Jornada 1 Receção dos formandos e sessão de abertura Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação Painel 1 | Desafios de fazer aprender O futuro presente da escola A recuperação das aprendizagens – desafios e constrangimentos A avaliação como aprendizagem Avaliar para incluir Painel 2| Desenvolvimento de dinâmicas e atividades pedagógicas – Workshops (cada docente inscreve-se num dos workshops com as seguintes temáticas) - Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas - Contributo das temáticas para o desenvolvimento de metodologias ativas na sala de aula Temáticas dos workshops: Avaliação Pedagógica Educação para a Cidadania Educação Inclusiva Bem-estar dos professores e dos alunos Visualização de dados nas organizações escolares Mundo do Trabalho Projetos Europeus Jornada 2 Partilha/reflexão plenária sobre as experiências dos workshops Painel 3 | Aprender com o digital O digital ao serviço da transformação da escola e da sociedade A integração das TIC para uma outra reorganização e gestão da sala de aula Construir a avaliação no ambiente digital Painel 4 | Aprender com uma escola feliz É possível uma “happy school”/escola feliz? Alunos felizes aprendem melhor? Que desafios? Professor, líder da felicidade? Jornada 3 Realização da avaliação da ação e apresentação dos resultados em formato de reflexão individual

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 15 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30 min). Os painéis de formação 1, 3 e 4 serão organizados de modo a que os formandos participem em sessões plenárias; o momento 2 realiza-se em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho, sendo possível cada formando optar por um dos workshops. A sessão final (1h30 min) realiza-se, no final da ação, para a apresentação de conclusões e avaliação da ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: (1) Dinâmica de Grupo; (2) Debate; (3) Exposição Oral; (4) Trabalho colaborativo; (5) Trabalho Individual; (6) Tentativa e Descoberta; (7) Interação; (8) Análise de dados.

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Modelo

Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
3 12-07-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 12-07-2022 (Terça-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
5 12-07-2022 (Terça-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Presencial

Ref. 1211 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-108295/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 26.0 horas

Início: 09-05-2022

Fim: 29-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica Nº 2 de Marrazes - Leiria

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

A evolução tecnológica tem decorrido nas últimas décadas de uma forma muito rápida. Os nossos alunos contactam com diversos meios tecnológicos desde muito pequenos. A Escola de hoje tem de integrar nas suas salas de aulas, ferramentas que permitam a integração desses meios tecnológicos, acompanhando a evolução tecnológica e adaptando-se aos interesses dos discentes de hoje. Com esta ação de formação pretende-se capacitar os formandos com conhecimento/domínio de algumas ferramentas digitais que fomentam o interesse dos alunos pelas diversas disciplinas e permitindo-lhes uma maior autonomia e um maior apoio ao estudo, dentro e fora das salas de aula.

Objetivos

• Explorar as potencialidades que as TIC oferecem, desenvolvendo a sua utilização como ferramenta para a atividade docente e adaptar a atividade docente à evolução dos meios tecnológicos; • Reconhecer a importância das Ferramentas Digitais na sala de aula bem como forma de apoio à aprendizagem dos alunos à distância ou fora da sala de aula; • Contribuir para que a utilização pedagógica das TIC se integre efetivamente no processo de ensino e aprendizagem, estimulando o trabalho colaborativo e contribuindo para responder às necessidades individuais dos alunos; • Contribuir para a criação de uma atitude colaborativa através da comunicação e da partilha de recursos e práticas; • Capacitar os professores para atuarem eficazmente com as tecnologias e de revelarem capacidade de aprofundar e desenvolver as suas competências neste domínio.

Conteúdos

5. CONTEÚDOS DA AÇÃO (Práticas Pedagógicas e Didáticas em exclusivo, quando a ação de formação decorre na modalidade de Estágio ou Oficina de Formação) • Organização e planeamento da ação (1 hora síncrona) a) Avaliação de necessidades e interesses; b) Debate dos objetivos da ação; c) Organização do trabalho a desenvolver; d) Documentação e materiais de apoio. • Ferramentas Digitais para Criação de Murais Colaborativos (2h30 horas síncronas + 3h 30 assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de murais colaborativos (padlet, wakelet,...) b) Criação de conta; c) Criação de um mural colaborativo; d) Personalização de um mural colaborativo. • Ferramentas Digitais para Criação de Quizzes para Avaliação Formativa (5h síncronas + 5h assíncronas) a) Apresentação de diversas ferramentas digitais de construção de quizzes (Socrative, Quizizz, Kahoot, Plickers,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de dois programas de construção de Quizzes; c) Utilização de Quizzes para Avaliação Formativa na Sala de Aula e à Distância d) Relatórios; • Ferramentas Digitais para criação de Videos interativos (3h síncronas + 3h assíncronas) a) Apresentação de diversos ferramentas digitais de construção de Vídeos Interativos (TedEd, EdPuzzle,...) b) Criação de conta e exploração pormenorizada de um programa de ferramentas digitais c) Relatórios; • Autoavaliação e elaboração de Relatório (1 hora 30 min síncrona + 1h30 assíncrona )

Metodologias

Como metodologia de trabalho salienta-se a preocupação em promover uma ação de formação participada, valorizando na mesma, uma vertente de trabalho ativa, de experimentação, exploração e aplicação. O espaço educativo virtual estará estruturado de acordo com 7 sessões presenciais/síncronas (13 horas). Nota: Esta oficina será realizada à distância (sessões síncronas e assíncronas) nos termos da Carta Circular nº 1/2020 CCFCP - março de 2020

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base: - Participação/contributos E realização das tarefas nas sessões (2.5 valores) 25% - Trabalho de aplicação de conteúdos e realização dos trabalhos e atividades propostos (6 valores) 60% - Relatório final/reflexão crítica (1.5 valores) 15%

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
4 15-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
5 20-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 29-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


181

Ref. 112T14_1CEB_Leiria Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 02-05-2022

Fim: 14-07-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo - Leiria

Formador

Emanuel Vindeirinho Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 12-05-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 16-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 26-05-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 06-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 23-06-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
7 27-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
8 07-07-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
9 14-07-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial


250

Ref. 112T13_1CEB_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-04-2022

Fim: 15-07-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Pinhal do Rei - Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-04-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 03-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 05-05-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 17-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 19-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 06-06-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 20-06-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 15-07-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


219

Ref. 112T12_Vários_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 07-04-2022

Fim: 02-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 02-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


243

Ref. 112T11_Ling_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 06-04-2022

Fim: 14-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Guilherme Stephens - Marinha Grande

Formador

Carlos Mendes Baltazar

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-04-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
2 20-04-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
3 27-04-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
4 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
5 12-05-2022 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
6 18-05-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
7 25-05-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
8 14-06-2022 (Terça-feira) 17:10 - 21:10 4:00 Online síncrona


217

Ref. 112T10_Exp_Leiria Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 23-03-2022

Fim: 02-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Dr. Correia Mateus - Leiria

Formador

Américo Alexandre Pião Paiva Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-03-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 21-04-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 27-04-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 10-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 17-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 24-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 02-06-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


216

Ref. 112T09_Ed.Esp_Leir Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-03-2022

Fim: 19-05-2022

Regime: Presencial

Local: Leiria

Formador

Henrique Manuel Passos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 19-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


222

Ref. 112T08_C.Exp_Leiri Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 16-03-2022

Fim: 26-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Dr. Correia Mateus - Leiria

Formador

Américo Alexandre Pião Paiva Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-03-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 06-04-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 20-04-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 26-04-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 05-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 12-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 19-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 26-05-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


212

Ref. 112T07_Ling_Leiria Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-03-2022

Fim: 17-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 D. Dinis - Leiria

Formador

Henrique Manuel Passos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 22-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 29-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 03-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 10-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 17-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


218

Ref. 112T06_C.Soc_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-03-2022

Fim: 30-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


213

Ref. 103C01-T11-Vários Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-03-2022

Fim: 19-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo - Leiria

Formador

Cristina Maria Machado Gomes

Pedro José Cortez Pinto Guerreiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-03-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 12-03-2022 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 30-04-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
7 30-04-2022 (Sábado) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
8 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


240

Ref. 125T2_MGrande Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111885/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 09-03-2022

Fim: 11-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Calazans Duarte, Marinha Grande

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 1) - imagem e som digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de imagem e som e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular imagens e sons com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Produção e edição de imagem (Imagem bitmap e imagem vetorial); Os vários formatos de gravação de imagem – 1h00; 3. Técnicas de recolha e tratamento de imagens – 1h00; 4. Exercícios orientados de captação/produção de imagem e exploração de software de produção e edição de imagem – 6h00; 5. Edição de som. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de som (importação, gravação, seleção, corte, efeitos – fade in | Fade out | ampliar | alterar de tempo e velocidade | remoção de ruído -, edição de várias pistas, etc e exportação em diferentes formatos) – 3h00; 6. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9 a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 30-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 06-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
5 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


208

Ref. 112T05_1CEB_Leiria Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-02-2022

Fim: 23-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo - Leiria

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-02-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 21-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 28-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 21-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 28-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 22-04-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 02-05-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


220

Ref. 125T1_Leiria Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111885/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 08-02-2022

Fim: 23-03-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Francisco Rodrigues Lobo, Leiria

Formador

José Augusto Laurentino Simões Valentim Rocha Nobre

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), visa a promoção de competências digitais, bem como o incentivo a práticas inovadoras na educação. É neste contexto que surge esta oficina de formação, que pretende dar resposta às necessidades formativas identificadas, na sequência de um diagnóstico de necessidades formativas na área das competências digitais, aplicado junto dos professores das escolas associadas do CFAE. O domínio de competências “Criação de conteúdos digitais (Capacidade de criar e editar novos conteúdos, texto, imagem, vídeos, programação, entre outros)” foi identificado como um dos mais sinalizados como alvo de necessidades formativas. Deste modo, esta oficina visa capacitar os professores para a utilização de diversas aplicações Multimédia (nível 1) - imagem e som digital, proporcionando-lhes o contacto com alguns recursos e ferramentas fundamentais para a promoção de aprendizagens ativas, para a construção de recursos inovadores, apoiando-os para que se verifique uma utilização pedagógica efetiva em sala de aula e refletindo criticamente sobre as potencialidades destas aplicações nos seus contextos educativos concretos.

Objetivos

- Responder aos desafios da educação no século XXI pela utilização de práticas pedagógicas inovadoras; - Contribuir para a melhoria das aprendizagens dos alunos; - Conhecer e integrar os diferentes tipos de informação multimédia: texto, imagem e som; - Adquirir competências específicas em produção e edição de imagem e som e melhorar a autoconfiança nos conhecimentos teórico/práticos adquiridos de modo a utilizá-los em sala de aula; - Desenvolver a capacidade de produzir, editar e manipular imagens e sons com vista a produzir material multimédia para divulgação offline e online.

Conteúdos

1. Breve abordagem à noção de Multimédia. As tecnologias analógicas e as tecnologias digitais – 1h00; 2. Produção e edição de imagem (Imagem bitmap e imagem vetorial); Os vários formatos de gravação de imagem – 1h00; 3. Técnicas de recolha e tratamento de imagens – 1h00; 4. Exercícios orientados de captação/produção de imagem e exploração de software de produção e edição de imagem – 6h00; 5. Edição de som. Exercícios orientados de exploração de software de produção e edição de som (importação, gravação, seleção, corte, efeitos – fade in | Fade out | ampliar | alterar de tempo e velocidade | remoção de ruído -, edição de várias pistas, etc e exportação em diferentes formatos) – 3h00; 6. Elaboração de materiais pedagógico-didáticos com recurso ao computador – 3h00.

Avaliação

Avaliação dos formandos baseada nos seguintes pressupostos: Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas de formação. Classificação na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular; 6,5 a 7,9 valores – Bom; 8 a 8,9 valores – Muito Bom; 9 a 10 valores - Excelente. Parâmetros de avaliação e respetiva ponderação: - Empenho e participação nas sessões – 20% - Trabalho prático ao longo das sessões – 30% - Aplicação em contexto – 30% - Reflexão crítica, individual, com cerca de uma página, sobre o impacto da formação na prática docente – 20%. Avaliação e certificação de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-02-2022 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 10-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 16-02-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 23-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
5 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 23-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial


185

Ref. 112T04_C.Soc_Leiri Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 08-02-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 Dr. Correia Mateus - Leiria

Formador

Rui José Gaião Ferreira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-02-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 22-02-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 08-03-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 22-03-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 26-04-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 03-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 17-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 31-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


214

Ref. 112T03_C.Exp_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 07-02-2022

Fim: 02-05-2022

Regime: Presencial

Local: Marinha Grande

Formador

Leandro Miguel Gomes Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 14-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 21-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 28-02-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 07-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 21-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 28-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 02-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


211

Ref. 1181 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110715/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-02-2022

Fim: 02-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Engº Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

José Manuel da Cruz Soares

Destinatários

Professores dos Grupos 100, 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 100, 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os educadores e os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos educadores e docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD das crianças e dos alunos.

Objetivos

São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das Competências Digitais dos educadores e dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os educadores para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os educadores na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os educadores e os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos em em educação pré-escolar: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD das crianças e dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-02-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 08-02-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 15-02-2022 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 23-02-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 03-03-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 15-03-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 31-03-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Presencial
8 19-04-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
9 02-06-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 19:00 1:30 Presencial


178

Ref. 117T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-108990/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 03-02-2022

Fim: 03-05-2022

Regime: Presencial

Local: A distância - Plataformas Moodle e ZOOM

Formador

Nelson Cândido Pedrosa Marques Cardoso

Destinatários

Professores do Ensino Básico, do Ensino Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, do Ensino Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Desde a Lei de Bases do Sistema Educativo de 1986, a avaliação formativa assumiu um papel central no quadro legislativo da Educação em Portugal, sendo assumida como uma prioridade nas políticas educativas, com reflexos nos mais variados Projetos e Programas para a promoção do sucesso escolar, a partir dos meados da segunda década do século XXI, que vieram acompanhados por normativos promotores de mudanças nas práticas de ensino dos professores e direcionados para uma aprendizagem de todos os alunos por meio do acesso e gestão flexível do currículo. Neste contexto, o Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, projeta a gestão do currículo assente num dos princípios orientadores: a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens”. A operacionalização da avaliação das aprendizagens constitui-se como parte integrante do ensino e da aprendizagem para melhoria sistemática, permanente e contínua do processo de intervenção pedagógica do professor na sala de aula ou no ensino a distância, contexto em que o desafio se torna ainda maior. Assim, importa que os professores se apropriem destas mudanças aquando da planificação, execução e reflexão acerca de processos de avaliação das aprendizagens dos seus alunos. Para isso, esta Oficina de Formação tem como vista a difusão de conhecimentos e elaboração de instrumentos de operacionalização e monitorização de processos de avaliação das aprendizagens, através da construção de materiais de apoio às dinâmicas de avaliação formativa, feedback e envolvimento dos alunos, critérios de avaliação/rubricas e processos de recolha de informação em contexto de sala de aula ou a distância.

Objetivos

- Desenvolver conhecimentos e competências no domínio da avaliação pedagógica de acordo com o atual quadro conceptual; - Aprofundar a consecução do previsto na legislação, em práticas de avaliação pedagógica desenvolvidas pelos docentes em contexto de sala de aula ou a distância, orientadas de acordo com o definido nas Aprendizagens Essenciais e no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória; - Desenvolver técnicas ativas de avaliação formativa e respetivos recursos educativos inovadores adaptados ao contexto educativo específico, criando momentos de experimentação e análise dos mesmos para os reformular e melhorar; - Promover competências de planeamento, desenvolvimento e reflexão crítica sobre as potencialidades das práticas de avaliação formativa em prol do sucesso das aprendizagens; - Desenvolver competências nos docentes por forma a promoverem a autorregulação das aprendizagens dos seus alunos em contexto de sala de aula ou a distância por meio da avaliação pedagógica; - Proporcionar práticas de trabalho colaborativo e de cooperação entre docentes no desenvolvimento de recursos educativos de suporte à avaliação pedagógica.

Conteúdos

1. Natureza, fundamentos e princípios da Avaliação Pedagógica: Avaliação Formativa vs Avaliação Sumativa (4h00) 2. Enquadramento legal e curricular sobre avaliação (2h00); 3. A avaliação centrada nas aprendizagens: Critérios de Avaliação e Rubricas (4h00); 4. Papel dos alunos na avaliação formativa (3h00); 5. A avaliação como recolha de informação (3h00); 6. Autorregulação das aprendizagens: a natureza e distribuição de feedback por alunos e professores (4h00); 7. Planificação, conceção e reflexão sobre o desenvolvimento de processos de avaliação pedagógica nas respetivas turmas dos formandos na modalidade presencial ou a distância (5h00).

Metodologias

- Apresentação dos conteúdos e exploração dos mesmos, através da discussão de literatura em grupos (textos de apoio e referências de leitura obrigatória previamente facultados) e da realização de exercícios práticos de aplicação de conhecimentos decorrentes da leitura e da experiência dos participantes; - Construção de instrumentos e discussão de estratégias para a sua aplicação na sala de aula; - Descrição e análise da implementação dos instrumentos construídos e estratégias relativas às experiências em contexto real de aprendizagem, para melhoria das práticas pedagógicas. TRABALHOS A REALIZAR PELOS FORMANDOS 1. Planificação de intervenções pedagógicas numa turma (Trabalho em grupo); 2. Construção de materiais a aplicar em turma e respetiva reflexão (Trabalho em grupo); 3. Elaborar recomendações para Direção do respetivo agrupamento relativamente ao Projeto de Intervenção MAIA (Trabalho em grupo); 4. Relatório final da Oficina de Formação (Trabalho individual).

Avaliação

Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Escala de avaliação: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. Dimensões a avaliar: i) Participação na ação (contributos e trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais); ii) Trabalho escrito individual final (qualidade dos recursos educativos produzidos, da descrição das práticas pedagógicas desenvolvidas com os alunos na modalidade presencial ou a distância e da reflexão produzida). Creditação final de acordo com o regulamento da modalidade. A certificação da Ação será efetuada de acordo com a legislação em vigor.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-02-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial
2 10-02-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 17-02-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 03-03-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 17-03-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 31-03-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 21-04-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 03-05-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial


210

Ref. 103C01-T10-DDinis Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 25-01-2022

Fim: 23-03-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica 2, 3 D. Dinis - Leiria

Formador

Henrique Manuel Passos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 25-01-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 01-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 08-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 23-03-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


230

Ref. 103C01T08-Marrazes Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-01-2022

Fim: 09-03-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica N.º 2 de Marrazes, Leiria

Formador

Américo Alexandre Pião Paiva Pereira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 26-01-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 02-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 09-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 16-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 23-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


170

Ref. 103C01-T09-AEMGP Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110019/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-01-2022

Fim: 30-03-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica Guilherme Stephens - Marinha Grande

Formador

Carlos Mendes Baltazar

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 19:10 2:00 Presencial
2 26-01-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
3 02-02-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
4 22-02-2022 (Terça-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
5 02-03-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
6 09-03-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Online síncrona
7 17-03-2022 (Quinta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial
8 23-03-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 19:10 2:00 Online síncrona
9 30-03-2022 (Quarta-feira) 17:10 - 20:10 3:00 Presencial


223

Ref. 112T02_Exp_MG Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110018/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-01-2022

Fim: 17-03-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Eng.º Calazans Duarte - Marinha Grande

Formador

Carlos Fernando Esperança Reis Carvalho

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

NOTA: Ao abrigo do n.º 5, do art.º 3.º, do Despacho n.º 2053/2021, de 24 de fevereiro, que procede à 2.ª alteração do Despacho n.º 779/2019, de 8 de janeiro, a presente ação de formação pode ser excecionalmente considerada “como efetuada na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento, independentemente do disposto no n.º 2.”


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-01-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial
2 20-01-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 27-01-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 03-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
9 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial


215

Ref. 136T01 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113433/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 04-01-2022

Fim: 10-05-2022

Regime: Presencial

Local: Regime a distância - Plataforma de videoconferência

Formador

Alexandre Jorge Alves Anastácio de Almeida

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de LeiriMar

Razões

Um dos aspetos que caracterizam as sociedades atuais são as sucessivas vagas de mudança que colocam em causa as qualificações profissionais adquiridas em percursos escolares cada vez mais longos e requerem competências para aprender e reaprender. ”Os analfabetos do próximo século não são aqueles que não sabem ler ou escrever, mas aqueles que se recusam a aprender, reaprender e voltar a aprender." (Toffler) Esta ação de formação pretende promover a aquisição de novas competências pessoais, sociais e emocionais dos professores para a promoção, junto dos alunos, de atitudes positivas, considerando as competências do aluno à saída da escolaridade obrigatória, promotores de uma “Sociedade da Aprendizagem Permanente”.

Objetivos

- Sensibilizar os formandos para a importância de prepararem os alunos para os acelerados ritmos de mudança; - Familiarizar os formandos com metodologias práticas de ensino-aprendizagem (learning by doing); - Capacitar os professores para que possam promover junto dos alunos atividades promotoras de aprendizagens autónomas de competências pessoais e sociais, como a resolução de problemas, resiliência, criatividade, espírito de equipa, etc.; - Integrar novas competências pedagógicas na planificação de aulas e outras atividades de aprendizagem prática (projetos, trabalhos de grupo, visitas de estudo, etc); - Conceber e implementar um projeto-turma que vise o desenvolvimento e aplicação de competências empreendedoras nos alunos.

Conteúdos

SESSÕES DE TRABALHO PRESENCIAL (15 HORAS) Bloco1 – Conceito de empreendedorismo e o seu papel no contexto atual; Apresentação do programa de empreendedorismo no Ensino Básico e Secundário Dinâmicas de grupo para a criação um ambiente de confiança e partilha entre os formandos e autoavaliação das suas características empreendedoras. Atividades “anatomia do empreendedor” - o perfil e características de um empreendedor. Sensibilização para a importância do empreendedorismo no século XXI. A compreensão do papel dos empreendedores na sociedade. Bloco 2 – O entrosamento da temática de educação em empreendedorismo e o as orientações programáticas do Ensino Básico e Secundário. A ligação entre as áreas curriculares e o empreendedorismo, promotor de competências transversais e de conteúdos assentes numa base experimental, baseada em situações reais. Bloco 3 – Aprofundar a compreensão dos professores sobre a relevância da temática do empreendedorismo, de modo a mobilizá-los para uma intervenção inovadora no ensino do empreendedorismo nas suas escolas. Introdução ao “Modelo de ensino learning by doing”. Aplicação do Modelo de Empreendedorismo da CGI na conceção de atividades de empreendedorismo. Realização de simulações com vista a treinar diferentes dinâmicas e estratégias comunicativas. Bloco 4 – A relevância do desenvolvimento de competências empreendedoras para o desenvolvimento do aluno. Introdução de estratégias pedagógicas no desenvolvimento do projeto e promoção de competências base para o desenvolvimento do perfil empreendedor como: criatividade, iniciativa, trabalho em equipa, resolução de problemas, entre outros. Bloco 5 – O empreendedorismo na prática – preparação e acompanhamento dos professores para os momentos altos. Nesta etapa pretende-se ajudar os professores a dar forma aos conteúdos trabalhados. Serão abordados alguns conceitos como planeamento, estratégias de comunicação e divulgação. SESSÕES DE TRABALHO AUTÓNOMO (15 HORAS) O trabalho autónomo pretende que os professores tenham oportunidade de implementar as diferentes metodologias, estratégias e ferramentas apreendidas no decorrer da Oficina de Formação em trabalho presencial. Cada docente deve implementar um projeto-turma, ou seja, um projeto de educação em empreendedorismo que se interliga com os conteúdos programáticos das diferentes disciplinas. Será entregue um conjunto de atividades ao professor que o permitirão promover junto dos seus alunos as principais competências, pessoais e sociais, inerentes a um perfil empreendedor. Estas atividades têm simultaneamente como objetivo, levar a turma a desenvolver um projeto que dê a oportunidade aos alunos de demonstrarem as suas aprendizagens e ter uma experiência empreendedora diferente daquelas a que estão habituados. No desenvolvimento do projeto os professores poderão utilizar os materiais pedagógicos que lhe serão fornecidos e as sessões serão dinamizadas de acordo com o edital do ME- DGIDC para o empreendedorismo.

Metodologias

SESSÕES PRESENCIAIS: Fase 1 (6 h): Conceitos e teorias fundamentais sobre mudança, criatividade e empreendedorismo. Metodologias para promover a aprendizagem destes conceitos em salas de aula de diferentes disciplinas. Organização da formação e articulação entre a formação presencial e trabalho autónomo. Fase 2 (6 h): Metodologias para aprendizagem prática dos processos de inovação. Apresentação e debate de proposta de intervenção em múltiplos contextos. Fase3 (3h): Partilha de práticas e materiais. Avaliação dos formandos e da ação; TRABALHO AUTÓNOMO: Fase 1 ( 6 h): Pesquisa bibliográfica e documental; Enquadramento curricular da temática e articulação com os docentes da turma; Definição dos c